sábado, 8 de abril de 2017

A força de um leãozinho: Simba Vs. Operadoras

No último dia 29 de março a RecordTV, SBT e RedeTV! deixaram de ser exibidas na TV fechada NET, Claro e Sky. A decisão foi logo após o desligamento do sinal analógico em São Paulo, que Layon Yonaller já havia falado aqui. O motivo disso foi a falta de diálogo e a recusa das operadoras de negociar com as redes de televisão

As redes supracitadas ainda estão no ar pela GVT (Vivo) - que é a TV fechada que temos aqui em casa. Mas não estão na NET, por exemplo. Minha prima disse que até os canais não existem mais e parece que permanecerá assim até um acordo:




"Até domingo (02), quando o assinante colocava em uma das três emissoras, no sinal aparecia um aviso da Net informando que eles foram tirados do ar e que havia um processo de negociação.

Desde ontem (03), porém, até isso a operadora retirou do ar. Agora quando zapeia em sua TV o assinante Net passa da Cultura para a Globo, e em seguida para a Gazeta, depois Band".


Tal atitude, ocasionou a perda de audiência desses canais na TV fechada. Inúmeras pessoas ficaram sem assisti-los e outras até brincaram se pagariam mais barato por não tê-los. Confira as audiências dos canais um dia após o desligamento da TV analógica e da decisão das tvs fechadas, de acordo com o Notícias da TV (com grifos):

"A Record, que das três redes é a que tem mais público no cabo, foi a mais afetada. O Programa do Porchat, que registrou média de 4,4 pontos nas três quartas-feiras anteriores, caiu para 3,0 na última madrugada, uma redução de 32%. [...]

O The Noite, no SBT, teve queda de 15%. Oscilou de 4,8 pontos nas quartas de março para 4,1. Exibido em seguida, o primeiro SBT Notícias perdeu um ponto (de 3,0 para 2,0).

Na RedeTV!, o Leitura Dinâmica perdeu apenas um décimo (foi de 0,7 para 0,6) [...]"


Se por um lado, as tvs perdem audiência, por outro é o telespectador o maior prejudicado nessa questão. Minha prima, Samara Andressa, pôde viver na pele isso (com grifos): 

"No fim da semana retrasada (25) estava assistindo ao SBT que deu um comunicado sobre o fim da transmissão pelo canal fechado Net. [...] Por conta de um contrato não estabelecido a exibição tinha sido suspensa por tempo indeterminado.

Durante a semana não me incomodei, até porque na minha casa não assistimos - com exceção dos jornais - a TV aberta. Mas no sábado (01) quando mudei para assistir o programa Fábrica de Casamentos que passa no SBT me deparei com a falta do canal. [...] No fim das contas não assisti ao programa e no restante dos canais não passava nada de interessante. Então voltei a fazer um trabalho da faculdade. 

De fato, não senti tanto a falta, mas em momentos de descanso gostava de assistir certos programas, principalmente no sábadoPara mim, se trata de uma falta de consideração com o consumidor. Espero que a NET resolva suas questões democráticas parando de afetar seus clientes".


Contudo, existem mais questões envolvidas nisso do que imaginamos. A briga, em minha opinião, está apenas começando. É que a RecordTV, SBT e RedeTV! querem formar uma tv fechada, a Simba Content, e creio que a Sky, Claro e Net geram algum impasse para não fornecer o sinal HDTV.


Sobre a Simba Content

Foi criada a partir de junho de 2016, a partir de uma joint venture - associação de empresas que pode ser definitiva ou não, com fins lucrativos, para explorar determinado negócio, sem que nenhuma delas perca sua personalidade jurídica - entre a RecordTV, RedeTV! e SBT, que resolveram formar uma empresa de assinatura fechada para distribuírem os seus sinais entre as operadoras de TV paga. Seu nome faz referência ao leão homônimo da Disney, que também está impresso em sua logomarca. Veja:





O principal questionamento das operadoras é por que pagar um valor, sendo que ele sempre foi fornecido ao cliente de forma gratuita, como na TV aberta. Fazer isso poderia criar um possível monopólio entre as tvs abertas. As operadoras, portanto, querem pagar às tvs abertas um valor irrisório, o que elas não aceitaram.

Desde 2011, que pode-se negociar sinal da TV aberta, com a aprovação da nova lei da TV por assinatura. As tvs estão no seu direito, mas as operadoras não querem dar seu braço a torcer.

