domingo, 4 de março de 2018

Supercrítica Oscar© 2018: melhor filme























Na Supercrítica de hoje falarei sobre os indicados na categoria Melhor Filme do Oscar© 2018. Esse ano são 9 os indicados à Melhor Filme, sendo que é permitido que até 10 concorram. Como todos os anos, a Academia procura colocar produções de gêneros variados e com focos distintos. Há drama, fantasia, ação, terror, romance e histórico entre os concorrentes. Além disso, há filmes de entretenimento e blackbusters (O caso de Corra! e Dunkirk). 

Aqui estão os 9 títulos que concorrem: Três anúncios para um crime, A forma da água, Dunkirk, Corra!, Lady Bird: A hora de voar, Trama Fantasma, The Post: A guerra secreta, Me chame pelo seu nome e O destino de uma naçãoLidera as indicações o romance/fantasia A forma da água com 13; depois Dunkirk com 8; Três anúncios para um crime com 7; Trama Fantasma e O destino de uma nação com 6 indicações; Lady Bird vem logo atrás com 5; Me chame pelo seu nome e Corra! tem 4; por último The post - o injustiçado do Oscar© esse ano - com apenas 2.

A partir de agora dou as minhas impressões sobre os 9 filmes concorrentes.


Começo falando sobre Três anúncios para um crime. O longa, de acordo com o Termômetro do Oscar ©, é o grande vencedor nessa categoria. E não é para menos: ele ganhou o Globo de Ouro esse ano de Melhor Filme de Drama; o SAG Awards de Melhor Elenco; além dos prêmios de Melhor Filme do Las Vegas Society Filme Critics Awards e London Critics' Circle Film Awards. Então já viram que ele chega cheio de pompa no Oscar© né?




SINOPSE: Inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente a própria Mildred e o Delegado Willoughby, responsável pela investigação.



Em minha opinião, Três anúncios para um crime tem tudo para levar a estatueta. Boa história, excelentes atuações, diálogos e críticas. O longa conseguiu me prender do início ao fim, além de me fazer refletir sobre assuntos como publicidade, criminalidade e estupro. Os atores Frances McDormand, Sam Rockwekk e Woody Harrelson deram um show de atuação. A história fez chocar e abrir os olhos para uma realidade presente: crimes graves que não são solucionados. Além disso, fez rir mesmo que através do humor negro.

INDICAÇÕES (7): Melhor filme, Melhor Atriz (Frances McDormand), Melhor Roteiro Original (Martin McDonagh), Melhor Ator Coadjuvante (Sam Rockwekk e Woody Harrelson), Melhor Edição e Melhor Trilha Sonora.





SINOPSE: Elisa é uma zeladora muda que trabalha em um laboratório onde um homem anfíbio está sendo mantido em cativeiro. Quando Elisa se apaixona com a criatura, ela elabora um plano para ajudá-lo a escapar com a ajuda de seu vizinho.



A forma da água é a ameaça número 1 para que Três anúncios de um crime não leve a estatueta de Melhor Filme esse ano e não é para menos: o filme lidera com 13 indicações e venceu na categoria de Melhor Filme no PGA e Critics' Choice Movie Awards. Além disso, tem a direção de Guilhermo del Toro, que é o grande favorito para levar o Oscar© de Melhor Direção esse ano. 

De verdade? Não achei o longa tudo isso que o povo fala e cheguei até a dar duas estrelas  na minha avaliação quando eu o assisti. A história não me cativou, muito menos a atuação da protagonista Sally Hawkins. É certo que a narrativa foi elogiada, que traz ícones excluídos da sociedade (faxineira negra, mulher muda, monstro da água e senhor homossexual), que é uma história diferente de uma faxineira muda que se apaixona por um homem-peixe, mas a história e o romance não me atraiu. 

O filme tem um ponto desfavorável para ganhar a estatueta de Melhor Filme: é de fantasia. A realidade de Três anúncios para um crime fala mais alto e, por esse motivo, A forma da água pode não levar o prêmio. Contudo, é grande a chance dele levar outros, como o de Melhor Roteiro Original, Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Direção.

