quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

'Deserto de Revelação' reafirma a nova sonoridade e estilo do 'Diante do Trono'



No último dia 20 de novembro foi lançado o décimo-oitavo cd do Diante do Trono chamado Deserto de Revelação. Ele foi gravado na Jordânia, sendo o segundo projeto do DT internacional (O primeiro foi o Tetelestai - DT17 (2015) - em Jerusalém). O álbum é composto de 13 faixas inéditas (Incluindo uma declamação) que totalizam 64 minutos. Ele foi gravado em junho deste ano, com a produção musical de Vinícius Bruno e Tiago Gaúcho e direção de vídeo de Alex Passos. O cd é distribuído pela Onimusic.

O título foi escolhido após uma interatividade realizada por Ana Paula Valadão em sua página no Facebook. De acordo com a líder de louvor esse novo projeto é bastante pessoal e traduz sua intimidade:

“Quando ouço as músicas sinto a dor e a cura que cada uma delas representa para mim. Tenho certeza de que por isso elas vão abençoar muitas pessoas. A sua jornada pessoal com Cristo, atravessando os desertos da vida, rumo às promessas”.


Deserto de Revelação reafirma o novo estilo sonoro da banda, que agora traz melodias mais pop rock - logo depois de uma reformulação considerável que se iniciou com Sol da Justiça (2011). O DT extraiu a orquestra, parte do back vocal e minimizou as apresentações coreográficas, como já observei nesse post. Os espontâneos, que era uma marca, foi reduzido - nesse novo projeto, por exemplo, ele só aparece na faixa Josué 1, de forma rápida. Mas, o DT segue com espontâneos no projeto Imersão (que já falei aqui e aqui). 

A banda, de certa forma, está mais radiofônica e jovem, contudo as músicas não possuem mais aquela força e intensidade de antes. Em uma primeira análise sonora, é difícil que o cd cative e marque. No meu caso, isso só aconteceu após a minha segunda ouvida. 






Os arranjos sonoros estão diferentes. Melodias que talvez o DT nunca tivera experimentado, muito menos eu ouvido. Sonoramente falando, DR possui qualidade técnica elevada.

O back vocal conta com Asaph Borba, Fred e Flávia Arrais, Marine Friesen e Israel Salazar. Inclusive, Asaph Borba faz um dueto com Ana Paula Valadão em Rios de lágrimas. É incontestável a capacidade vocal dos cantores, contudo, acredito que eles foram subaproveitados no cd. Ana Paula Valadão canta a maioria das músicas (11), enquanto eles poderiam solar uma ou outra faixa. Senti a falta de diversidade nos solos, algo que era uma preocupação da ministra de louvor em cds anteriores.






O projeto possui pontos altos relevantes a se destacar, como o contágio da animada, profética e intensa Águas do Jordão; a emoção de Amor que me abraça; a boa execução de Seja pra mim; o poder de Pai nosso e 70X7; a culturalidade de Rios de lágrimas; entre outros. Falarei dessas músicas citadas, que inclusive, muitas delas são minhas preferidas.


Águas do Jordão é a primeira faixa do cd que empolga levemente. Ela traz uma mensagem de fé, esperança e coragem. Possui um ritmo animado e contagiante, com guitarras e outros instrumentos bem marcados. A letra diz o seguinte: "Águas do Jordão ele partirá Muralhas cairão, Jericó será entregue em nossas mãos Vamos confiar Gigantes vem ao chão". A música é finalizada com um espontâneo agitado e interessante.

Amor que me abraça é a minha primeira música calma preferida. Ela possui um refrão muito bonito e emocionante que diz: "Quando erro, me perdoa Quando choro, me abençoa Amor que não falha Amor que me abraça". Ela possui potencial para tocar em rádios e ser executada em cultos congregacionais. Esse trecho dela termina de "me quebrar emocionalmente": "Sei que o deserto não é meu lar Sigo adiante, pra frente Sei que esse vale vou atravessar Sigo adiante, pra frente"

Seja pra mim tem uma entrada que gosto bastante. Ela foi muito bem executada e também poderia ser considerada um hino marcante do projeto. O refrão é bem chiclete e diz: "Jesus, seja pra mim Mais que a prata, que o ouro Jesus, seja pra mim Mais precioso"

