sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Aquela cena: Um discurso e tanto em 'The Good Doctor'





Você já pode falar com paixão e amor de algo?! Já disse um discurso emocionante sobre sua vida pessoal ou profissional capaz de emocionar as pessoas ao redor?! No Aquela cena de hoje apresento um discurso desses. Trata-se do discurso do dr. Shaun Murphy, com síndrome de Savant e Autismo, em The Good Doctor no piloto da série. Assista-o: 





Com um discurso embargado, emocionante e tocante, Shaun relembra de experiências traumáticas em sua vida, como a morte de seu irmão e de seu coelho. Ele utiliza a memória afetiva para relembrar dessas situações e diz que a medicina é seu motivo de viver e que salvaria vidas, o que não pode fazer por seu irmão ou por seu animal de estimação. Decidi transcrever seu discurso encorajador logo abaixo (com grifos):

"No dia que a chuva cheirava a sorvete, meu coelhinho foi para o céu diante dos meus olhos. No dia em que os tubos de cobre do velho edifício cheiravam a comida queimada, meu irmão foi para céu diante dos meus olhos. Não pude salvá-los. É triste. Nenhum deles teve a chance de se tornar adulto. Eles deveriam ter se tornado adultos. Eles deveriam ter tido filhos e amado seus filhos. E eu quero tornar isso possível para outras pessoas.

[pausa dramática]

E quero ganhar muito dinheiro para poder ter uma televisão."


Com esse discurso, Shaun emocionou-se (ele ficou com lágrimas nos olhos) e emocionou os presentes. Salvar vidas deveria ser o objetivo de todos os médicos (Claro que não é de todos, né?!) e isto deveria importar e emocionar a todos. Uma vida salva, vale mais que qualquer coisa. 

É claro que esse discurso apaixonante cativou a todos os médicos e ao chefe do hospital. Eles se entreolharam e aplaudiram o jovem médico. Shaun conseguiu convencer seu potencial e que merecia a vaga no San Jose St. Bonaventure Hospital.

A cena possui uma música de fundo que contribuiu muito com o clima da cena.

Agarrar nossa profissão, sonhos e objetivos com unhas e dentes é vital para manter-nos vivos e termos um motivo ou razão para levantarmos todos os dias. Eu, por exemplo, sou apaixonado pela profissão que escolhi e a defendo com todo vigor, embora com as intempéries, críticas destrutivas ou empecilhos que posso encontrar no meu caminho. Jornalismo foi a profissão que escolhi pelo resto da vida e irei defendê-la até o fim.

E você, o que achou do discurso do dr. Shaun? Já ouviu ou já falou um discurso encorajador? Diga nos comentários. J-J




Por: Emerson Garcia

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Ocultação dos likes do 'Instagram': benefício para saúde mental ou estratégia do aplicativo?



No dia 17 de julho o Instagram Brasil adotou a medida de ocultar a visualização de likes das postagens. É preciso deixar claro que eles não foram EXTERMINADOS, apenas OCULTADOS. Ou seja, visível para o dono do perfil e oculto para seus seguidores. 

Com pouco mais de dois meses, a mudança apresenta consequências pessoais para os usuários e financeiras para empresas e geradores de conteúdo. Pessoais, pois os usuários estavam acostumados em ver as curtidas das fotos dos seguidores; financeiras, porque agora as empresas terão que adotar novos meios para verificar métricas, impulsionamentos e popularidades das postagens.

No meio disso, estão dois pólos: o primeiro tem a ver com quantidade, quando há uma preocupação com likes e curtidas - a famosa FÁBRICA DE LIKES e o curtir somente por curtir; do outro, a qualidade, em que preza-se não por curtir à deriva, mas ter engajamento e interação entre os usuários. 

De fato, desde sua fundação o Instagram mudou muito sua concepção, layout e design, e agora tem retornado à alguns princípios deixados de lado no decorrer dos tempos. É claro que há consequências, vantagens e desvantagens, mas também há um jogo de interesses visível. Se por um lado, a rede social tem defendido que a medida é um retorno aos seus tempos áureos e promove a saúde mental dos usuários; por outro, há estudiosos que alertam que o Instagram está apenas tapando o sol com a peneira e que ainda haverá a "biscoitagem" (pedir likes como se fosse esmola) e lucro para a rede social.

Depois desse apanhado geral, esse post terá como objetivo discutir os seguintes tópicos: novas concepções do Instagram; a mudança; fábrica de likesconsequências; vantagens e desvantagens; saúde mental; reais intenções dos desenvolvedores; depoimentos; e memes


Novas concepções do Instagram


Desde sua origem, o Instagram tem passado por mudanças, com o intuito de dar mais ênfase às fotografias e vídeos. A cada nova versão, o layout tem se tornado mais limpo e clean. Com isso, a empresa quer que as fotos e vídeos sejam mais importantes e, que, ao usuário acessar a rede as fotos e vídeos chamem mais a atenção que qualquer outro recurso. Até mesmo as legendas ficam em segundo plano. Desse modo, o Instagram é uma rede genuína de imagens.

