sábado, 30 de novembro de 2019

Juntos a magia acontece: Caravanas de Natal da 'Coca Cola'




O conceito a ser trabalhado esse ano é Juntos a magia acontece, com o intuito de valorização dos laços que conectam as pessoas. Victor Bernardes, diretor de marketing e comercial da Brasal, engarrafadora local da Coca-Cola, explica o tema:

"Aqui as diferenças são somadas para resultar em algo novo, inovador, inspirador".


A campanha 2019 da Coca-Cola foi lançada em um break exclusivo no Fantástico e em mídias digitais. Embalagens com a estampa do bom velhinho foram confeccionadas para pontos de vendas em todo o país. A ideia é difundir o conceito e o papai noel, e não a marca. A diretora de marketing da Coca-Cola Brasil, Poliana Sousa, explica a ideia das embalagens e das caravanas de natal da marca:

“Queremos levar a magia e o encanto do Natal para dentro dos lares por meio de nossa campanha. Vamos juntar as pessoas ao redor da mesa com uma embalagem decorativa cujo destaque é o Papai Noel, e não a marca.”




A propaganda, assinada pela WMcCann, apresenta um protagonista negro que compra uma garrafa de Coca e um pão para um velhinho, que não pode entrar na lanchonete por conta de sua condição social. Ao oferecer o lanche pra ele, o velhinho lhe dá um gorro natalino e a "magia acontece". O vídeo faz uma pergunta O que é especial no natal? e mostra diversas cenas com as respostas. Assista-o:





O clipe é finalizado com uma carreta natalina da Coca-Cola e uma belíssima cena. 

Essa é a primeira oportunidade que a marca de refrigerantes abre mão do protagonismo de sua logo dos rótulos por uma estampa natalina, somente. As embalagens de edição especial estarão disponíveis nas versões original e sem açúcar, em latas e pets de 310 ml, 350 ml, 2L, 2,25L, 2,5L, 3L e RefPet. 


Caravanas



Aqui no Distrito Federal as caravanas se iniciarão no Areal, Arniqueiras e Park Way no dia 30 de novembro. O fim da carreata será na cidade de São Sebastião, no dia 21 de dezembro. Abaixo você pode ver o calendário completo das caravanas:




A carreata passará em minha cidade (Ceilândia) no dia 13 de dezembro. Nunca fui à nenhum evento natalino da Coca-Cola e tenho vontade de ver essa caravana iluminada, decorada e tocando músicas temáticas. Seria um sonho realizado? Sim, seria. 

Natal é um tempo de reflexão e a ideia da Coca-Cola esse ano é refletir que apesar das diferenças - sejam sexuais,raça, cor e religião - há laços maiores que conectam as pessoas. No caso do vídeo promocional, são pequenas atitudes, como presentear indivíduos, seja com um gorro natalino ou com um lanche.

Lembrando que não recebi nenhum mimo ou produto da Coca-Cola para falar dela nesse post, mas bem que deveria. Que todos tenham um ótimo natal. Viva a magia natalina! J-J


Mais informações 
Instagram Coca-Cola Brasil 
Instagram Brasal Refrigerantes


Por: Emerson Garcia

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Quinta de série: Brooklyn nine-nine

** Publicado originalmente em 21 de novembro de 2019

Pode conter spoilers!






Hoje o Quinta de série está show, show, show, show, show, show, show, show (Amantes da série do título entenderão a frase). A produção em questão é Brooklyn nine nine, uma sitcom que estreou em 17 de setembro de 2013 e que já conta com seis temporadas, totalizando 130 episódios. B99 foi criada por Dan Goor e Michael Schur; com produção de Andy Samberg, Marshall Boone, Dan Goor, Michael Schur, David Miner, Phil Lord e Chris Miller; e roteiro de Andrew Guest. O elenco conta com Andy Samberg, Stephanie Beatriz, Terry Crews (o pai do Chris em Todo mundo odeia o Chris), Melissa Fumero, Joe Lo Truglio, Chelsea Peretti, Andre Braugher, Dirk Blocker e Joel McKinnon Miller. De 2013 até 2018 a série foi exibida pela FOX. Após ameaças de seu cancelamento foi comprada pela NBC em 2019. 

B99 (Lei & Desordem no Brasil)  é centrada em uma delegacia de Nova Iorque e conta o dia a dia nada comum de policiais, sargentos, agentes e secretários. A unidade passa por uma série de transformações quando o Capitão Raymond Holt passa a comandar o lugar. Ele é rígido e severo e pretende colocar ordem, tarefa não muito fácil pois o agente Jake Peralta é um verdadeiro palhaço, que leva as coisas na brincadeira, apesar de sua inteligência e perspicácia.

Acontece que no meio disso, o Agente Jake Peralta e a Agente Amy Santiago fazem uma aposta de qual dos dois é o melhor profissional e quem consegue capturar mais criminosos e resolver crimes. Claro que será sinônimo de muita competição e caos dentro da B99

A série, portanto, é cheia desses 'figuraças'. Apesar de ser rígido,  o Capitão Holt tem um senso de humor e descontração incríveis, além de não esconder de ninguém que é um gay casado, fazendo questão de colocar uma mini bandeira LGBTQ+ em seu escritório. Ao lado dele, está o palhaço Jake Peralta; a séria e bissexual Rosa Diaz; o melhor amigo de Jake e expert em gastronomia, Charlie Boyle; a organizadinha, Amy Santiago; a secretária descolada e que gosta de trolar os outros, Gina Linetti; o musculoso e em forma, Sargento Terry Jeffords; os preguiçosos e veteranos, Hitchcock e Scully. 