Quando chega ao fim também merece destaque por conta da letra, sonoridade e melodia. A letra fala da nossa força em Deus, mesmo em momentos de luta e dor. Acho interessante o toque da bateria durante o refrão. Em certo momento é entoado uma máxima bastante conhecida da Bíblia: "Posso todas as coisas n'Aquele que me fortalece"





A terra inteira tem um diferencial notável: melodia eletrônica e voz empostada da ministra de louvor, algo que ficou bastante marcante. Ana Paula consegue atingir notas agudas e fortes nessa canção. A letra diz assim: "A Terra inteira está cheia da Sua glória Santo, Santo é o Senhor"

O DT em Pai nosso deu uma nova roupagem à oração universal que todos conhecem. Ficou algo único, pessoal, longe de cópias de outros músicos que fizeram o mesmo. O destaque vai para a parte final, quando é declamado 'Amém' em várias línguas diferentes. Chegou a arrepiar.

70X7 traz uma das mensagens mais sérias de toda a obra: a liberação de perdão. O ritmo lembra bastante ao de Seja pra mim. Assim como Pai nosso, esta também funciona bastante como uma oração cantada. Seu refrão diz: "Pai, perdoa-lhes Meu Pai, Ensina-me perdão Teu amor é incondicional Meu Pai, perdoa-lhes Meu pai, sou livre em Ti, meu Pai Quantas vezes preciso for, libera o perdão"

Rios de lágrimas tem um ritmo que lembra músicas do Oriente Médio, com uma pegada árabe. A letra é melancólica e diz: "Rios de lágrimas correm Meus olhos choram sem parar Dia e noite sem descanso Até que o Senhor contemple dos céus". Ana Paula Valadão canta a parte da mulher angustiada e Asaph Borba a resposta de Deus. A música não tem muitos intervalos e trechos instrumentais sendo cantada de forma direta.


Aspectos visuais


A captação de imagens e vídeos para o DVD e clipes está primorosa. Alex Passos, o diretor de vídeo, fez gravações do Mar da Galileia, de Israel e perpassando por Aman, Jerash, Petra, Wadi Rum e um campo de trigo muito bonito na Jordânia. Também foram gravadas imagens do campo de refugiados do local. 

Três clipes desse novo projeto já foram liberados no canal do DT no Youtube. São eles: Faz outra vez, Águas do Jordão e Deserto de Revelação. As imagens estão sensacionais e exuberantes. Assista:


















O próximo clipe a ser lançado, presumo eu, é Amor que me abraça, uma vez que quando estava fazendo esse post, entrei no canal da banda e seu teaser estava lá. 

Algo que o DT também tem feito é divulgar as histórias por trás de cada canção de DR em seu canal no YT. Se tiveram interesse, basta entrar aqui



Capa


Desde o DT 11 (A canção do Amor), as capas da banda, em sua maioria, traz em evidência a líder de louvor Ana Paula Valadão (O mesmo acontece em Deserto de Revelação). Isso só não ocorreu em Tu reinas (DT16) e Creio (DT15). 

Achei a capa do novo projeto bem bonita, clean e com certo frescor, mesmo que a temática seja o deserto. O clima do cd e da capa não é de tristeza, mas de alegria e com o sentimento de crença nas promessas de Deus. Dá para perceber isso no sorriso de Ana e em seus braços abertos na capa. Esta que traz vários elementos interessantes, como poeira, grãos de areia, uma espécie de 'céu estrelado', nuvens e até mesmo água. Eles fazem referência à vida de promessas em meio ao deserto. Das que tem a líder, esta é a capa mais rica de sentidos e significados.

A fonte do título do cd na capa é serifada e bonita. Algo que percebi, é que optou-se por não colocar "Diante do Trono 18" ou "DT 18" como já era de costume, apenas "Diante do Trono" - mas sabemos, mesmo com essa omissão, que este é o décimo-oitavo cd do grupo.


Repercussão


De início, acreditei que DR não iria vingar e flopparia, mas estava enganado. Em seus primeiros dias de lançamento o disco já atingiu o 1º lugar do gênero gospel no iTunes Brasil e 2º lugar no ranking geral. Além disso, o álbum está na primeira colocação da categoria Discos religiosos do Google Play e Deezer. Deserto de Revelação encontra-se disponível no Spotify



Uma publicação compartilhada por Ana Paula Valadão Bessa (@anapaulavaladao) em




De forma geral, DR é um ótimo cd, mas está longe de lembrar os tempos áureos do Diante do Trono.

