quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Sim! Eu amei e muito

Em memória ao amor da minha vida.

No último dia 1º de dezembro fez 21 anos em que perdi o amor da minha vida. Também fez 21 anos que esse grande amor me deu um filho. E confesso, não consigo parar de pensar nessa mulher. Para quem não sabe, sou viúvo e durante estas duas décadas tive que criar meu filho Henrique sem o auxílio de sua mãe, mas com a ajuda de meus pais.

O nome dela: Manuela! Eu sempre falava dela nos meus textos assim, de relance entre um lugar e outro, mas só falo agora por conta da efeméride. Evitei fazer esse texto no dia de finados para não ficar piegas. Não se trata de uma amargura minha, mas quero por meio destas palavras homenagear o amor da minha vida.

O que me deixa tranquilo é que Henrique sempre soube tudo da mãe desde pequeno porque nunca deixei de contar sobre essa mulher extraordinária. A memória afetiva dele fora construída por meio de fotos e vídeos que restou da época.


She´s my girl! Meu querido rubi

Até hoje me sinto com sorte de ter Manuela como namorada e esposa durante seis anos – desde a época que nos conhecemos, do casamento e até sua partida. Sabe aquela mulher solidária, amiga e, com feminilidade? Ah, aquela feminilidade dela foi o que me atraiu. E o sorriso dela? Quando via aquele sorriso era uma paz e tranquilidade que só ela poderia proporcionar.

Mas não foi fácil para eu chegar perto dela: ela nasceu em área rural e chegou a Belo Horizonte na juventude, então nada de gírias e palavras jocosas. Manuela era uma lady, uma joia rara, ou “meu querido rubi” por conta dos Provérbios (31: do 10 ao 12) que a exemplifica:

“Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.
O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo.
Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.”


Sim. Nela confiava e ela idem a mim. Também a chamava de “my girl” (minha garota, minha pequena, minha menina e por aí vai) por conta de uma canção de Morris Albert chamada She´s my girl. Sim, fui um romântico incurável:




Viuvez: da tristeza a saudade, da queda ao recomeço

Foi muito difícil saber que o amor de sua vida está morto. Tive ideias horríveis indo de raiva e desejo suicida. Manuela não era uma mulher qualquer, Manuela era a minha... Sei lá, minha “tudo”. Depois da sua morte todas as perguntas me passaram pela cabeça: “como eu criaria meu filho sem a mãe?” “como eu ia conseguir trabalhar” “como é que funciona esse lance de ser pai?” e "como é ser um pai viúvo?”.

Graças a Deus tive meu pai e meus sogros. Ao longo da vida meu filho Henrique aprendeu a ser forte e independente. Hoje está na Legião Estrangeira e louco para embarcar nas aventuras militares.

Mesmo com esse apoio, coloquei uma missão de que apesar dos auxílios externos era eu, Pedro Blanche, o defensor e pai de um menino que nunca viu a mãe em vida. Hoje sou um jornalista (chupa, pseudoartista que nem ouso falar o nome) e pai honrado, com a certeza de que vivi um amor com a mulher mais espetacular do mundo: minha querida Manuela, meu rubi, minha pequena. J-J


Por: Pedro Blanche

13 comentários :

  1. Amar e ser amado é se sentir completo, mesmo que não tenha durado o quando queríamos. Sinto pela sua perda, mas que bom que vocês se amaram intensamente!

    rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Samara. Manuela foi o presente de Deus para mim. Obrigado! PEDRO BLANCHE

      Excluir
  2. Criar uma criança sozinha é muito difícil, mas criar sabendo que a perda do companheiro foi pra trazer seu maior amor te dá forças pra continuar. E pelo que li foi um ótimo trabalho e cheio de sucesso
    Kisses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. A vida é uma prova cheia de testes que achamos que vão nos rasgar e destruir, mas no final se supera e segue firme e forte. PEDRO BLANCHE

      Excluir
  3. O amor é algo grandioso, e é mais grandioso ainda ter vivido isso. Pois o amor dura o tempo necessário para se tornar inesquecível (o que aconteceu com você com certeza). Sua história é linda, e com certeza você é um vencedor, pois não são todos que conseguem criar um filho sozinho com todos seus desafios, etc.
    Muito lindo seu texto, cheio de sentimento :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo elogio, Monique. Um filho nos transforma. Hoje Henrique está lá firme e forte na França. Missão cumprida. Abraços. PEDRO BLANCHE

      Excluir
  4. wow. este texto está simplesmente maravilhoso. cheio de sentimento, cheio de amor. lindíssimo mesmo, adorei! mexeu muito comigo :) beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. O texto só está bonito assim por causa de minha amada Manuela. Beijos também. PEDRO BLANCHE

      Excluir
  5. que texto lindo, me sinto honrada de ler ele, por ler algo tão pessoal, e ver um amor tão lindo, mesmo você ter perdido sua grande mulher você foi muito forte por ter continuado e por ter criado seu filho, beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vocês, meus caros e caras que prestigiam este público merecem saber disso tudo. Além disso, é uma prova de que o romance, o amor, a "breguice" de pombinhos existe. Só é preciso valorizar quem você ama a cada dia e isso tenho certeza que fiz. Abraços. PEDRO BLANCHE

      Excluir
  6. Achei seu texto lindo demais e fiquei emocionada... As pessoas falam que só temos um grande amor na vida, e acredito completamente nisso...
    Também é preciso muita coragem pra desabafar desse jeito, então parabéns!
    Muita força sempre!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desde junho não abro mão do que acredito. Não seria diferente com minha saudosa amada. Fico feliz por ter prestigiado este texto sincero e profundo. Abraços. PEDRO BLANCHE

      Excluir
  7. Oi, como vai? Esse texto ta muito bom, cheio de vida e sentimentos, muito bonito!!

    http://www.blogmemories.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design