INDICAÇÕES (13): Melhor Filme, Melhor Direção (Guilhermo del Toro), Melhor Atriz (Sally Hawkins), Melhor Roteiro Original, Melhor Ator Coadjuvante (Richard Jenkins),  Melhor Atriz Coadjuvante (Octavia Spencer), Melhor Design de Produção, Melhor Fotografia (Dan Laustsen), Melhor Figurino, Melhor Edição, Melhor Mixagem de SomMelhor Edição de Som e Melhor Trilha Sonora.





SINOPSE: Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha avança rumo à França e cerca as tropas aliadas nas praias de Dunkirk. Sob cobertura aérea e terrestre das forças britânicas e francesas, as tropas são lentamente evacuadas da praia.



Dunkirk é uma das produções de entretenimento que concorre à Melhor Filme esse ano. Vencedor de Melhor Filme Britânico no London Critics' Circle Film Awards, acredito que não vença essa categoria justamente por não trazer um enredo e história bem trabalhados, muito menos atuações memoráveis dos atores. Após assisti-lo percebi que ele trouxe grandes imagens, excelentes fotografia e trilha sonora, mas nada além disso.

Desse modo, vejo que Dunkirk tem fortes chances de ganhar prêmios técnicos, como: Melhor Fotografia, Melhor Edição, Melhor Design de ProduçãoMelhor Trilha Sonora, Melhor Edição e Mixagem de Som.

INDICAÇÕES (8): Melhor Filme, Melhor Diretor (Christopher Nolan), Melhor Design de Produção, Melhor Fotografia, Melhor Edição, Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som e Melhor Trilha Sonora.





SINOPSE: Um jovem fotógrafo descobre um segredo sombrio quando conhece os pais aparentemente amigáveis da sua namorada.



Em minha opinião Corra! é um forte concorrente para ganhar o Oscar© de Melhor Filme. O longa é uma produção independente de baixo orçamento com um roteiro inovador e uma reinvenção do gênero de terror. Ele me prendeu bastante, além de me deixar perplexo com várias questões sociais e me fazer refletir sobre racismo.

Destaco também a direção de Jordan Peele e a atuação do Daniel Kalluya, que soube conduzir o personagem com muita verdade e convencimento. Em minha opinião, Daniel é um dos fortes concorrentes ao Oscar© de Melhor Ator esse ano.  

Corra! ganhou alguns prêmios, mesmo que não tão expressivos, como: de Melhor Primeiro Filme no New York Film Critics Circle Awards e no Toronto Film Critics Awardsde Melhor Filme no Online Film Critics Societyde Melhor Filme de Ficção Científica/Terror no Las Vegas Society Film Critics Awards; e de Melhor Filme de Terror ou Ficção Científica no Critics' Choice Movie Awards.
  
INDICAÇÕES (4): Melhor Filme, Melhor Diretor (Jordan Peele), Melhor Ator (Daniel Kalluya) e Melhor Roteiro Original.





SINOPSE: Christine McPherson está no último ano do colégio e o que mais deseja é ir fazer faculdade longe de Sacramento, Califórnia, ideia rejeitada por sua mãe. Lady Bird, como a garota de forte personalidade exige ser chamada, não se dá por vencida e leva o plano de ir embora adiante mesmo assim. Enquanto a hora não chega, ela se divide entre as obrigações estudantis no colégio católico, o primeiro namoro, típicos rituais de passagem para a vida adulta e inúmeros desentendimentos com a progenitora.



Lady Bird também é um dos meus queridinhos para vencer o prêmio de Melhor Filme. Quando o assisti dei 5 estrelas na minha avaliação. A história de Christine "Lady Bird" McPherson é cativante. Por vários momentos me vi na personagem, quando tinha que lidar com várias questões da adolescência e com a transição para a vida adulta. Este é um filme com cenas memoráveis, emocionantes, divertidas e tensas. 