E vocês, já o conheciam? Conheciam essa banda? Gostaram da resenha? Digam nos comentários! J-J


Por: Emerson Garcia

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

TV portuguesa: Igreja Universal envolvida em rede ilegal de adoção de crianças

Série de reportagens da TV de Portugal denuncia envolvimento da Universal em esquema ilegal de adoção de crianças. | TVI


Caros leitores, antes de iniciar agradeço ao editor-chefe Emerson Garcia pelo texto em relação às boas campanhas sobre a saúde do homem. Você pode ler aqui e o meu texto que originou o anterior também. Muito obrigado!


Agora vamos ao que interessa!

Repercutindo matéria da Rádio VOX, no domingo de 10 de dezembro de 2017 (a primeira no Brasil a falar do tema), a webrádio informou a respeito de uma série de reportagens feitas pela rede de televisão portuguesa TVI em que a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) está envolvida numa rede de adoção ilegal de crianças.

Dentro do link da VOX (e fora do assunto principal, mas como complemento adicional) é relembrado um caso do assassinato de Lucas Terra (2001) por membros da Universal porque a vítima flagrou os acusados fazendo sexo dentro da igreja.

Voltando ao assunto, a série de reportagens intitulada O Segredo dos Deuses denuncia que a IURD manteve lar ilegal de crianças e promoveu adoções ilegais. As crianças foram adotadas, em sua maioria, por pastores e bispos da Universal. São dez reportagens exibidas de segunda a sexta no noticioso português Jornal das 8 da TVI.

Primeira reportagem: a trajetória da Universal, seu fundador Edir Macedo Bezerra, sua família, além de membros da igreja são mostrados. A reportagem aborda a ascensão da IURD no Brasil e em Portugal. De vasectomia obrigatória, até adoção compulsória de filhos: tudo orientado por Edir Macedo. Veja mais:






O Jornal das 8 é exibido às 20h em Portugal e quem quiser ver aqui no Brasil é às 18h pelo horário de Brasília. O link para vê-lo ao vivo é este aqui.


A resposta da Universal e "ameaças" (ameaças mesmo!)"=


A Igreja Universal SEQUER ESPEROU QUE A PRIMEIRA DAS DEZ REPORTAGENS da TVI fosse ao ar para emitir seu comunicado, precisamente publicado a meia-noite em ponto do dia 11 de dezembro de 2017. Com denúncias a antigos membros e ameças de processos a qualquer um, inclusive a emissora portuguesa, a instituição se defende. Assim que a Rádio VOX publicou o ocorrido em Portugal a IURD emitiu nota a respeito do tema. A resposta está aqui, mas para efeito de registro a reproduzo na íntegra (com grifos):

"Nos últimos dias, a Igreja Universal do Reino de Deus teve conhecimento de que a TVI pretende promover uma campanha difamatória, mentirosa e que não podemos tolerar.

Toda a matéria que a TVI pretende veicular é baseada no relato e colaboração de Alfredo Paulo Filho.

O referido cidadão deixou de colaborar com a Universal no final do ano de 2013, por acordo voluntário das partes.

A sua saída foi motivada pelas suas condutas impróprias, que tornaram insustentável a sua permanência na Igreja Universal do Reino de Deus, não havendo quaisquer condições para que ele prosseguisse com a sua missão espiritual. Ressalvamos que os bispos e pastores têm de manter um comportamento moral irrepreensível, o que não foi o caso de Alfredo Paulo Filho, que assumiu, ele próprio, ter falhado em seus compromissos, nomeadamente com a sua família, com os fiéis e com a Igreja.

Nos termos do acordo de saída assinado, as partes estariam obrigadas a abster-se de quaisquer comentários, uma sobre a outra, quer sobre a relação que mantiveram no passado, quer sobre qualquer outro assunto presente ou futuro.

Acontece que Alfredo Filho tem, sistematicamente, descumprido com a sua obrigação de sigilo, o que já motivou a instauração de várias ações, de natureza cível e penal, no Brasil.

Inclusive, Alfredo Paulo Filho já foi condenado pelos tribunais brasileiros a indenizar a Universal no valor de R$ 1,7 milhão (um milhão e setecentos mil reais) por danos morais causados por sua campanha difamatória, também tendo sido ordenada a apreensão do seu passaporte pela Polícia Federal brasileira. Atualmente, se Alfredo Paulo Filho regressar ao Brasil, será imediatamente detido.