Além dessas mudanças, o Instagram também tem minimizado a importância de número de seguidores e seguindo, de acordo com um vídeo da Thami Sgalbiero em seu canal. Esses números que apareciam no topo, agora surgem no rodapé dos perfis, quase que imperceptíveis. Veja o vídeo:





Isso acarretou na ocultação do número de likes de fotos e vídeos, reafirmando o posicionamento do Instagram que o que vale mesmo são as fotos e APENAS ISSO. 


A mudança




A ocultação dos likes no Brasil foi anunciada em maio pelo aplicativo. A iniciativa começou no hemisfério norte, no Canadá, onde a regra teve resultados positivos e tornou-se permanente. Já aqui no Brasil está em fase de testes, sendo preciso uma análise de como a mudança afetará a experiência dos usuários.

Entre os motivos para tal mudança, o presidente executivo da plataforma Adam Mosseri citou dois. São eles:

- minimizar o estresse durante o uso da plataforma: de acordo com Adam, muitos usuários se preocupam com o número de likes atingidos pelos posts, e a mudança é justamente para que não ocorra isso. 


- foco no conteúdo, e não nos likes: a própria estrutura do Instagram está sendo construída para isso, como falado no primeiro tópico desse texto. Na concepção da empresa é preciso resgatar os fundamentos básicos da rede social.  


Em nota, o Instagram se pronunciou dizendo que o intuito é diminuir o clima competitivo entre os usuários e fazer com que eles se concentrem mais nas fotos e vídeos compartilhados, do que na quantidade de curtidas recebidas. Em resumo, ele disse o seguinte:


"Não queremos que as pessoas sintam que estão em uma competição dentro do Instagram e nossa expectativa é entender se uma mudança desse tipo poderia ajudar as pessoas a focar menos nas curtidas e mais em contar suas histórias."



Fábrica de likes 


A cultura de likes é visível no Instagram. Havia, sim, uma preocupação em que as postagens fossem curtidas e, vou além, que as pessoas fossem aceitas por conta de suas publicações. Os usuários até desenvolviam estratégias para postar fotos em determinado horário, com o intuito de ganhar mais curtidas. Teve um episódio que uma amiga me disse para não postar um conteúdo à noite, por volta de 11 horas, mas sim na parte da manhã. Daí disse que postaria naquele momento mesmo e que não me importava com curtidas. 

Digitais influencers sobrevivem de likes e até são pagos por eles. Quanto mais likes, mais dinheiro na conta. A personagem de Paola Oliveira em A dona do pedaço, a digital influencer Vivi Guedes, possui uma conta oficial no Instagram e é um claro exemplo dessa fábrica de likes



CURIOSIDADE: Embora ela diga que os likes "não aparecem" ainda é possível vê-los na versão do aplicativo para a desktop, o que de certa forma é um bug. Por que no celular os likes estão ocultos e no pc não?! 


Há ainda empresas especializadas na compra e venda de interação digital. Existem "digitais influencers"  que compram likes e seguidores. A ocultação de likes do Instagram, de certa forma, acabaria com essas curtidas e seguidores "fantasmas".  

Essa cultura de likes levava em consideração aspectos quantitativos, e não qualitativos e aí que estava o problema. Você postava não pelo simples motivo de postar, mas por conta de likes. Não importava o conteúdo do post, e sim quantas centenas ou milhares de curtidas ele tinha. É claro que isso não acabou com a ocultação de likes, como veremos mais à frente.  



Consequências

Como falado na introdução desse post, a mudança acarreta em consequências para os usuários e empresas e geradores de conteúdos. A especialista em redes sociais do Metrópoles, Sarah Gomes, citou uma série de efeitos e descrevo abaixo com minhas palavras:

- terapia coletiva: se antes a cultura dos likes imperava, agora haverá uma reconfiguração em como as pessoas irão lidar com a plataforma. Os usuários, de forma geral, terão que lidar com fotos sem likes. Além disso, as pessoas podem se desapegar da plataforma, já que a cultura de dar dois cliques em uma foto e aparecer um coração não será mais tão interessante assim. 


- competição por compartilhamentos e engajamentos: com o novo algoritmo as empresas exigirão mais dos digitais influencers. Agora não está mais em jogo quantos likes possuem, mas como é o engajamento, compartilhamento e interação das postagens. Ou seja, a fábrica de likes sairá de foco e novas métricas serão levadas em consideração. 


