quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Quinta de série: Brooklyn nine-nine

Pode conter spoilers!






Hoje o Quinta de série está show, show, show, show, show, show, show, show (Amantes da série do título entenderão a frase). A produção em questão é Brooklyn nine nine, uma sitcom que estreou em 17 de setembro de 2013 e que já conta com seis temporadas, totalizando 130 episódios. B99 foi criada por Dan Goor e Michael Schur; com produção de Andy Samberg, Marshall Boone, Dan Goor, Michael Schur, David Miner, Phil Lord e Chris Miller; e roteiro de Andrew Guest. O elenco conta com Andy Samberg, Stephanie Beatriz, Terry Crews (o pai do Chris em Todo mundo odeia o Chris), Melissa Fumero, Joe Lo Truglio, Chelsea Peretti, Andre Braugher, Dirk Blocker e Joel McKinnon Miller. De 2013 até 2018 a série foi exibida pela FOX. Após ameaças de seu cancelamento foi comprada pela NBC em 2019. 

B99 (Lei & Desordem no Brasil)  é centrada em uma delegacia de Nova Iorque e conta o dia a dia nada comum de policiais, sargentos, agentes e secretários. A unidade passa por uma série de transformações quando o Capitão Raymond Holt passa a comandar o lugar. Ele é rígido e severo e pretende colocar ordem, tarefa não muito fácil pois o agente Jake Peralta é um verdadeiro palhaço, que leva as coisas na brincadeira, apesar de sua inteligência e perspicácia.

Acontece que no meio disso, o Agente Jake Peralta e a Agente Amy Santiago fazem uma aposta de qual dos dois é o melhor profissional e quem consegue capturar mais criminosos e resolver crimes. Claro que será sinônimo de muita competição e caos dentro da B99

A série, portanto, é cheia desses 'figuraças'. Apesar de ser rígido,  o Capitão Holt tem um senso de humor e descontração incríveis, além de não esconder de ninguém que é um gay casado, fazendo questão de colocar uma mini bandeira LGBTQ+ em seu escritório. Ao lado dele, está o palhaço Jake Peralta; a séria e bissexual Rosa Diaz; o melhor amigo de Jake e expert em gastronomia, Charlie Boyle; a organizadinha, Amy Santiago; a secretária descolada e que gosta de trolar os outros, Gina Linetti; o musculoso e em forma, Sargento Terry Jeffords; os preguiçosos e veteranos, Hitchcock e Scully. 




O Capitão Holt faz de tudo para que o grupo de ecléticos colegas disfuncionais se torne o que há de melhor no Brooklyn. Claro que ele terá um trabalho duro pela frente, mas a cada episódio vemos o crescimento profissional de todos os personagens e o quanto eles amadurecem. 

B99 é uma série de comédia com humor negro, sarcástico porém engraçado, com cenas de ação e aventura. Não faltam crimes e casos à serem desvendados pelos policiais. Cada episódio, portanto, encarrega-se em apresentar um caso à ser solucionado.





Apesar de possuírem uma vida profissional, é enfatizado  a vida pessoal dos personagens. Trabalha-se o relacionamento de Holt com seu esposo; o relacionamento familiar e com as filhas de Terry; as aventuras de Jake Peralta fora da corporação, entre outros. B99 não se resume ao escritório, mas os personagens se encontram em bares, confraternizações e outros ambientes, em épocas como o Natal, Dia de ações de graça, casamentos e despedidas de solteiro. Os personagens, portanto, se relacionam tanto dentro como fora da corporação. 

Com uma câmera única, parecida com as utilizadas em documentários, a série apresenta certo dinamismo por conta das filmagens bruscas e rápidas, focando nos rostos dos atores e nas cenas. 


Personagens

B99 possui 9 personagens fixos, sem contar com os regulares e recorrentes.  Na sexta temporada teve a saída de um personagem (Que por  sinal era um dos que mais gostava) e a entrada de dois personagens fixos (Eles já eram recorrentes e entraram no elenco principal da série). Destaco-os logo abaixo:





Jake Peralta: grande protagonista da série, mas o mundo não gira ao redor dele, já que B99 explora todos seus personagens muito bem. Jake é um agente inteligente, mas muito engraçado. Ele tem suas caras e bocas e um jeito bem peculiar de lidar com os casos. É imaturo, mas essa característica vai sumindo ao longo das temporadas. Jake é feminista e odeia o fanatismo e a homofobia. Tem uma competição com Amy Santiago. No decorrer das temporadas apaixona-se e casa-se com ela. 