Ainda assim, e num total desrespeito pelas autoridades judiciais e pela Igreja Universal do Reino de Deus, Alfredo Paulo Filho pretende agora centrar a sua campanha difamatória em Portugal.

Alfredo Filho tem promovido uma campanha altamente caluniosa e falsa, fazendo tábua rasa do acordo que havia assinado, quer relativo à Universal, quer relativo aos seus bispos, pastores e colaboradores, questionando toda a comunidade da Igreja Universal.

Descontente com a recusa da Universal em lhe pagar qualquer quantia, para a qual não existe sequer fundamento, Alfredo Filho resolveu prosseguir essa campanha ofensiva e atentatória à credibilidade e prestígio da instituição nas redes sociais e, mais recentemente, também na televisão.

Essa conduta não poderá passar impune e será devidamente julgada no foro próprio, pelos órgãos judiciais competentes, nos quais Alfredo Paulo Filho será certamente, e uma vez mais, condenado.

O escritório central da Universal já foi contatado e os seus membros, em Portugal e fora do país europeu, apresentarão inúmeras ações contra TVI em Portugal e no exterior.

As adoções de que temos conhecimento ocorreram em Portugal e foram decretadas pelo Tribunal de Família e Menores de Lisboa (capital portuguesa). Aliás, a matéria que será veiculada fala em adoções ilegais decididas pelos tribunais, o que é um evidente contrassenso.

As crianças foram encaminhadas pela Segurança Social e pela Santa Casa de Misericórdia de Lisboa para um Lar – que evidentemente à época não era ilegal –, e vários pais adotivos se candidataram a adotá-las. Contam-se pelos dedos de uma mão as crianças que foram adotadas por essa via – com decisão judicial, sublinhe-se – por casais ligados à Universal.

Alguns dos agora adultos que foram então adotados já nos contataram e gravarão um depoimento que esclarecerá se foram ou não raptados, e em que condições se encontram.

A própria TVI já nos confirmou que não consultou o processo judicial em que três crianças foram adotadas, o que diz muito de até onde quis ir a investigação.

Os culpados por essa campanha irão ser chamados à Justiça, onde o assunto será tratado.

Lisboa, 11 de dezembro de 2017.

Igreja Universal do Reino de Deus"



Abaixo da nota emitida pela Universal foi publicado um vídeos das crianças hoje adultas:







NOTA DE PEDRO BLANCHE: Como será a grande repercussão do ocorrido no Brasil? Por enquanto a maioria dos brasileiros sequer tem informação a respeito disso. Como a emissora de Edir Macedo vai responder a tudo isso? Por que a mídia televisiva não falou do assunto? Por que se anteciparam a responder a denúncia, que antes da publicação sequer tiveram conhecimento?

Que cada um dos leitores do JJ corra atrás da informação e tire suas conclusões, porque a minha parte como jornalista já fiz que é falar deste assunto escondido no Brasil.

Até mais, pessoal. J-J















Por: Pedro Blanche

domingo, 10 de dezembro de 2017

Turma da Mônica lança tirinhas em homenagem a séries e filmes do universo nerd




Na segunda release que a Adrieli Garzim (relações públicas da Mauricio de Sousa Produções) me enviou fala-se que os personagens da Turma da Mônica se reinventaram e aderiram à onda nerd, geek e épica da CCXP (Comic Con Experience), vestindo-se como cosplays. O que achei interessante e criativo é que foram criadas histórias/tirinhas que mostram que a Turma da Mônica também é nerd. Elas estão sendo divulgadas no Instagram e eu tenho acompanhado.

Além de ser uma releitura, é uma homenagem que essa Turma que tanto amo realiza. As histórias já divulgadas se passam no universo de The Walking DeadStranger Things, Capitão América e Thor, Game Of Thrones e Mulher-Maravilha. Veja:


Uma publicação compartilhada por Turma da Mônica (@turmadamonica) em




Uma publicação compartilhada por Turma da Mônica (@turmadamonica) em




Uma publicação compartilhada por Turma da Mônica (@turmadamonica) em





Uma publicação compartilhada por Turma da Mônica (@turmadamonica) em




Uma publicação compartilhada por Turma da Mônica (@turmadamonica) em




A Turma dos quadrinhos mais famosa do Brasil ainda homenageará Harry Potter, Star Wars, entre outros, e visitará os reinos de Hogwarts e Terra-Média. A Mônica provará que seu Sansão é tão poderoso quanto espadas de Sabre, escudos e martelos. É aguardar para ver!