Contudo, não se pode medir a força de três tvs juntas, que talvez, pode ser comparada a de um leãozinho, como na animação. Essas redes, unidas, representam cerca de 20% da audiência da tv fechada. De certo, as operadoras perderiam muito, uma vez que os telespectadores tem outros meios de assistir a suas programações, como serviços de streaming, internet, entre outros. No final do campeonato, seria a Simba que gritaria "xeque-mate" sob as operadoras. 


A força de um leãozinho

"Queremos continuar com você" em quase todas as redes de televisão. I Layon Yonaller


RecordTV, RedeTV! e SBT tem feito de tudo para não sair perdendo frente à esse cenário. A RedeTV!, por exemplo, trouxe Luciana Gimenez ensinando a cancelar o seu pacote de TV paga. Além disso, as emissoras exibiram a mensagem #queremoscontinuarcomvc.

A verdade, é que foi-se o tempo em que as pessoas se limitavam a ver a tv aberta em uma tv. Diria também, que já passou a época em que elas veem tv fechada em uma tv. As possibilidades são inúmeras. A RecordTV, após o "corte do fio" disponibilizou sua programação por streaming (Tal como o SBT e a RedeTV! já fazem) em que lugar? NA INTERNET!  Além da programação em aplicativos mobile. 





A "guarda do leão", por sua vez, negocia com a Netflix disponibilizar suas programações em seu pacote, sendo mais um xeque-mate contra as operadoras, já que o serviço de streaming é um dos mais famosos da atualidade. Veja o que disse o site Cine Pop (com grifos): 

 "Simba visa negociar a inclusão de todo seu conteúdo na grade de programação da plataforma. Caso o acordo prevaleça, programas como novelas, telejornais, materiais especiais e linhas de shows passarão a fazer parte do catálogo da Netflix.

Filmes estrangeiros e reality shows adquiridos pelos canais não serão adicionados, uma vez que os formatos originais pertencem aos estúdios que realizam a concessão destes programas para a Simba."


Talvez, com o conteúdo disponível na Netflix, Samara Andressa ainda não possa ver o Fábrica de casamentos, por se tratar de um formato de reality show comprado. Contudo, existem inúmeras possibilidades dela continuar assistindo: por aplicativo de celular, streaming na internet e baixar por Torrent. E caso, esse contrato com a Netflix prevaleça, já pensou que incrível será para os telespectadores assíduos da tv aberta? J-J


Por: Emerson Garcia
Colaboração: Layon Yonaller

10 comentários :

  1. Interessante essa "discussão" e ela deve ser feita para pensarmos sobre tudo isso.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, td bem?
    Isso deu o que falar mesmo... Quem vai acabar ganhando bastante com isso vai ser o netflix kkkkkk
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=fzXVXyTfi9w

    ResponderExcluir
  3. Acompanhei essa confusão que deu, infelizmente se o velho não se adaptar vai perder seu espaço.

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Como não assisto muito tv não estava por dentro da discussão, mas acredito que essa novela não para por aqui, ainda vai ter muita discussão, já que muita gente as utiliza nas horas de descanso e lazer...

    Boa semana! Grande beijo, Fran.
    www.delirioscotidianos.com

    ResponderExcluir
  5. Nossa,eu não sabia que eles estavam negociando com a Netflix?!
    Eu acredito que este impasse vai durar um bom tempo até que se chegue a um acordo.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Como não assisto muito televisão, não estou muito por dentro desse assunto, ainda mais que na cidade onde eu moro, esses canais ainda não estão fora do ar.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende da operadora que você utiliza, Lenise.

      Excluir
  7. Eu ouvi mais ou menos sobre isso e achei tão estranho, não tinha nem entendido muito bem do que se tratava. Aqui na Irlanda, onde eu moro, não existe isso de não pagar por televisão. Você tem uma taxa anual que você é obrigado a pagar só por ter um aparelho de TV em casa. Agora, com a diminuição das pessoas usando realmente a TV, os caras querem aprovar uma taxa que contenha não apenas a TV, mas monitores, laptops, tablets e qualquer coisa que a gente possa usar para streaming.


    Beijos
    n. // www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  8. Estou fora do Brasil e estou sabendo agora disso! Que coisa absurda, não?

    Beijos e uma excelente semana!
    DMulheresInstagram

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design