- benefícios para influenciadores com menos audiência: com a mudança, influenciadores com menos números poderão ser equiparados aos de grande. Mas isso não quer dizer que eles não terão que trabalhar. Pelo contrário, a competição agora será por compartilhamentos e engajamentos.  


- novas formas de avaliar a efetividade de um post: a contratação de influencers e geradores de conteúdo deverá passar por outros critérios, como o fator estético de uma imagem e até mesmo legendas e hashtags utilizadas. 


- envio de prints dos números alcançados: essa consequência já é uma realidade. Blogueirinhas e digital influencers já tem printado os números de curtidas e compartilhado em seus stories. A tendência é que empresas exijam esses prints como forma de comprovar a popularidade do digital influencer


- produto bom irá falar por si só: agora é que são elas! A qualidade virá antes que a quantidade. Um post, seja de imagem ou vídeo, deve falar por si mesmo com ou sem likes. Acredito que isso fará com que os usuários trabalhem mais na qualidade, ângulos e criatividades de suas imagens. 


Vantagens e desvantagens




Com as consequências da mudança, várias vantagens e desvantagens serão levadas em consideração, na opinião de Fernanda Oliveira, do Pure Style. São elas:

Vantagens
- Não comparação de conteúdos; 
- Foco no que se produz e não em as pessoas comprarem likes; e
- conexão mais íntima entre as empresas e os criadores de conteúdos.


Desvantagens
- as pessoas não darão importância em curtir suas fotos;
- esforço maior para criar um conteúdo; e
- quem trabalha com publicidades pode ser prejudicado por não ter um resultado visível que realmente tem um público. 


Saúde mental




O Instagram tem alegado que a ocultação dos likes é para contribuir com a saúde mental dos usuários. Um estudo recente do Instituto Royal Society for Public Health, do Reino Unido chamado de #StatusofMind, descobriu que a rede social é a mais nociva à autoestima dos jovens e adolescentes, seguido do Snapchat, Facebook e Twitter. A pesquisa conversou com quase 1500 jovens de 14 a 24 anos sobre o impacto das redes sociais nas suas vidas íntimas e públicas. 

Há uma necessidade em o usuário ser aceito por conta de suas fotos, e quando isso não ocorre afeta diretamente em sua autoestima. É o que é conhecido como a síndrome FOMO (Fear of missing out ou medo de ficar de fora, em tradução livre) e que tem afetado jovens, entre 18 a 24 anos. Além disso, há uma comparação de vidas entre os usuários. Eles chegam a conclusão que a vida do outro é melhor porque ele tem mais curtidas em uma foto. 

Acontece que o Instagram é uma rede de imagem, em que as pessoas cultuam o belo, o número de curtidas e uma perspectiva que muitas vezes não condiz com a realidade. De acordo com Matt Keracher, autor da pesquisa, as jovens mulheres inevitavelmente se comparam com outras irrealistas, filtradas e photoshopadas. Para Dora Sampaio Góes, psicóloga colaboradora do Grupo de Dependências Tecnológicas do Instituto de Psiquiatria do HC, essa comparação não deveria existir por um motivo (com grifos):

“São plataformas onde tudo é belo. Muitas garotas admiram as blogueiras de moda, que tem o corpo perfeito, roupas bonitas, vão aos lugares mais legais. O que muitas pessoas esquecem, e principalmente os jovens, é que aquela foto é um instante da vida da pessoa e não uma parte representativa de seu dia a dia.



Da mesma forma que não pode haver essa comparação estética, não pode haver comparação de likes, uma vez, como falado nesse post, eles podem ter sido comprados e, organicamente falando, não correspondem à seguidores reais. 

Mesmo com esses pontos negativos, o Instagram possui aspectos positivos no quesito auto-expressão e auto-identidade para os jovens. Há aqueles que não estão preocupados com números de likes ou popularidade, apenas querendo se autoafirmar com um estilo de vida e mostrar seu dia a dia. O que estes querem é comunicar-se e concectar-se com conteúdos e pessoas. 

Mas a questão da saúde mental não deve ser verificada por um aplicativo, e sim pelo usuário ou pelos seus pais. É preciso perceber quando a rede está sendo nociva, retirando seu bem-estar, autoestima e noites de sono. Sim! Há pessoas dominadas pelo Instagram que passam mais tempo do que deveria vendo a vida dos outros. Tenho um exemplo próprio: era viciado em ver os stories e curtir as fotos das pessoas, a ponto de não deixar de ver nenhum conteúdo na rede social. Consequentemente perdia qualidade de vida e de tempo, não dando atenção aos meus outros afazeres. Percebi que minha saúde mental estava comprometida, pois enquanto não visse todas as publicações e as curtisse, não estava satisfeito. Foi aí que tive que rever minha saúde. Hoje em dia entro de vez em quando e nem tempo de curtir as fotos dos meus seguidores possuo. É preciso ter esse medidor e auto-análise. 