Amy Santiago: extremamente organizada e centrada no que faz. É uma grande competidora com Jake Peralta. Bate de frente com ele para ser a melhor detetive e líder. Ela faz parte do principal relacionamento da série, mas nunca foi reduzida ao "interesse amoroso" da produção. 




Capitão Raymond Holt: chefe da corporação, gay assumido e casado. Sua sexualidade é ao mesmo tempo um dos assuntos menos importante e mais importante da série. Holt sendo gay não define seu personagem. A produção trabalha nos obstáculos que o capitão enfrenta por ser gay e alegre em sua vida pessoal e profissional. Apesar do ar de seriedade, é bem humorado. 





Rosa Diaz: a mais séria do grupo e não gosta de brincadeiras. Vive com a cara enfezada, então é difícil saber quando ela está bem ou mal humorada. É misteriosa e seu mal humor não precisa de explicações. 






Terry Jeffords: é apaixonado por iorgutes e por suas duas filhas gêmeas. Preza pela atividade corporal e por exercícios de musculação. Apesar da aparência troglodita tem um grande coração, sendo um homem de família amoroso e emocional. 






Charles Boyle: melhor amigo de Jake Peralta, faz de tudo por ele e é seu parceiro na maioria dos casos. Possui um gosto culinário bastante peculiar, o que  acaba fazendo dele o personagem gastronômico do grupo. 






Gina Linetti: secretária da 99, possui um senso de humor apurado e sempre trola seus colegas de trabalho. É o braço direito do Capitão Raymond Holt. Está no núcleo da comédia da série. 





Hitchcock: um policial veterano, que está na corporação apenas para fazer volume, sentar-se no sofá da sala de descanso e comer sem limites. Seu melhor amigo é Scully, por quem divide uma série de gostos. Apesar da amizade eles brigam muito. 





Scully: detetive das antigas, extremamente inteligente, apesar que a preguiça não deixa fazer muitas coisas. Pode não possuir valor aparente, mas, ao lado de Hitchcock, já solucionou muitos casos. Seu melhor amigo é Hitchcock.  


O dia de Halloween




Desde a primeira temporada já é tradição ter o famoso desafio de Hallowenn da 99, que consiste em esconder um artefato misterioso nas intermediações da delegacia para que os policiais, agentes e a secretária encontrem. Aquele que encontrar é detentor de um cinturão.




Já teve seis desafios de Hallowenn e nenhum foi igual ao outro, pelo contrário foram criativos e interessantes. Considero esses episódios um dos melhores de toda a série. São divertidos, emocionantes e te deixam com a adrenalina à flor da pele. 


Frases ilustres da série 

Comecei esse post com uma das frases mais ilustres e que mais gosto da série ("Show, show, show, show...") dita por Jake Peralta em várias ocasiões. Abaixo cito mais algumas e as comento:


1- "Esse é o título do seu vídeo de sexo"

Já foi dita por vários personagens, mas principalmente quando Jake quer tirar a Amy do sério.


2- “Jake: Beleza. Aqui está minha arma e meu distintivo.
Holt: Eu não preciso deles. Você ainda não está suspenso, você está em licença administrativa.
Jake: Você nunca me deixa fazer nada legal!”




A relação espinhosa entre Jake e Holt é um tanto interessante, vai?!



 3- “Minha mãe chorou quando eu nasci, porque ela sabia que nunca seria melhor do que eu.”



A modéstia da Gina me impressiona, fala sério!



 4- “Quase me faz querer levar as coisas a sério o tempo todo, mas eu sou como “peitos, peidos, peitos, quaisquer que sejam.”




Não dá pra levar o Jake à sério, por mais que ele tente.


5-  “Será que podemos comer?! Meu corpo está começando a digerir a si mesmo. Terry precisa de nutrientes!"




Terry e sua obsessão por manter seu corpo sarado e cheio de nutrientes. Uma geladeira de iorgutes é pouco para ele. O mais interessante é que apesar de sua aparência dar medo, Terry é um amor de pessoa.  