Acho interessante esse crossover entre a Turma da Mônica e o mundo nerd. Não é a primeira vez que isso acontece. Recordo-me de uma história de um gibi meu que a Turma fazia homenagens e referências claras à Pókemon (Velhos tempos nostálgicos!). Enfim, acho incrível a atitude da Turminha que já fez referência a Thor e Homem-Aranha, por exemplo.







Gostei muito da preparação da Turma para esse evento. Ela deve estar bombando nesse momento quando a CCEXP acontece! E vocês, gostaram? J-J


Mais informações 
Facebook
Twitter
Instagram



Por: Emerson Garcia, com informações da Mauricio de Sousa Produções

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Os '13 por quês' de um blog: Querido Deus, obg por me exportar!





Quando publiquei 'Os 13 por quês' para acompanhar o blog 'Igual porém diferente' há um mês (03 de novembro), a leitora Gisley Scott do Querido Deus, obg por me exportar! elogiou o post e me propôs uma espécie de tag/coluna, onde todo mês apresentaria um blog e o blogueiro apresentado também faria o mesmo em seu espaço. 

Eu adorei sua proposta. Essa é uma forma de mostrar o que tenho lido e acompanhado na blogosfera, além de mostrar os motivos/por quês de seguir determinado blog. Tudo isso sem ser clichê, chato ou forçar a barra para vocês seguirem e lerem tal e tal blog. Além de, é claro, promover parcerias entre o Jovem Jornalista e outros espaços. (Lançarei melhor esse projeto ao final desse post por meio de uma arte).

Para inaugurar essa tag/coluna decidi convidar a própria incentivadora de tudo isso: Gisley Scott, do Querido Deus, obg por me exportar! Apresentarei aqui os 13 por quês para acompanhar seu espaço. Ela também fará o mesmo, só que com o JJ. Para conferir o que ela falou, basta acessar seu blog. Então, vamos aos por quês!



1- Porque é um blog de uma exportada




O principal diferencial de Querido Deus, obg por me exportar! é porque quem escreve não está no Brasil, mas sim nos EUA. Esse é um motivo bem especial de acompanhá-lo. É ótimo ver o que a Gisley, brasileira, tem pra compartilhar conosco de lá dos Estados Unidos para cá, no Brasil. Além disso, torcemos muito pra ela ter sucesso lá, a partir das coisas que ela relata.



2- Porque a Gisley faz listas mensais dos melhores posts que ela leu





Eu  já tive o prazer de participar dessa lista e me surpreendi por estar presente em algo que a Gisley leu e considerou Top Top. O que acho interessante no quadro é que a exportada faz um resumo do post e suas impressões sobre ele, aguçando ainda mais a curiosidade para que outros leitores o leiam. Essa interatividade entre blogueiros é fundamental. Por isso, acredito que Os 13 porquês tem tudo para dar certo!



3- Porque seu blog tem posts bem humorados




Nada melhor do que ler um post leve, com humor na medida certa e composto por memes bem interessantes que a Gisley pesquisa na internet para agregar ao texto. Além disso, a blogueira transmite paz e alegria em suas produções. Sempre tenho percebido essas questões. 



4- Porque a Gisley sabe dosar humor e seriedade




Mas não é só de humor que os posts da exportada são feitos. Aliás, ela já falou de temas sérios, como o furacão Irma, mas também de relacionamentos difíceis que teve que vivenciar e os desafios de morar em um país estrangeiro.  



5- Porque ela faz um paralelo entre a cultura do Brasil e dos EUA


Por estar em um país estrangeiro, Gisley já aprendeu bastante, enfrentou desafios, mas o principal: já sabe diferenciar as duas culturas e até mesmo sente falta de algumas coisas do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos e a exportada não esconde isso de nós. Ela pontua os benefícios e malefícios de morar nos Estados Unidos, como nesse post




6- Porque o quadro A minha reação quando.... é uma das melhores coisas que você poderá ver na internet



"dinheiro não traz felicidade"
 Dê-me o seu e seja feliz. 
Problema resolvido!


Esse é um dos quadros mais sensacional do blog, onde a Gisley usa da sua criatividade, humor e cinismo para criar bons posts com frases curtas e um meme que, com certeza, tem a ver com o que foi escrito e te fará rir, seja em frente ao computador, smartphone, etc. 