Os pais também devem atentar-se para o tempo que seus filhos dedicam à rede social e como ela tem afetado suas vidas e se eles possuem alguma mudança de comportamento. É preciso prevenir antes, para não ter problemas mais graves à frente. 


Reais intenções dos desenvolvedores



É difícil crer que uma rede social esteja preocupada com a saúde mental dos seus usuários. Pode haver uma atividade oculta nos bastidores de decisões como essa. Por isso, meu objetivo nesse post também é mostrar o outro lado da moeda. Nesse tópico responderei à seguinte pergunta: será que o Instagram está tirando o número de likes por causa da saúde mental das pessoas?

O site Quicando fez uma análise sobre as reais intenções dos desenvolvedores do Instagram e resolvi transcrever com minhas considerações:


- tapando o sol com a peneira: a exibição dos likes desapareceu, mas isso não quer dizer que o padrão biscoiteiro das pessoas não existe mais. Pelo contrário, pelas fotos dá para perceber que a vida das pessoas insistem em ser belas e sem problemas. 


- repaginada no feed: pelas pessoas postarem menos no feed e mais nos stories, a estratégia de ocultar os likes e alegar que é por causa da saúde mental das pessoas encaixou muito bem. Na verdade é apenas uma estratégia do Instagram de repaginar o feed.


- segurança para passear no feed e curtir fotos: agora você poderá curtir conteúdos sem entregar seus gostos mais íntimos para sua família e amigos, pois apenas uma pessoa que também curtiu será exibida. Estão liberados, portanto, os likes na foto de uma gostosa sem sua esposa perceber RSRS


- é puro engajamento: SEGREDO REVELADO: Instagram não fez isso pela sua saúde mental, mas sim por engajamento que, adivinha, dará lucro para ele. Like não dá ligação (edge) e lucro entre produtor de conteúdo e usuário, já engajamento sim. E o que você chama de engajamento, Emerson?! Bem, comentários relevantes, compartilhamentos e hashtags certeiras. A conta é simples: comentários cria mais possibilidades de replies, que viram notificações. Já as notificações se transformam em mais sessões e granas. 


- oportunidade de vender números oficiais de engajamento: sem os likes, a plataforma tem a oportunidade de vender algo que os digitais influencers tinham de graça: números oficiais de engajamento. Ao contrário do que se pensa, as métricas não deixarão de existir, mas serão apresentadas de outra maneira. Além disso, será possível esconder o baixo engajamento de perfis com muitos seguidores e baixa interação. 


- o Instagram deve fazer com que as pessoas passem mais tempo no feed: com isso, informações específicas sobre os usuários serão fornecidas, sendo uma forma de pedágio para os influencers. Sobretudo, o fracasso só caberá ao usuário, afinal não há mais like para culpar o Instagram


- ninguém é ingênuo nas redes sociais: sempre que uma rede social apresentar uma nova função, é preciso verificar o que há por trás disso. E o objetivo claro é ganhar mais e mais dinheiro



Depoimentos


O JOVEM JORNALISTA colheu depoimentos de usuários comuns do Instagram sobre a atual mudança. Há aqueles que gostaram dela e os que não. Descrevo os depoimentos logo abaixo (com grifos), os comentando: 


"Achei uma bosta. Eu sempre gostava de ver quantas curtidas tinha para saber qual era a minha curtida... Não entendi o motivo de tirarem."
Arthur Claro

Na realidade, Arthur, você continuará sabendo suas curtidas, apenas os seguidores que não. O que não haverá mais é a comparação entre suas curtidas e as dos outros. Já o motivo de terem tirado essa função deixei bem claro no post. 



"Eu gostei. Não é o fim da curtida. Você ainda consegue curtir e quem teve a foto curtida ainda consegue ver quem curtiu e quantas curtidas tem. Eu gostei porque as pessoas não ficam mais comparando 'ah, consegui mais curtidas que fulano na última foto que postei'."
Thiago Nascimento

Exatamente, Thiago! Não é o fim da função, mas uma reconfiguração da mesma. Como foi apresentado no post há "n" motivos para a ocultação de likes



"Honestamente quando vi a mudança no Instagram levei um susto. Conversando com algumas pessoas a conclusão que chegamos foi que isso irá dificultar o stalker haha. Mas sinceramente achei a mudança interessante. Para mim irá mudar até a forma de postar uma foto. As curtidas já não são um fim em si mesmo. Acredito ter sido algo positivo."

Samara Andressa


Isso mesmo. As pessoas prezarão mais pela qualidade de suas foto e vídeos, em todos os aspectos.