6- Charles: Podemos encher o armário com creme de barbear e cabelos soltos. 
Rosa: Eu gostei disso. Eu não posso acreditar que estou considerando uma opção não-violenta.”




Rosa sempre anda munida com suas armas e facas, então um momento de não-violência é para ser apreciado.


7- “Transforme sua maior fraqueza em sua maior força. Como Paris Hilton e sua fita de sexo.”




Nunca rejeite um conselho de Gina Linetti. Aqui ela ainda faz uma brincadeira com uma das frases mais ditas na série ("Esse é o título da sua fita de sexo").


8- “Amy: Rosa está sempre vestindo sua jaqueta de couro.
Rosa: É a única sem nenhuma gota de sangue nela”




Cuidado com a sanguinária Rosa!



9- “Esse carro é sua superpotência! Thor nunca seria capaz de apostar o seu martelo, e Neil Patrick Harris nunca seria capaz de apostar seu carisma!”




Autoconfiança e otimismo são tudo na vida, não é Charles?!



10- “Toda vez que você fala, eu ouço aquele som que toca quando o PacMan morre.”




Gina também tem seus momentos de durona, como a Rosa. 



Aberturas

A série já conta com duas aberturas. A primeira com Chelsea Peretti, intérprete de Gina, e a segunda com Dirk Blocker e Joel McKinnon Miller, intérpretes de Scully e Hitchcok. Após a saída de Chelsea (assunto do tópico a seguir), a alternativa foi subir dois personagens regulares para o elenco principal. Assista as aberturas:









As aberturas apresentam todos os personagens principais em poses interessantes e uma música bem para cima. 


Saída de Gina Linetti



 
O quarto episódio da sexta temporada marcou a saída de Gina Linetti da série. Foi um episódio, digamos, que honrou a personagem. Chelsea Peretti revelou em entrevista que a decisão de sair do show "não foi totalmente sua" e que ela apostará em projetos de sua carreira como comediante. 

A saída de Gina não foi definitiva, pois deixou pontas soltas para seu retorno, ou seja, ela pode voltar como atriz convidada. Inclusive em um episódio mais à frente reaparece em uma nova profissão, a de Digital Influencer (Até mesmo acreditei que a personagem estava de volta, mas me enganei). Chelsea deixou o seguinte recado para os fãs de Gina (Também sou um!):

"Quero agradecer por todas as horas que vocês assistiram a Gina sendo Gina: confiante, idiota, mas inteligente e cheia de ritmo e radiação de celular."



Gina era uma das personagens que mais gostava da série. Me divertia à beça com ela. Teve alguns episódios em que realmente ela roubou a cena. Uma pena ter saído. A 99 não é a mesma coisa sem ela.


Audiência 

A estreia da série foi vista por mais de 6 milhões de telespectadores. As três primeiras temporadas teve uma média de 3 milhões e 500 mil de espectadores. 

Entre a quinta e sexta temporada a série mudou de Casa: saiu da FOX e foi para NBC, mas isso não teve resultados negativos já que a estreia na atual Casa teve a maior audiência da sitcom em dois anos, ou seja, foram 3,6 milhões de pessoas assistindo, o que é 71% maior do que os números da quinta temporada, na FOX



Prêmios 



Desde seu início, lá em 2013, a série tem colecionado muitos prêmios. O primeiro deles foi que logo em sua primeira temporada ela ganhou o Globo de Ouro de Melhor série de televisão de comédia e musical. No mesmo ano, angariou o prêmio de Melhor ator em série de comédia e musical para Andy Samberg, o intérprete de Jake Peralta.

Depois desses títulos também ganhou: o de Ator de Comédia TV no American Comedy Awards para Andy Samberg (2014); o de Melhor ator secundário em série de comédia no Critics' Choice Television Awards para Andre Braugher, o intérprete de Capitão Holt (2014 e 2016); o de Conquistas e contribuições excepcionais para as representações positivas dos latinos na mídia no NHMC Impact Awards para Melissa Fumero, intérprete de Amy Santiago (2015); o de Melhor protagonista em série de comédia no Poppy Awards para Andy Samberg (2016); o de Melhor série de comédia no GLAAD Media Awards (2018); o de Melhor atriz coadjuvante - TV no Imagem Awards para Stephanie Beatriz, intérprete da Rosa Diaz; e Melhor atriz coadjuvante de comédia ou musical no Gracie Awards para Stephanie Beatriz. 