Lady Bird é o filme de menor duração dos que estão concorrendo, mas um dos mais marcantes. Como se esquecer da difícil relação entre a Lady Bird e sua mãe? A atuação delas estão impecáveis, sinceras e verdadeiras. A cena final, por sua vez, me deixou emotivo, a ponto de eu quase deixar cair uma lágrima. 

Enfim, achei o filme bem redondinho, com um excelente roteiro e uma boa direção. Aliás, Greta Gerwig tem fortes chances de tomar a estatueta de Guilhermo del Toro, viu? rsrs

O longa ganhou vários prêmios, como o de Melhor Filme em Comédia ou Musical no Globo de Ouro.

INDICAÇÕES (5): Melhor Filme, Melhor Direção (Greta Gerwig), Melhor Atriz (Saoirse Ronan), Melhor Roteiro Original e Melhor Atriz Coadjuvante (Laurie Metcalf).





SINOPSE: Nos anos 1950, Reynolds Woodcock é um renomado e confiante estilista que trabalha ao lado da irmã, Cyril, para vestir grandes nomes da realeza e da elite britânica. Sua inspiração surge através das mulheres que, constantemente, entram e saem de sua vida. Mas tudo muda quando ele conhece a forte e inteligente Alma, que vira sua musa e amante.



Ah! Trama Fantasma é o romance mais diferentão e cativante que eu vi nos últimos tempos! Está certo que no início a trama é bem monótona e cansativa, mas depois ela vai ganhando forma e fôlego, até nos vermos vidrados no estilista Reynolds Woodcock e em sua musa Alma. 

Depois disso, não tem como deixar de se apaixonar pela trilha sonora e o figurino da produção. Tudo feito com muito requinte e esmero! A trilha instrumental dos anos 1950 traz um tom clássico e bonito de se ouvir. Já o figurino encheu os meus olhos por trazer looks diferentes e inovadores. 

Trama Fantasma venceu na categoria de Melhor Filme no Boston Society of Film Critics Awards.

Apesar de trazer uma excelente história, acredito que Trama Fantasma não vença na categoria de Melhor Filme. Contudo, ele tem tudo para levar a estatueta de Melhor Figurino.

INDICAÇÕES (6): Melhor Filme, Melhor Direção (Paul Thomas Anderson), Melhor Ator (Daniel Day-Lewis), Melhor Atriz Coadjuvante (Lesley Manville), Melhor Figurino e Melhor Trilha Sonora.





SINOPSE: Em 1971, os editores Katharine Graham e Ben Bradlee do Washington Post arriscam suas carreiras e liberdade para expor segredos governamentais que abrangem três décadas e quatro presidentes dos Estados Unidos.



The Post é o filme mais injustiçado esse ano, concorrendo apenas nas categorias de Melhor Filme e Melhor Atriz. Acredito que o longa tinha perfil para concorrer à várias outras, mas não aconteceu isso.

É um filme de ritmo lento, mas com uma ótima história. Por vários momentos vibrei com as cenas e fiquei apreensivo. The Post tem um ótimo roteiro, boa direção e uma trilha sonora interessante. A história, por sua vez, é bastante atual e de um dos temas que mais gosto: jornalismo investigativo e a relação da imprensa com o governo. É bem na pegada do vencedor de Melhor Filme do Oscar© 2016, Spotlight: Segredos Revelados.

The Post levou o prêmio de Melhor Filme no National Board of Review.

INDICAÇÕES (2): Melhor Filme e Melhor Atriz (Meryl Streep)





SINOPSE: O jovem Elio está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda com a chegada de Oliver, um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai.



Me chame pelo seu nome foi uma grata surpresa depois que o vi. Ele possui uma beleza estética incrível, um estilo de filmagem e enquadramento bem peculiares e um ritmo lento, mas nada que comprometa na história. 

Enredo este que fala das descobertas sexuais e de vida de um jovem. Esse, sem dúvida, é o ponto alto do filme: entramos de cabeça na história de Elio, participamos de suas descobertas e descobrimos quem de fato ele é. O diretor Luca Guadagnino soube conduzir o desenvolvimento do protagonista muito bem, sem pressa e sempre nos surpreendendo. 