"As curtidas, observando pelo aspecto monetário, eram instrumentos de medição do retorno dos consumidores de determinado produto, mas acredito ser mais importante a desconstrução do mundo superficial e de ostentação que as curtidas proporcionam para os usuários do Instagram. Na minha opinião alterou-se a sensação de poder através da diminuição do ego."
Renato Tiscatti

É bem isso: as curtidas davam a sensação que determinado usuário era mais popular e poderoso que o outro. Agora, esse mundo superficial e de ostentação foi desconstruído em parte, já que as pessoas continuarão postando imagens de viagens, enaltecendo seus corpos ou mostrando uma felicidade falseada.



"Acabou pra você Padrão Biscoiteiro Digital Influencer!
Acho ótimo isso, pois sem poder mostrar número de likes acaba um pouco a graça dos exibidinhos que ficavam sexualizando ou perdendo limites pelos likes (aqueles que morreram por um click com muitos likes). Sem falar que os Gores e os Solitários poderão ficar mais free pra postarem fotos sem aquele peso todo de todo mundo ver que não teve nem 10 likes.

O Instagram está apenas voltando as suas origens, que era a valorização da fotografia de maneira poética e não de maneira biscoiteira capitalista.

Vamos ver qual a maneira que os Digitais Influencers vão fazer pra exibir os números de likes para os seguidores (print nos stories)? uahuahau

Ficou mais fácil para aqueles que tinha 70k de seguidores e apenas 231 likes nas fotos para enganar o povão…"
Bananas is my business

Mesmo com a ocultação de likes, acredito que ainda haverá biscoiteiros no Instagram, afinal as atitudes de muitos - de exibição e ostentação - ainda serão visíveis. Ao invés de fazerem de tudo por um like, farão de tudo por um compartilhamento, engajamento ou comentários. Como falado no post, a ocultação de likes é apenas "tampar o sol com a peneira". Ainda existirão os amostrados na rede social. 


Memes



Vários memes sobre a ocultação de likes foram divulgados na internet. O assunto foi tratado com bom humor. Resolvi destacar alguns: 









Uma conclusão





A ocultação dos likes do Instagram apresentou consequências, vantagens e desvantagens para seus usuários. A realidade do episódio Nosedave, de Black Mirror - de fazer tudo por um like e para ser aceito pela sociedade e apresentar um estilo de vida glamuroso, porém falso em sua essência - pode ser verificado no Instagram. Mesmo que não haja uma busca insaciável por likes, ainda é possível perceber o padrão biscoiteiro daqueles que farão de tudo para serem aceitos pelos seus seguidores. A guerra apenas teve seus lutadores mudados, mas a estratégia para vencer é a mesma. 

Com isso, fica a pergunta: o problema está mesmo em aparecer ou não o número de curtidas, ou deixar de ser popular na rede social?! Se for a segunda opção, é o momento crucial para se fazer um detox digital em prol da saúde mental, antes que fiquemos malucos como a personagem de Black Mirror.

E você, o que achou da ocultação dos likes do Instagram? Foi benéfico para sua saúde mental ou percebe ser apenas uma estratégia do aplicativo? Diga nos comentários. Vou adorar interagir com você. J-J

Por: Emerson Garcia

sábado, 7 de setembro de 2019

Ecosia: um projeto para salvar o planeta


Vocês devem já ter visto nos jornais que o nosso planeta está cada dia mais poluído e ele está "acabando". Por isso, vim falar hoje sobre o que a gente pode fazer para ajudar. Também deixei algumas dicas. 

Primeiramente eu quero falar sobre o Ecosia


O que é o Ecosia?

O Ecosia é um mecanismo de busca da web online, que doa pelo menos 80% de sua receita excedente à organizações sem fins lucrativos que se concentram em reflorestamento e conservacionismo. 

É bem fácil baixar o aplicativo: é só você ir no Google Play Store procurar Ecosia e instalar. Pronto! É só você usar! Ele é igual ao Google, só que a cada 45 pesquisas que você faz planta-se uma árvore, ajudando o planeta. 

Eu acho que todos já ficaram sabendo do Aquecimento Global, né? Pois é, ele é muito bom para ajudar nesse projeto e por que? Porque vi muitas notícias que falavam que precisamos plantar mais de 1 trilhão de árvores para reverter esse processo do Aquecimento Global. O site mantém um contador de árvores plantadas, e toda vez que entra na página inicial tem um contador e você pode ver quantas árvores foram plantadas. No momento, eles já plantaram mais de 64 milhões de árvores.




