segunda-feira, 27 de março de 2017

2 anos sem Glee


Semana passada, no dia 20/03, completaram dois anos desde a exibição do último episódio do seriado de drama adolescente, Glee. A série estreou em 19 de maio de 2009 e foi encerrada no dia 20 de março de 2015. Ela contava a história de um clube do coral de jovens desajustados de uma escola de Ensino Médio em Ohio. 

Com isso, decidi separar as melhores performances da série em um TOP 25 (tentei em um TOP 10, mas são tantas apresentações que tive que aumentar a quantidade de músicas no ranking.). Fiz uma playlist no Youtube. O grau de preferência está em ordem decrescente. So let’s go!






Ah, depois de toda essa cantoria me deu até vontade de assistir tudo de novo. Já vou preparando a pipoca porque com certeza vou fazer isso. Vale lembrar que a série completa está disponível na Netflix. Enquanto vocês escutam essas 25 músicas, eu vou escutar todas as disponíveis no Spotify. Até a próxima! \o J-J


Por: Thiago Nascimento

sábado, 25 de março de 2017

Eu vi: marca d’água em desalinho, publicidade gratuita, falso “ao vivo” e uma coleção de erros de português




 Comecei 2017 vendo bastante detalhe na TV.

Voltamos com o segundo ano do quadro Eu vi onde coleciono detalhes pitorescos da televisão brasileira. O primeiro texto desta série em 2017 é um apanhado que fiz tanto em 2016 quanto neste ano. Com marca d’água que volta a área de segurança (safe area), um descuido com o que se escreve no gerador de caracteres (GCs) e ainda publicidade gratuita em programa de entrevista na TV pública.


Marca d’água em desalinho


Selos da Band e BandNews TV dentro da proporção 16:9 apesar da mudança feita no ano passado. | TV Bandeirantes e BandNews TV



Assim que mandei ao editor-chefe o último Eu vi no ano passado, já em 18 de dezembro de 2016 flagrei no aplicativo da Band, durante o programa Pânico na Band, o selo da emissora no antigo lugar (canto inferior direito), ao mesmo tempo onde estava o AO VIVO (canto superior esquerdo), enquanto o selo transparente não aparecia.

Já no ano seguinte, em 08 de janeiro de 2017, a Band, Rede Vida e a BandNews TV (pelo menos na manhã de 09 de janeiro de 2017) por motivos desconhecidos colocaram suas marcas d’água de volta a safe area e do nada voltou ao formato de tela panorâmica (widescreen 16:9).


O básico sobre proporções de tela: safe area, 4:3 e widescreen. | ilustração: LAYON YONALLER




As redes Bandeirantes e Vida, neste dia 08, uma hora colocavam seus selos na safe area, outra hora reposicionavam de volta ao formato widescreen. Confira:


Marcas d’água da Band e Rede Vida em lugares diferentes no mesmo dia. | TV Bandeirantes e Rede Vida



P.S.: menção a afiliada do SBT no Mato Grosso

A emissora Bem TV, afiliada do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) em Tangará da Serra (MT), exibiu – ao menos no que vi em seu site – a antiga marca d’água da rede de Silvio Santos (pequena e na safe area) ao mesmo tempo em que o novo selo (grande e na área 16:9). O ocorrido no dia 19 de fevereiro de 2017 às 20h38 (horário de Brasília) mostrou que o selo antigo não saía nem na hora do intervalo comercial. Veja:


Afiliada mato-grossense do SBT exibe selo antigo na safe area. | Bem TV



Falso “ao vivo” na tela do BandNews TV


Telejornal GRAVADO dizendo para ver a transmissão “AO VIVO.” | BandNews TV



Assim como sua concorrente GloboNews, que deixa o selo AO VIVO mesmo sabendo que o que passa em sua tela foi gravado, o canal de TV paga BandNews TV fez a mesma coisa: o Jornal da Band (exibido originalmente na TV Bandeirantes às 19h20 e reprisado às 20h30) foi ao ar com uma mensagem indicando para “assistir ao vivo no Facebook”.

Idem o Jornal da Noite (exibido à meia noite e reprisado às 2h) com mensagem indicando para “assistir ao vivo no aplicativo da Band em iOS, Android e Windows Phone.” Foi assim no dia 14 de março de 2017 e na de 21 de março de 2017,  quando vi esta falta de cuidado em relação ao GC no canal do Grupo Bandeirantes.


Caixa Econômica Federal ganha publicidade grátis no Roda Viva


Augusto Nunes levanta caneta da Caixa no programa Roda Viva. | TV Cultura


Ao ver o programa Roda Viva na TV Cultura no dia 20 de março de 2017 acabei percebendo que o mediador Augusto Nunes levantou a caneta com o logo da Caixa Econômica Federal para dar vez a um jornalista que ia fazer a pergunta ao convidado do dia. O banco estatal não é patrocinador da atração. Confira isto:






Para encerrar: os erros na escrita estão de volta

Novo ano e velhos costumes se repetem. Desde que surgiu o Eu vi em 12 de março de 2016 noto erros de escrita e de português. Hoje mostro que houve erros de português e geografia nos últimos tempos na tv. Veja:

1 – “LUIZIÂNA”: às 20h02 do dia 1º de fevereiro de 2017, o telejornal SBT Brasil (SBT) exibia um giro de notícias rápidas, entre elas uma na cidade de Luziânia (assim está certo!) estado de Goiás. O nome do município se deve a Santa Luzia, mas o responsável pelo GC não prestou atenção. Confira:


