quarta-feira, 24 de junho de 2009

A intriga dos clipes e das letras

A ideia desse post veio depois que eu vi um clipe do Mcfly “Do Ya”. Porque não analisar uma sequência de clips de diferentes grupos ou estilos musicais e ver se condiz ou não com a letra? Seria bem divertido analisar o clipe como sendo uma releitura da canção escrita.

Constatei que existem alguns clipes musicais que não combinam em nada com o que a letra diz, e muito menos letras de músicas que são subjetivas demais para serem transcritas para uma peça audiovisual. Para isso elegi 5 clipes, sendo três ingleses e dois brasileiros, para constatar duas teorias: os clipes tem haver com a música e a letra ou os clipes nada tem haver?

Já que comecei falando de Mcfly...



1 De dúvida amorosa a celebração de natal


Tudo bem que os rapazes do Mcfly são felizes e alto astral, mas migrar de uma música que fala de amor e de dúvidas amorosas com "Do Ya", para uma apresentação de natal, venhamos e convenhamos que não tem muito a ver né?!

O clipe pelo clipe é ótimo: os integrantes da banda começam embrulhados para presentes e ao desembrulhá-los eles iniciam o que pode se chamar de um show natalino. A família está caracterizada, reunida, árvore de natal montada, neve, troca de presentes, guirlandas, luzinhas coloridas, e com aquele clima de natal que todos conhecem. A chegada da banda indica felicidade.

Em um segundo momento, um conjunto de zumbis ficam de certa forma com inveja daquela festa e da felicidade deles, e resolvem se misturar e participar da celebração natalina. A história do clipe é boa, mas nada tem haver com o que a letra propõe.




Vamos a letra. A letra começa dizendo “Você, você você me ama?”. Ora percebe-se que o eu - lírico está em crise e em dúvida se a pessoa amada o ama, e por isso, a letra é sentimental falando de emoções, e de listas amorosas. “Estou fazendo uma lista das coisas que eu sinto falta”. A letra mexe e aguça as emoções de quem a lê. Para os desapaixonados é uma overdose de amor. Agora, o que ela tem haver com o clipe natalino?


2 Alusão a efeitos para intertextualizar com a letra


Ao contrário de “Do Ya” o clipe “Vem andar comigo” Jota Quest faz uma releitura perfeita da canção.



Analisando, percebe-se todo o sonho, o surreal. O clipe foi dotado de vários efeitos especiais como a névoa, pétalas de rosas voantes, vento, brilho, fogo, fumaça, plumas, água, espuma, enfim, diversos artifícios, para contar a história de quem ainda insiste em um amor.

O efeito de flores ao chão, despedaçadas, ajudou a entender esse trecho da canção: “As flores estão no caminho”. Desde o início com a idealização de uma mulher e seu próprio olhar que condiz com esse trecho “Basta olhar no fundo dos meus olhos”, percebe-se uma preocupação em não descaracterizar a letra. Realmente uma letra e um clipe muito bonito.

Até agora parece que todos os clipes que eu escolhi são românticos, e não é para ser diferente pois sou um cara romântico a flor da pele. O próximo clipe é de uma banda chamada The Postal Service. Vim a conhecer esse clipe por um blog que acompanho Relativizando Absurdos.


3 Encontros e desencontros: uma releitura


“Such Great Heights” The Postal Service, em seu clipe, é futurista e traz o amor entre duas pessoas que trabalham em um local tecnológico. As duas sempre se encontram mas não se falam.

A música tem um arranjo muito bom, ao mesmo tempo que é dançante é simples e calma, e tem uma releitura excelente do ponto de vista dos encontros e desencontros dos protagonistas.

Sem contar nas grandes sacadas de movimentos de máquinas, chips e a caracterização das pessoas e do ambiente. Um ambiente claro, branco, de pessoas protegidas de bactérias, com roupas claras, luvas e uma touca que protege a cabeça.






O trecho que se encaixa perfeitamente é esse: “Esses pensamentos que pegam minha cabeça conturbada quando você está longe, quando estou morrendo de saudade”. Uma releitura que faço da proteção das roupas: estamos protegidos do amor, do mundo ou fazemos parte de ambos?



4 Ficaria legal se fosse só isso...

Já no clipe “Pela última vez” NX zero eu vejo uma releitura em parte da música. No clipe um grupo de patricinhas aguardam a apresentação do NZ zero, enquanto alguns rapazes, interpretados pela banda mesmo, chegam e elas não dão tanta bola.




A parte que tem haver é a seguinte: “Agora é muito tarde pra tentar me desculpar”. Logo no início um dos rapazes dá um buque de flores e escarra na cara da outra, o que ocasiona a tentativa falível dele.


Depois disso o produto consiste no show de NX zero e da parte dos meninos que foram deixados de lado. Se a história fosse somente isso combinaria totalmente com a letra, mas a história chega a tal ponto que é levada para a abstração.




5 Não-preocupação de contar uma história


Por fim, o clipe “Viva La Vida” Cold Play não me remeteu muito a letra. Talvez por não se preocupar em contar uma história, quem sabe?

O fato é que o produto até me remete a umas partes da música, como “Eu escuto os sinos de Jerusalém tocando”, “Janelas estilhaçadas e o som de tambores”, mas todo o resto soa para mim como um show, simplesmente, onde tem os integrantes da banda e seus instrumentos, performance, mas não há a tentativa de contar uma história.


*Infelizmente não consegui postar esse vídeo. A incorporação está desabilitada. Assistam-no clicando no link acima...




*Percebemos que alguns clipes se preocupam em contar uma história, já outros fogem da idéia da letra. O fato é que muitas bandas se promovem com clipes e os efeitos especiais. Existem aqueles que se preocupam que o clipe conte uma narrativa, outros não, pelo simples fato de amar a música. Eu fico no primeiro grupo e você? (JJ)


Por: Emerson Garcia

2 comentários :

  1. Gosto da sua forma de escrever - deixando explicita a sua opinião. Muito bom mesmo! Vc vai ser um ótimo crítico. Abraços ;*

    ResponderExcluir
  2. Adorei a postagem sobre o Mcfly!
    Sabe, eu sou fã da banda.
    Eu também já havia percebido que a letra não tinha nada à ver com o clip! Mas amo eles dos mesmo jeito! rsrs...

    :]

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design