Eu mesmo deixei o Google um pouco de lado e comecei a usar o Ecosia porque tem a mesma utilidade do Google. Ou seja, você consegue pesquisar notícias, entrar no YouTube, ver fotos de celebridades kkk da mesma forma. Além de ajudar o planeta, você salva as árvores para ter uma boa sombra para ler um livro, colocar uma rede para deitar, ou respirar um ar puro. Enfim, quero deixar aqui o meu apelo. Ajude o nosso planeta e a sua "casa". Vamos fazer a nossa parte. Juntos podemos reverter o Aquecimento Global. 

E o que nós seres humanos podemos fazer para salvar o planeta, além de baixar o Ecosia?


Dicas de sustentabilidade




Abaixo seguem algumas dicas:

• Você, por exemplo, poderia diminuir o tempo no banho ou desligar o chuveiro enquanto ensaboa o cabelo/corpo.

• Que tal plantar uma árvore ou uma planta?

• Por que você não fala com seu pai ou com sua mãe para lavar o carro durante a chuva ? Isso ajudaria a economizar água e a chuva tiraria todo o sabão do carro.

• Use menos papel plástico e, se usar, não os jogue no chão, mas sim no lixo.

• Ande mais a pé, de bicicleta ou de busão.

• É aquele tipo de pessoa que só usa o celular carregando? Não faça mais isso, pois aumenta o consumo de energia e você ainda corre o risco de levar um choque ou do aparelho explodir em você.

• Quando sair de um cômodo, apague as luzes e tente não acendê-las durante o dia.

• Na sua casa, escola ou trabalho tem janelas? Se sim, em vez de acender as luzes, as abra para evitar o uso de lâmpadas.

• Não utilize copos descartáveis ou garrafas. Compre os que sejam reutilizáveis.

• Compre refrigerantes que venham em garrafas retornáveis.

• Viu um plástico, vidro ou papel no chão? Pegue-o e jogue no lixo.

• Recicle coisas velhas.

• Quando for à praia fazer uma caminhada ou dar um mergulho, leve uma sacola (pode ser plástica mesmo) e recolha todo o lixo que ver pela frente.

• Evite rasgar folhas de caderno sem necessidade.

• Se não estiver usando o notebook, ou a TV, os desligue. Poupe energia e dinheiro.

• Evite usar sacolas plásticas quando fazer compras.

• Bom, o processo para fazer a carne desperdiça inúmeros litros de água. Ou seja, tente diminuir o consumo ou até mesmo eliminar a carne do seu cardápio. Sei que muitas vezes não é possível, ou até mesmo caro, mas se puderem, será muito bom.

• Use menos roupas feitas de jeans, pois a indústria gasta milhares de litros d'água na fabricação das roupas e até mesmo na hora de lavá-las.

• Não compre roupas de pele ou couro de animais.

• Evite deixar a TV ligada enquanto mexe no celular. Sei que fazemos isso para não nos sentirmos sozinhos, mas só estamos gastando energia.

• Se estiver passeando por aí e comer algo, não jogue a comida no chão, dê aos animais.

• Se estiver passeando por aí e comer algo,não jogue no chão,de para algum cãozinho ou gatinho de rua.



Salve o planeta 🌱 Se fizemos a nossa parte estaremos ajudando o meio ambiente e nossa saúde. J-J


Mais informações
Site


Por: Iago Garcia

sábado, 31 de agosto de 2019

Agosto Dourado: origem, conceitos, história, benefícios do aleitamento materno, publicidades, objetivos e temas da SMAM



Você sabe do que se trata a campanha Agosto Dourado?! Fui descobrir o significado recentemente. O Agosto Dourado é uma campanha em prol do aleitamento materno e um incentivo para que mães amamentem seus filhos, já que esse ato é em prol da saúde de ambos. A data é comemorada desde 2017 com recordações, ensinamentos e divulgação da importância do leite materno, sendo que as discussões sobre datam de 1990. Aqui em Brasília (Distrito Federal), por exemplo, já ocorreram vários Mamaços, que uniram mães incentivadas a amamentarem

E por que se chama Agosto DOURADO, Emerson?! Fiz várias pesquisas e descobri que o dourado faz referência à um dos líquidos MAIS RICOS e PRECIOSOS existentes. Não, não é a água. Mas o leite materno! Legal né?! Veja o que o site Saúde Naval disse a respeito da cor:

"A cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno. É uma cor toda especial, que já percorre o mundo com o seu laço simbólico."