Sobre a 7ª temporada 

A série foi renovada para sua 7ª temporada que estreará em 6 de fevereiro de 2020, às 20h. Isso prova que a produção é um verdadeiro sucesso e que a última temporada obteve elevados números de audiência.



Sucesso e Crítica



O que faz de B99 uma das melhores comédias da atualidade?! Bem, a série é uma sátira de programas policiais que uniu três das mais incríveis mentes da comédia norte-americana e dispôs de um elenco coeso, texto rápido e afiado. Além disso, é uma série dinâmica, tanto nas cenas, diálogos ou até mesmo movimentos de câmera (como falado).

Sobretudo, B99 trata de temas polêmicos e fortes - homossexualidade, mulheres na polícia e preconceito racial - de forma despretensiosa e leve. Claro, que muitas pessoas confundem o tom da série e a consideram politicamente incorreta, mas essa foi a forma que ela encontrou de tratar desses assuntos.

Os personagens, por sua vez, são ricos e cada um possui um perfil que fará com que você se apaixone.

A edição é perfeita, assim como as descrições de horários e lugares onde os personagens se encontram. Sem contar, como já falado, dos movimentos de câmeras, que a deixam com um tom mais de documentário. Enfim, recomendo e muito essa série de comédia policial. J-J











Por: Emerson Garcia

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

As nuances da propaganda 'KY - Know Youself', estrelada por Diego Hypólito




Diego Hypólito tornou-se o novo garoto-propaganda da marca de lubrificantes KY. O vídeo veio logo após o ginasta olímpico assumir um relacionamento com o advogado Marcos Duarte. A marca, portanto, ganha alguém do calibre de Diego - um gay assumido - para falar de lubrificantes de penetração.

A propaganda em questão tem o título Know Youself (Conheça a si mesmo), que por sinal é o significado das iniciais KY (Até o presente momento dessa redação não sabia disso). O intuito da marca de lubrificantes é que os consumidores conheçam seus corpos, limitações e o que permite, ou não, em uma relação sexual. Assista ao vídeo:




O ginasta narra um texto muito bem escrito, amparado por cenas de figurantes - gays, lésbicas, héteros e drag queens - e dele. O texto diz o seguinte:

"Se conhecer é tudo. Te deixa mais leve, mais confiante, mais sexy. Se conhecer é se permitir. É descobrir atalhos em cada toque. É saber seus limites. Estar pronto para superá-los quando sentir vontade. Se conhecer é se transformar. É experimentar o novo. É desvendar o outro, a outra, quem e quantos você quiser. É desvendar você. Se conhecer é imaginar. É fazer aquilo que te dá prazer. Descubra-se. KY Know Youself."


Texto que conversa

O texto conversa com as cenas dos figurantes. E provarei isso por meio de 9 frases ditas por Diego. Confira:


- "Te deixa mais leve": quando a frase é dita aparece os braços de uma mulher. Ela parece estar livre.




- "Te deixa mais sexy": vemos uma mulher mordendo seus lábios vermelhos. 




- "Descobrir atalhos em cada toque": o que significa essa frase? Tem a ver com a experimentação e o autoconhecimento. Nesse trecho um casal de lésbicas aparece se tocando, em clima de romance.




- "Se conhecer é se transformar": representatividade é tudo e o que não falta no vídeo do KY é isso. Nesse trecho aparece uma drag queen montada. 




- "Experimentar o novo": para ilustrar a frase um casal hétero de idosos surge. Na relação sexual é possível experimentar o novo, ou seja, novas posições sexuais para apimentá-la.




- "É desvendar o outro": meu frame predileto. Nele, Diego se vê em um espelho. E quando ele faz isso ele entra em contato consigo mesmo. O outro, nesse caso, é ele. Quando estamos diante de um espelho estamos desnudos e livres de qualquer interferência.




- "É fazer aquilo que te dar prazer": na relação sexual não tem o que seja certo ou errado. O prazer deve ser o grande protagonista. Nessa parte aparece Diego e um figurante sensualizando. 