Por várias vezes me emocionei e me diverti com o filme, além de curtir cada momento proporcionado: uma festa com música dançante, um passeio de bicicleta, a contemplação da natureza, um banho de piscina, a leitura de um livro, a execução de uma música, um almoço, um café. Enfim... foram inúmeros os momentos! O longa me fez refletir bastante, além de me emocionar na parte que dá título ao longa.

Mesmo sendo um filme interessante e cativante, acredito que Me chame pelo seu nome vai para casa com as mãos abanando.

Me chame pelo seu nome ganhou o prêmio de Melhor Filme no Gotham Awards.

INDICAÇÕES (4): Melhor Filme, Melhor Ator (Timothée Chalamet), Melhor Roteiro Adaptado (James Ivory) e Melhor Canção (Mystery of love).





SINOPSE: Com a Grã-Bretanha à beira de perder a guerra para a Alemanha, Winston Churchill sofre pressão para fazer um acordo com Hitler para estabelecer o estado como parte do território do Terceiro Reich, mas resiste à pressão. 




O destino de uma nação possui uma boa história, mas que ao meu ver foi apresentada de forma um pouco chata e monótona. Contudo, não posso deixar de reconhecer o trabalho de pesquisa sobre Winston Churchill e o momento histórico e político retratado.

Destaco a atuação de Gary Oldman que soube interpretar Winston Churchill de forma impecável, seja com o tom de voz, o andar ou os trejeitos. É claro que o trabalho de customização, figurino, maquiagem e cabelo foram primordiais para isso. O charuto grande, a maquiagem e os enchimentos colocados no ator Gary fizeram toda a diferença.

Anteriormente ao Oscar© O destino de uma nação não ganhou nenhum prêmio, apenas indicações. No Termômetro do Oscar © ele encontra-se na última posição de favoritismo. Ou seja, não irá ganhar na categoria de Melhor Filme nem em sonho!

Contudo, o filme tem fortes chances de ganhar na categoria de Melhor Ator, Melhor Design de Produção e Melhor Maquiagem e Cabelo.

INDICAÇÕES (6): Melhor Filme, Melhor Ator (Gary Oldman), Melhor Design de Produção, Melhor Fotografia (Bruno Delbonnel), Melhor Figurino e Melhor Maquiagem e Cabelo.



Essas foram as minhas impressões sobre os filmes que concorrem nessa categoria. Acredito que Três anúncios para um crime leve a estatueta para casa, mas iria adorar que Corra! e Lady Bird também levassem.

E para vocês, quem irá levar a estatueta? Digam nos comentários! J-J


Por: Emerson Garcia

5 comentários :

  1. Queria que Mulher Maravilha tivesse uma indicação, nem que fosse para Melhor Figurino, mas uma indicação, afinal foi um filme que revolucionou os filmes de super heróis, pois foi protagonizada e dirigida por mulheres!

    Ainda não tive a oportunidade de ver nenhum filme da lista, mas desde o ano passado quando saiu o trailer e a sinopse de A Forma da Água, tenho muita vontade de assisti-lo, antes mesmo de todo mundo estar falando nele, pois tem na premissa o que mais gosto: romance e fantasia!

    Vamos ver qual leva o melhor hoje!

    Adorei o post!
    Inverno de 1996

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Também senti a falta da indicação de Mulher Maravilha em alguma categoria, mas a Gal Gadot brilhou muito na noite da premiação. Acho que foi uma forma de compensação, sabe?
      Eu não gostei de jeito nenhum de A forma da água kkk

      Excluir
  2. Eu não assisti ainda nenhum dos que estão concorrendo, então nem consigo opinar..

    http://www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá JJ tudo bem???


    Não assisti nenhum dos indicado, mas não curti muito a sinopse do vencedor...


    Beijinhos;
    Débora.
    https://derbymotta.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem todos concordaram com essa escolha, Débora haha Mas A forma da água foi um filme muito bem feito, isso a gente não pode negar.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Nos siga nas redes sociais: Fanpage e Instagram

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design