O leite materno é um alimento INDISPENSÁVEL nos primeiros meses de vida do bebê, tanto que é chamado de "base da vida". Eu, por exemplo, fui amamentado com leite materno até os 6 meses. Minha mãe seguiu a recomendação mundial de que o aleitamento deveria ser exclusivo até os 6 meses e estendido até 2 anos ou mais com a adição de outros alimentos. Estudos demonstram que o aleitamento materno tem a capacidade de salvar a vida de cerca de 13% das crianças, menores de 5 anos, em todo o mundo

Contudo, dados demonstram que apenas 9% das crianças brasileiras beneficiam-se do aleitamento materno exclusivo, sendo que a média é de quase dois meses (54 dias) de amamentação por criança. E o que esses números significam, Emerson? Bem, evidenciam que é necessário uma maior adesão da campanha do aleitamento materno, daí a necessidade da intensificação do Agosto Dourado

Amamentar é um ato de vida, amor, de doar-se em prol do outro. A amamentação produz mudanças na vida da mãe e do bebê, já que causa impacto em todos os sistemas do organismo. Enfim, a amamentação, mais que uma atitude saudável, é um ato de amor sem limites. A coordenadora de Bancos de Leite Humano da SES/DF, Mirian Santos, disse que amamentar é uma dádiva:

"Tem que acabar aquela história das pessoas dizerem que se o bebê está chorando é por fome. Também é preciso mudar a ideia de que ser mãe é padecer no paraíso. Amamentar é o paraíso. Se está doendo, algo está errado e é preciso buscar ajuda do banco de leite". 



Amamentar é um ato de amor e é o paraíso, mas tem muitas mães que sofrem em dar o leite para seus filhos, como o caso da Simone Cajá, que sofreu até encontrar um equilíbrio na amamentação, como ela disse no texto intitulado Amamentar não é fácil. Por isso, é necessário buscar ajuda até que o problema seja resolvido. É importante não deixar de amamentar o bebê, tendo em vista todos os benefícios fisiológicos, psicológicos e sócio-econômico-culturais que o leite trará não só para este como para a mamãe. 


História




A história da Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) surgiu em 1990, durante um encontro da Organização Mundial de Saúde (OMS) com a UNICEF. Neste, gerou-se um documento chamado de Declaração de Innocenti - que fala dos direitos do nascituro, inclusive da amamentação. Logo no início, o texto fala dos benefícios da amamentação, como a diminuição de doenças infecciosas, nutrição de alta qualidade, contribuição para a saúde da mulher e satisfação à maioria das mulheres. Você pode ler o documento completo no arquivo abaixo:





Com o intuito de cumprir todos os deveres do documento foi criada a Aliança Mundial de Ação pró Amamentação (WABA, World Alliance for Breastfeeding Action), em 1991. No ano seguinte (1992), a WABA inaugurou a Semana Mundial de Aleitamento Materno, com o tema a ser explorado em materiais com tradução em 14 idiomas. 




No Brasil a data é comemorada desde 1999. Já o Agosto Dourado foi oficialmente lançado em 2017 pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) com foco na Semana do Aleitamento Materno. 

As perguntas que ficam são: por que amamentar? Qual o benefício da amamentação para a mãe e o bebê?!


Benefícios do aleitamento materno




No início desse texto pincelei os benefícios que o leite materno produz para a mãe e o bebê. Agora, falo com detalhes.

Bem, o leite materno é um líquido completo, daí ser considerado precioso. Ele possui todas as proteínas, gorduras, vitaminas, açúcares e água necessários para o desenvolvimento de um bebê, além de anticorpos e glóbulos brancos que previnem as infecções e as doenças, como já falado. 

O site Conquiste sua vida citou 4 benefícios da amamentação. Resolvi colocá-los com as minhas palavras para facilitar o entendimento:

- diminuição da ansiedade da mãe: o relacionamento entre a mãe e o bebê requer tranquilidade e calma. Geralmente, a mãe fica sentada e em total dedicação ao filho, o que produz calma para ela e o bebê. 


- crescimento da segurança: ao amamentar a mãe percebe que agora um ser depende dela para tudo, isso aumenta sua confiança e segurança. 


- emagrecimento: a amamentação produz a queima de calorias (cerca de 700 Kcal por dia). Isso ocorre porque a ocitocina - hormônio produzido naturalmente pelo corpo - aumenta as contrações uterinas, o que ocasiona na redução de gorduras localizadas. 


- prevenção da anemia: amamentar permite que a quantidade de ferro do organismo esteja em preservação por um período maior de tempo, impedindo a anemia. 


OBS.: O site SBP disponibilizou mais benefícios da amamentação. Clique aqui


Além dos benefícios biológicos e fisiológicos, o aleitamento materno evita problemas fonoaudiológicos, respiratórios, auditivos, de deglutição e psicomotrocidade, de acordo com a notícia do UOL Campanha Agosto Dourado pretende incentivar a amamentação no Brasil. A fonoaudióloga Ana Lúcia Duran, da clínica Zambotti e Duran, explica:


"A sustentação da cabeça, que a criança acaba fazendo naturalmente na hora de mamar, é o que vai ajudar a promover o equilíbrio e sustentação para sentar, engatinhar e andar. Todo o esforço para sugar o leite ajuda a posicionar ainda a arcada dentária, a mastigação e consequentemente a deglutição também se tornam mais fáceis".