- "É desvendar você": nessa parte o ginasta puxa uma corda imaginária, como se ele já tivesse se autoconhecido e se desvendado.




- "Se conhecer é imaginar": uma das partes mais artísticas do vídeo (Aliás, todo ele é artístico como veremos no tópico a seguir). Nela, surge uma mulher com estampas coloridas no rosto.




Silhuetas e fundos coloridos



A propaganda conta com silhuetas de Diego Hypólito e dos figurantes. Todas elas aparecem sob um fundo colorido, basicamente nas cores da bandeira LGBTQ+, ou seja, verde, amarelo, azul, lilás, vermelho. Não é a toa que essas cores foram escolhidas, pois elas representam a diversidade, que aliás, é muito bem trabalhada. 









Rostos coloridos


A propaganda em si é muito artístico e destaco esses frames, pois eles trouxeram certa beleza à ela. As luzes coloridas no rosto de Diego e do figurante remetem à bandeira LGBTQ+, até por conta de serem linhas coloridas. 


Nudes


Há um nude (Lê-se mamilos) de um figurante negro, o que demonstra que a propaganda foi ousada, mesmo que possa não parecer. 


Closes


A propaganda conta com muitos closes, como se o telespectador se aproximasse dos figurantes e de Diego Hypólito. 


A mensagem



O principal intuito da marca é que as pessoas experimentem um mundo de desejos e descobertas com o seu produto.

Mais uma vez não recebi nenhum produto da marca para falar dela. Falei por que considero a propaganda muito importante e cheia de pequenas nuances. E você, o que achou da propaganda? Diga nos comentários. J-J


Por: Emerson Garcia

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

'Sempre Monumental' movimentará o natal de Brasília a partir de 7 de dezembro


O natal é uma das épocas mais mágicas do ano. Estamos há cerca de um mês da festividade e em breve Brasília será tomada por decorações e atrações temáticas. Trata-se do Sempre Monumental - evento que começará dia 7 de dezembro e durará 30 dias e que contará com apresentações musicais, luz e cenografia. O evento ocorrerá nas extremidades da Torre de TV, no Eixo Monumental, em Brasília. 

O Sempre Monumental tem o intuito de atrair turistas e alavancar a economia do Distrito Federal. O projeto foi idealizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF), com apoio do Governo do Distrito Federal (GDF).

Durante o Sempre Monumental a Torre de TV se transformará pela primeira vez na maior árvore de natal do Brasil. Com 221 metros de altura seus piscas-piscas poderão ser vistos à 5 quilômetros de distância. Durante seu lançamento, haverá um show de fogos de artifícios coordenado e dirigido pela mesma equipe responsável pelos fogos de artifício do ano novo de Copacabana (Rio de Janeiro).



Na já conhecida Vila do Noel acontecerá apresentações musicais idealizadas pelo SESC. São serestas natalinas realizadas por um coreto. 





O SESC também realizará carreatas natalinas nas 25 Regiões Administrativas do Distrito Federal. Pessoas se vestirão com roupas natalinas em performances com muita magia, alegria e descontração. 





A já tradicional Vila do Noel será montada no complexo natalino da Torre de TV. Cenários, personagens e cenas natalinas serão criados. Lembro-me de quando visitei a Vila do Noel há cerca de 12 anos e fiquei vidrado com a perfeição das cenas, com personagens que se moviam, músicas que eram tocadas e até mesmo a neve artificial que percorreu o céu.



Não só de temáticas natalinas será feito o Sempre Monumental, mas uma tenda lúdica - com planetário, oceanário, gibiteca - será montada para entreter adultos e crianças. Além disso, os participantes poderão brincar com pernas de pau e jogos de tabuleiro. A inovação será tamanha que até mesmo um Papai Noel contará histórias do imaginário das crianças. 



O GDF preparou um mapa (espécie de infográfico) com os principais pontos/tendas do Sempre Monumental, são eles: Coreto Sesc, Vila do Noel, Vila Lúdica Sesc, Torre, Bolas e Palco



Chegou a hora de se divertir com o que Brasília oferecerá. Faça sua caravana, leve seus filhos e familiares, pois valerá muito a pena. Lembre-se: os eventos começam no próximo dia 07 de dezembro. J-J




Por: Emerson Garcia                                                                                                        
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design