"A minha reação quando... 
Eu pego a pessoa na mentira várias vezes e ela ,iludida, acha que não vai pro paredão porque é educada ou fala o que ela acha que eu quero ouvir .  
#nãoestouavenda #acabou #nãotemmaisjeito #boasorte"






"A minha reação quando...
Está tudo dando errado naquele dia mas, ele sai e traz pra mim aquele café Chocolate Mocha do sonhos!!!"



7- Porque o blog fala de muitas situações cotidianas e de relacionamentos





Isso eu também adoro. Gisley relata situações que podem acontecer com todos nós: o rompimento de uma amizade, conflitos com pessoas que amamos, relacionamentos com namorados (as), esposos (as) ... É fácil qualquer um de nós nos identificarmos, pois é um blog muito humano que fala da vida. 



8- Porque Gisley fala da realidade sem filtros


Esse é um ponto totalmente ligado ao anterior. Se a Gisley fala de situações cotidianas, logo ela fala da realidade sem filtros. Lá não existe glamurização da vida, sorrisos falsos no espelho, selfies com biquinhos, superprodução de roupas e maquiagens, nem esmalte da semana. O que você irá encontrar lá é a vida como ela realmente é. Uma coisa que percebi é que quase não tem fotos da Gisley no blog, mas muito dela. Entendem?



9- Porque a exportada nos dá as melhores lições de vida


Seja em qual área for - pessoal, relacional, amorosa, saúde, espiritual - ou em que momento for - como na reconstrução de si mesmo e de outras coisas após o furacão Irma - a conselheira Gisley está ali com as melhores lições de vida para nós. Ela nos ensina através da experiência e de dicas bem pontuais. Não posso deixar de mencionar esse texto em que a exportada nos pede para sermos pessoas com mais maldade. 



10- Porque a blogueira prepara os posts e as pautas com todo o carinho


Gisley não precisa postar todos os dias para trazer algo legal. Aliás, ela preza pela qualidade do que pela quantidade em seus posts. Ela tem um cuidado muito grande ao trazer novos textos, com uma boa grafia, bom tema e ótimas imagens, memes e gifts



11- Porque é um blog plural


Em Querido Deus, obg por me exportar! você encontrará de tudo: cotidiano, lifestyle, humor, relacionamento, dicas para morar no exterior, experiência como exportada, música, entre outros. A descrição já diz tudo: Cristianismo, Cultura, Cotidiano e muita risada



12- Porque a Gisley é simpática


Não a conheço pessoalmente, mas a Gisley me parece ser uma pessoa bem simpática, alto astral e amiga. Daquelas pessoas que queremos levar para o resto da vida, sabe? Que pena (SÓ NESSE SENTIDO!) ela ter sido exportada! kkkk Estamos a quilômetros de distância... Gisley também é inteligente, comunicativa e sabe retribuir comentários - com boas discussões - como ninguém.



13- Porque tem um layout agradável e limpo






Um blog também me ganha por seu aspecto visual e o QDOPME tem um layout clean e limpo que dá vontade de ler e ficar lá. O design não conta com muita coisa que tire a atenção do texto, além de ser bem organizado. Mais um ponto para a Gisley! 




Gostaram dos por quês? Agora é a hora de conferir tudo isso "ao vivo" no QDOPME. Também não deixem de conferir o que ela andou falando do Jovem Jornalista (Clique aqui). J-J






























Por: Emerson Garcia

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Registrado nº 3: O tema de fim de ano da Rede Globo



Campanha Um novo tempo de 2017/2018. | Rede Globo 


A terceira edição do Registrado foi sugerida pelo editor-chefe do Jovem Jornalista, Emerson Garcia, que em 2009 [1] já abordou o assunto a respeito. O registro que farei hoje é do tradicional tema de fim de ano da Rede Globo: a canção Um novo tempo. Neste período 2017/2018 a emissora lançou o tema: A gente toca junto [2].


As edições anteriores do Registrado estão aqui: [3] e [4].