“LUIZIÂNA” em vez de LUZIÂNIA. | SBT



2 – “NA PIOR RECORDE”: às 23h30 do dia 28 de fevereiro de 2017, o Jornal das 10 (GloboNews) exibia ao vivo o “Discurso Sobre o Estado da União” e nos caracteres está escrito “na pior recorde” em vez de “no pior recorde”. Veja:


Estamos “NA PIOR RECORDE.” | GloboNews



3 – “CALDEIRÃO DO HULK”: no dia 02 de março de 2017, o site da Rede Globo, em seu menu, colocou “Hulk” (o herói de cor verde) em vez de “Huck” (sobrenome do apresentador Luciano Huck). Alguém viu, e assim que visitei a página da emissora em 13 de março de 2017 o erro foi corrigido. Compare:



"Hulk" em vez de Huck. I Site da Rede Globo



4 – “LUZIÂNIA/DF”: às 5h07 do dia 09 de janeiro de 2017, o noticioso Hora Um da Notícia (TV Globo) mostrava no rodapé que a repórter estava em “Luziânia, Distrito Federal”. Desta vez, o erro não foi ortográfico, e sim, geográfico. Se restar dúvidas, a canopla não me deixa mentir:


Luziânia fica em Goiás e não no DF | TV Globo


5 – “POLICIL”: no dia 18 de março de 2017, o rodapé do GC do Brasil Urgente, da Band estava escrito "policil" em vez de "policial". Quando o erro foi visto a parte de cima foi retirada apenas permanecendo o título de chamada do programa:


 "Policil." | TV Bandeirantes



E foi isso que eu vi. J-J












Por: Layon Yonaller, colaborador especial do Jovem Jornalista

quinta-feira, 23 de março de 2017

Quinta de série: Shameless US

Pode conter possíveis pequenos spoilers.










Ai! Que saudades de escrever para o Quinta de série! Aproveitando bastante o mês de retorno do QdS? Então lá vai mais uma dica  para você, e não é uma série bobinha não, é um drama familiar siniiiiistro: Shameless US. Então, let’s go!

Shameless US (como o nome já sugere) é uma versão americana de uma série britânica de mesmo nome. Ela conta a história da família Gallaghers que passa por muitos altos e baixos ao longo de suas temporadas, que a propósito, já foi renovado para a oitava temporada.

Frank Gallagher é o pai de seis filhos: Fiona, Carl, Ian, Lip, Debbie e Liam, mas ele não é o pai digno do nome. Frank é alcoólatra e traz muitos problemas para Fiona, que como irmã mais velha, sempre teve que cuidar de seus irmãos mais novos.





Acredite, você vê Fiona chorando bastante porque tudo o que tenta fazer acaba indo por água abaixo. Mas seus irmãos Lip e Ian tentam ajudá-la a manter tudo sobre controle, mesmo não conseguindo se manter.

Lip é um garoto muito inteligente, mas completamente desacreditado do seu potencial. Ele tenta ajudar sua família sempre que pode, mas acaba se perdendo muitas vezes no caminho. 






Inclusive Ian é o foco de uma temporada que foi uma das melhores. Ela tratou sobre a bipolaridade e como ela afeta, e muito, o comportamento das pessoas que a possuem. Além disso, a sexualidade de Ian também entra muito em questão junto com o seu relacionamento com Micky. (SOU GALLAVICH SIM!!)

Depois de Ian temos a Debbie. Uma das mais inteligentes da família, porém entra muito em enrascadas. Até porque, a gente aprende fazendo merda, não é mesmo? 

Também há Carl e Liam. Carl teve uma fase muito legal durante uma das temporadas e Liam é o mais novo e nunca foi tão aproveitado na série como deveria ser. Espero que melhorem isso numa temporada futura.





Além deles, temos o Kev e a V., os vizinhos e melhores amigos dos Gallaghers. Muitos personagens vêm e vão na série, assim como na vida real. Então esses são os personagens que mais são focados.

Sobre o enredo eu achei a apresentação dos personagens muito fraca, mas conforme a temporada vai andando, você fica mais e mais obcecado em assistir o episódio seguinte porque é uma m*rda atrás de outra m*rda e você fica querendo saber qual (ou quem) vai ser a próxima.

O programa não tem muitos episódios por temporadas, apenas 12 em cada uma, mas como disse, já vai para a oitava temporada, o que para alguns pode soar como muito. Eu assisti a 7 temporadas em um mês, então... Dá pra ter uma boa noção de quanto gostei. Assistir 84 episódios não é para qualquer um. Agora, fiquem com um dos ensinamentos mais importantes da Fiona e até o próximo QdS! Vamos maratonaaaar! J-J










Por: Thiago Nascimento

quarta-feira, 22 de março de 2017

Crônica JJ: Mentira!




Coisas do nosso Brasil: o quanto somos enganados | internet


Caros leitores, em nosso país vivemos numa mentira:

A carne não é carne. Linguiça não é linguiça. Mas as doenças são de verdade.
O leite não é leite. É água com uma "substância" branca. Nem da vaca veio.
A cerveja - paixão nacional - não é cerveja. É água com milho... Ou mijo!

Nossos representantes não nos representa. Eles se representam.
Nossas leis de nada serve. Para quê? Nossos juízes "fazem leis" e libertam bandidos.
Os fiscais nada fiscalizam, a não ser que dê uma "chuva verde", entende?!

Carros no Brasil nem carros são. São carroças a preços de luxo.
Estradas são de mentira. Na primeira chuva vira bolachinha quebrada.
Nossa telefonia liga de nada para lugar nenhum, mas o preço monegasco existe, né?! J-J












Por: Pedro Blanche
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design