Cartazes, folders e peças temáticas são divulgados com o intuito de incentivar o aleitamento materno. 


Publicidades


Em pesquisas, encontrei várias campanhas publicitárias e outros materiais interessantes. Confira:


Campanha Nacional de Amamentação 2014






Essa propaganda apresenta a mãe Nívea Stelmann cuidando de seus dois filhos. O vídeo reforça os benefícios da amamentação. 



Campanha Nacional de Amamentação 2016







Já esta é uma conversa entre a mãe e o bebê. Meu trecho preferido é o seguinte: "[O leite] está sempre quentinho e prontinho. Vai direto do meu peito para a sua barriguinha".



Campanha de Aleitamento Materno





Ela explica por que a amamentação é a "base da vida", conceito trabalhado nesse post. 



Amamentação: incentive a família, alimente a vida 






O vídeo tem como foco principal o bebê e o que ele deve pensar quando é amamentado. É incrível a frase final que diz: "Porque, juntos, a gente cresce".


SBP














Essa é bem minimalista mas certeira na mensagem.


Agosto Dourado- Mês da Amamentação (Santa Joana- Hospital e Maternidade)






Esse é um folder completo que apresenta o Mês da amamentação, dicas para iniciantes, perguntas e respostas, benefícios da amamentação e doação de leite. O ponto alto do informativo é nas últimas páginas (17 à 20) ao apresentar desenhos e infográficos sobre a temática. Super recomendo esse material de divulgação.


Essas publicidades e materiais corroboram para uma série de objetivos a respeito do aleitamento materno.


Objetivos da Semana Mundial do Aleitamento Materno


O site Minuto Saudável apresentou quatro objetivos da WABA para a Semana Mundial do Aleitamento Materno, divulgados em 2018. São eles:

1. Informar: esse é o objetivo principal. E a informação se dá pela divulgação de materiais e propagandas. 


2. Fixar: a partir das campanhas, a amamentação entra na agenda nutricional, de segurança alimentar e diminuição da pobreza. 


3. Envolver-se: o objetivo também é criar um relacionamento entre mães e organizações de saúde, criando um excelente diálogo. 


4. Reafirmar-se: o último é realizar uma promoção do aleitamento materno, bem como de seus benefícios. 


Tema da SMAM 2019 e outros temas



A campanha da Semana Mundial de Amamentação tem o seguinte slogan: "Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e para o futuro!"

Confira os outros temas desde 1992:

1992: Hospitais Amigos da Criança;
1993: Amamentação: Direito da mulher no trabalho;
1994: Amamentação: Fazendo o código funcionar;
1995: Amamentação: Fortalece a mulher;
1996: Amamentação: Responsabilidade de todos;
1997: Amamentação: Um ato ecológico;
1998: Amamentação: O melhor investimento;
1999: Amamentar: Educar para a vida;
2000: Amamentar: É um direito humano;
2001: Amamentação: Na era da informação;
2002: Amamentação: Mães saudáveis, bebês saudáveis;
2003: Amamentação: Trazendo paz para um mundo globalizado;
2004: Amamentação exclusiva: Satisfação, segurança, sorrisos;
2005: Amamentação e introdução de novos alimentos a partir dos 06 meses de vida;
2006: Amamentação: Garantir este direito é dever de todos;
2007: Amamentação na primeira hora, proteção sem demora;
2008: Amamentação: Participe e apoie a mulher;
2009: Amamentação em todos os momentos: mais carinho, saúde e proteção;
2010: Amamentar é muito mais do que alimentar a criança. É um importante passo para uma vida mais saudável;
2011: Amamentar faz bem para você e para o bebê;
2012: Amamentar hoje é pensar no futuro;
2013: Tão importante quanto amamentar seu bebê é ter alguém que escute você;
2014: Aleitamento Materno: uma vitória para toda a vida;
2015: Amamentação e trabalho: para dar certo, o compromisso é de todos;
2016: Presente saudável, futuro sustentável;
2017: Proteger a amamentação: construindo alianças sem conflitos de interesses;
2018: Aleitamento materno: a base da vida.


A campanha do Agosto Dourado possui 3 anos, mas a Semana Mundial do Aleitamento Materno 27 anos. Isso demonstra como essa iniciativa é primordial para que mães saibam da importância de amamentarem seus bebês. A campanha Agosto Dourado é importante, assim como o Outubro Rosa para a prevenção do câncer de mama e o Novembro Azul para o combate ao câncer de próstata.

E você, já conhecia o Agosto Dourado? O que acha dessa iniciativa? Diga nos comentários! J-J


Por: Emerson Garcia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design