RIO DE JANEIRO, RIO DE JANEIRO, BRASIL, 1971: No fim de ano da primeira década de 1970, o então diretor geral da Rede Globo José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, encomendou aos músicos e compositores Nelson Motta e os irmãos Marcos e Paulo Sérgio Valle uma canção “Otimista, com espírito natalino, sofisticada e intuitiva”. Motta e Paulo Sérgio ficaram com a composição da letra, enquanto Marcos se encarregava da melodia:






Assim que a canção em forma de valsa fora aprovada por Boni o elenco da emissora foi chamado para realizar o vídeo com a música que, há 46 anos, está na memória de todos os brasileiros de diferentes gerações. O clipe era a chamada para o ano de 1972:







Além da música, encontrei o mesmo vídeo com a narração de Cid Moreira sem a referida música e com trilha distinta:







“[...] Produções valiosas e requintadas, novelas de nível artístico e literário. A consagração dos especiais como marca de bom gosto a permitir que a nossa imagem chegasse ainda mais perto de você. E como foi assim que vivemos o ano de 71, assim também viveremos de mãos dadas com você o ano de 72. Tempos de esperança e otimismo [...].”





Campanha Um novo tempo de 1971/1972. | Rede Globo



De fato, uma canção que serviria apenas para aquele período tornou-se um hino tradicional nas chamadas de final de ano da emissora carioca. A gravadora da então nomeada Organizações Globo, a Som Livre – criada no mesmo ano – lançou um disco compacto da canção:






Compacto em disco Um nôvo tempo, lançado pela Som Livre. | Rede Globo




Curiosidades, Silvio Santos e música em italiano



TMC com canção em italiano. Silvio Santos e Chacrinha em 1971 no coral global. | TMC/ Memória Globo



2012: No site do programa Video Show foram separadas determinadas e marcantes vinhetas de fim de ano da Globo [5]. Foi de tudo: artistas em funções dos trabalhadores de bastidores; personalidades negras cantando “axé” por conta do centenário da abolição da escravatura; elenco da emissora fazendo coisas fora de seus ofícios na campanha “Invente, tente. Faça um 92 diferente.”; atrizes da casa em sua função de mãe.

1994: Para comemorar a vinda dos futuros estúdios da Rede Globo (Projac – Projeto Jacarepaguá, atual Estúdios Globo) inaugurados no ano seguinte, o elenco da Globo esteve reunido em mesa. Roberto Marinho e sua esposa Lily Marinho estavam presentes em raro momento.



Roberto e Lily Marinho na vinheta de final de ano. | Rede Globo



2016: Já o jornalista do site EGO, Danilo Sanches, [6] publicou matéria com nove imagens do apresentador e animador Silvio Santos na época em que ele estava na Globo. Das nove, seis é da época da campanha de fim de ano em 1971 ao lado do então colega Chacrinha.

1988: A Tele Monte Carlo (TMC) – emissora de televisão que pertencia as Organizações Globo na Itália, atual La7 – colocou no ar a versão italiana de Um novo tempo. Uma raridade e ineditismo para quem nunca soube desse fato:






Segundo um usuário que comentou este vídeo, a letra é essa:

“Oggi, c'è tanta gente
C'è tanta gioia dentro di noi
Tanti nuovi giorni, tanti ritorni
Un nuovo tempo, un tempo in più
Tutta la magia dell'allegria
Si ha sempre vicino a voi

È una festa tua, una festa nostra
È di chi vorrà, chi verrà (BIS)”




Voltando a canção em português. O modo como a música foi composta, a tradicional exibição anual e as articulações harmônicas [7] podem explicar o sucesso da canção-tema da Rede Globo (com grifos):

“[...] A canção não começa a ser cantada no I grau da escala harmônica, onde seria o ponto de partida convencional. Dessa forma um  estranhamento  sutil  é sugerido, dando uma sensação de “novidade”, ou de ano novo. Além disso em algumas passagens há a chamada cadência plagal, uma variação entre os graus I e IV da escala harmônica que confere uma sensação de placidez. No trecho: “Todos nossos sonhos serão verdade”,  ocorre uma mudança de tom justamente na palavra “sonhos”, abrindo-se  uma nova realidade, justo num momento do ano em que os sonhos de todo mundo estão à flor da pele. Já o  refrão da música parece deslizar  de tanta naturalidade, além de ser bastante curto, o que facilita a memorização e  torna a continuidade possivelmente infinita, a critério do arranjo que se faça pra a música. [...]”


A canção Um novo tempo, composta pelos irmãos Valle e Nelson Motta a pedido do então todo-poderoso Boni idealizada em 1971, é uma das marcas que consolidam a identidade da Rede Globo de Televisão perante o povo brasileiro, unindo a inovação da melodia sem se esquecer dos alicerces passados. J-J

Resgatado, publicado e REGISTRADO!
















Por: Layon Yonaller, colaborador especial do Jovem Jornalista
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design