quarta-feira, 21 de março de 2018

Da assimilação à irritação: músicas dos carros da Coleta Seletiva e carros de som



Há quase 4 anos a população do Distrito Federal está habituada com o som musical do carro da coleta seletiva. A iniciativa de sinalizar os caminhões surgiu depois dos cidadãos reclamarem que não ouviam quando o veículo passava na rua para recolher os materiais e lixos recicláveis. O toque escolhido foi a cantiga de roda infantil Escravos de Jó

Quantos não conhecem a famosa música? Ela fez parte da infância de muitas pessoas, mas são as crianças que tendem a reconhecê-la mais facilmente quando o caminhão passa. De acordo com o diretor geral do SLU (Serviço de Limpeza Urbana), Gastão Ramos, a escolha partiu porque Escravos de Jó remete à infância e as crianças já assimilam o som com facilidade.

Contudo, depois de 4 anos, qualquer pessoa que ouve a primeira estrofe instrumentalizada na rua ("Escravos de Jó jogavam caxangá") já sabe que o carro da coleta seletiva está passando. Já ficou marcado, afinal é repetido o som por quatro vezes e depois dá-se uma pausa e continua por mais quatro vezes. 

O sinal sonoro dos carros da coleta seletiva do DF me induz às seguintes reflexões: os sinais sonoros geram assimilação? Podemos lembrar de algo porque ouvimos determinado som? Sons familiares são mais fáceis de gerar alguma lembrança? Até que ponto uma música que era para informar pode irritar?


Músicas dos carros da coleta seletiva do DF, SP e GO


Além do Distrito Federal, estados como São Paulo e Goiás adotaram um som musical para tocar enquanto o caminhão da coleta seletiva passa nas ruas. Cada um deles foi criativo nas escolha. No DF optou-se por um som clássico de uma cantiga de roda que possui várias versões de letras; em SP por uma música autoral; e no GO por uma música instrumental.


Carro da coleta seletiva no DF

Onze notas sequenciais formam a nova versão de Escravos de Jó. O som final me lembra os teclados de brinquedo, sabe? Até que acho o som divertido, mas nem todos gostam. 

Essa cantiga é tão popular que o cantor Wilson Simonal gravou uma versão criativa e inovadora dela em 1967. Ele conseguiu a transformar em um hit e uma música de grande sucesso ao dar nova melodia e desenvoltura à ela. Ouça:




Wilson também fez uma releitura de Meu limão, meu limoeiro em um show dos 35 anos da antiga TV Record em 1967. O vídeo é uma relíquia e merece ser visto:







O sinal musical Escravos de Jó do carro da coleta seletiva, criado em conjunto pelo SLU e pelos músicos da Escola de Música de Brasília (EMB), foi bem desenvolvido mas não posso negar que Wilson Simonal também foi criativo ao recriar essa cantiga e a de Meu limão, meu limoeiro



Carro da coleta seletiva em GO

O som não remete à nenhuma música ou cantiga de roda, mas é criativo e único. 



Carro da coleta seletiva em SP


Acredito que o som dos caminhões da coleta seletiva de SP é mais interessante que do DF e menos enjoativo. Foi criado um reggae muito legal e chiclete que tem a seguinte letra: "Coleta Coleta Olha a coleta aí". Essa letra é repetida por várias vezes, mas não me irrita.


Editei um vídeo com os sinais sonoros dos três estados (DF, SP e GO). Ouça e decida qual o seu preferido. O meu é o de São Paulo. 






Os sons dos carros de coleta seletiva são marcantes né? Mas não somente eles marcam as ruas das cidades.



Outros sons


Buzina do carrinho de quebra-queixo; música em ritmo de praia do carro do picolé; música Noites Traiçoeiras do carro do ovo; "assobio" e barulho da moto que faz a ronda na rua; "Óhh, o gááás" do carro do gás... Esses são alguns dos inúmeros carros de som que passam aqui no meu bairro. Na maioria das vezes eles me informam, mas em outras me tiram do sério.

É ótimo você saber que o carro do ovo está passando somente ao ouvir Noites Traiçoeiras. Já facilita e ajuda bastante. Assim como se ouvir o "assobio" da moto já sabe que sua rua está sendo vigiada. Isso dá um norte, uma direção bem interessante.

Por outro lado, sons podem ficar enjoativos e te irritar. Por exemplo: não aguento mais a música em ritmo de praia do carro de picolé. Tem uma hora que cansa. Aquilo que era para assimilar, te tira a atenção. É só lembrar daquelas músicas de espera das empresas. Algo que era para te fazer esperar e relaxar, acaba com sua paciência e você não vê a hora de terminar. E o detalhe: NÃO ACABA! Continua até a eternidade. 

Uma dessas músicas de espera bastante utilizada é a Für Elise de Beethoven, acreditam? Pois é, até uma composição sinfônica belíssima conseguiram deixar chata e enfadonha.




Um som de alerta e assimilação, portanto, pode levar à irritação.



"Esse barulho é irritante?"






A música do carro da coleta seletiva de GO fez com que o jovem Iago Sousa Venâncio se irritasse e tomasse uma atitude extrema em 2010 (Na época o infrator tinha 18 anos). Assista e divirta-se:







E aí? Iago teve razão de depredar o carro da coleta seletiva, ou não?! Achei engraçado que até mesmo o policial admitiu que o barulho é irritante ao dizer: "Ele tem uma buzininha até meio enjoada." HAHAHA!

Os sons nas ruas podem gerar alertas e assimilações, mas também irritação. Deve-se tomar cuidado porque o limite de uma função para a outra é pequena (Apenas um fio de cabelo). 


E nas cidades de vocês, tem algum som característico dos caminhões de coleta seletiva? Quais sons vocês são habituados a ouvirem no seu bairro? O som te ajuda, alerta, gera assimilação ou irritação? Compartilhem suas experiências nos comentários! Adorarei conversar com cada um. J-J


Por: Emerson Garcia

13 comentários :

  1. Eu espero que isso nunca chegue por aqui. Eu ia detestar ter uma música de coleta de lixo! Kkkkkkk
    Acho estranho, não sabia que existia isso.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Por aqui não temos isso,mais confesso que deve ser um tanto quanto complicado isso hein?

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui no DF acredito que já nos acostumamos.

      Excluir
  3. Oi Emerson, uma solução para eliminar a necessidade da musiquinha irritante seria estipular o trajeto do caminhão e definir uma agenda com dias e horários em cada bairro. Quem sabe um dia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa solução, Camila. O problema é que o caminhão nunca tem hora certa para passar. Mal tem o dia.

      Excluir
  4. Eita, eu já ia reclamar que não tem essa musiquinha aqui no RJ, mas depois que vi que é irritante já estou até comemorando haha Poluição sonora ninguém merece!!

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não sabia que esses carros de coleta tinham musiquinhas. As escolhas das músicas foram bem criativas mesmo:) Aqui na Holanda temos uma agenda, não precisamos ouvir barulhinhos irritantes;)
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal saber como funciona na Holanda. Aqui a gente não tem essa organização.

      Excluir
  6. Olá JJ tudo bem???


    Aqui em Lisboa eles não tem nenhuma música, mas fazem bastante barulho, pois são máquinas e não pessoas...


    Beijinhos;
    Débora.
    https://derbymotta.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Aqui em Porto Alegre não tem música....

    Tem sorteio novo la no blog, te convido a participar! http://www.cobaiaamiga.com/2018/03/resumo-da-semana-sorteio-makes.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa. Então vários estados do Brasil não tem hein?

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Nos siga nas redes sociais: Fanpage e Instagram

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design