O Capitão Holt faz de tudo para que o grupo de ecléticos colegas disfuncionais se torne o que há de melhor no Brooklyn. Claro que ele terá um trabalho duro pela frente, mas a cada episódio vemos o crescimento profissional de todos os personagens e o quanto eles amadurecem. 

B99 é uma série de comédia com humor negro, sarcástico porém engraçado, com cenas de ação e aventura. Não faltam crimes e casos à serem desvendados pelos policiais. Cada episódio, portanto, encarrega-se em apresentar um caso à ser solucionado.





Apesar de possuírem uma vida profissional, é enfatizado  a vida pessoal dos personagens. Trabalha-se o relacionamento de Holt com seu esposo; o relacionamento familiar e com as filhas de Terry; as aventuras de Jake Peralta fora da corporação, entre outros. B99 não se resume ao escritório, mas os personagens se encontram em bares, confraternizações e outros ambientes, em épocas como o Natal, Dia de ações de graça, casamentos e despedidas de solteiro. Os personagens, portanto, se relacionam tanto dentro como fora da corporação. 

Com uma câmera única, parecida com as utilizadas em documentários, a série apresenta certo dinamismo por conta das filmagens bruscas e rápidas, focando nos rostos dos atores e nas cenas. 


Personagens

B99 possui 9 personagens fixos, sem contar com os regulares e recorrentes.  Na sexta temporada teve a saída de um personagem (Que por  sinal era um dos que mais gostava) e a entrada de dois personagens fixos (Eles já eram recorrentes e entraram no elenco principal da série). Destaco-os logo abaixo:





Jake Peralta: grande protagonista da série, mas o mundo não gira ao redor dele, já que B99 explora todos seus personagens muito bem. Jake é um agente inteligente, mas muito engraçado. Ele tem suas caras e bocas e um jeito bem peculiar de lidar com os casos. É imaturo, mas essa característica vai sumindo ao longo das temporadas. Jake é feminista e odeia o fanatismo e a homofobia. Tem uma competição com Amy Santiago. No decorrer das temporadas apaixona-se e casa-se com ela. 




Amy Santiago: extremamente organizada e centrada no que faz. É uma grande competidora com Jake Peralta. Bate de frente com ele para ser a melhor detetive e líder. Ela faz parte do principal relacionamento da série, mas nunca foi reduzida ao "interesse amoroso" da produção. 




Capitão Raymond Holt: chefe da corporação, gay assumido e casado. Sua sexualidade é ao mesmo tempo um dos assuntos menos importante e mais importante da série. Holt sendo gay não define seu personagem. A produção trabalha nos obstáculos que o capitão enfrenta por ser gay e alegre em sua vida pessoal e profissional. Apesar do ar de seriedade, é bem humorado. 





Rosa Diaz: a mais séria do grupo e não gosta de brincadeiras. Vive com a cara enfezada, então é difícil saber quando ela está bem ou mal humorada. É misteriosa e seu mal humor não precisa de explicações. 






Terry Jeffords: é apaixonado por iorgutes e por suas duas filhas gêmeas. Preza pela atividade corporal e por exercícios de musculação. Apesar da aparência troglodita tem um grande coração, sendo um homem de família amoroso e emocional. 






Charles Boyle: melhor amigo de Jake Peralta, faz de tudo por ele e é seu parceiro na maioria dos casos. Possui um gosto culinário bastante peculiar, o que  acaba fazendo dele o personagem gastronômico do grupo. 






Gina Linetti: secretária da 99, possui um senso de humor apurado e sempre trola seus colegas de trabalho. É o braço direito do Capitão Raymond Holt. Está no núcleo da comédia da série. 





Hitchcock: um policial veterano, que está na corporação apenas para fazer volume, sentar-se no sofá da sala de descanso e comer sem limites. Seu melhor amigo é Scully, por quem divide uma série de gostos. Apesar da amizade eles brigam muito. 





Scully: detetive das antigas, extremamente inteligente, apesar que a preguiça não deixa fazer muitas coisas. Pode não possuir valor aparente, mas, ao lado de Hitchcock, já solucionou muitos casos. Seu melhor amigo é Hitchcock.  


O dia de Halloween




Desde a primeira temporada já é tradição ter o famoso desafio de Hallowenn da 99, que consiste em esconder um artefato misterioso nas intermediações da delegacia para que os policiais, agentes e a secretária encontrem. Aquele que encontrar é detentor de um cinturão.




Já teve seis desafios de Hallowenn e nenhum foi igual ao outro, pelo contrário foram criativos e interessantes. Considero esses episódios um dos melhores de toda a série. São divertidos, emocionantes e te deixam com a adrenalina à flor da pele. 


Frases ilustres da série 

Comecei esse post com uma das frases mais ilustres e que mais gosto da série ("Show, show, show, show...") dita por Jake Peralta em várias ocasiões. Abaixo cito mais algumas e as comento:


1- "Esse é o título do seu vídeo de sexo"

Já foi dita por vários personagens, mas principalmente quando Jake quer tirar a Amy do sério.


2- “Jake: Beleza. Aqui está minha arma e meu distintivo.
Holt: Eu não preciso deles. Você ainda não está suspenso, você está em licença administrativa.
Jake: Você nunca me deixa fazer nada legal!”




A relação espinhosa entre Jake e Holt é um tanto interessante, vai?!



 3- “Minha mãe chorou quando eu nasci, porque ela sabia que nunca seria melhor do que eu.”



A modéstia da Gina me impressiona, fala sério!



 4- “Quase me faz querer levar as coisas a sério o tempo todo, mas eu sou como “peitos, peidos, peitos, quaisquer que sejam.”




Não dá pra levar o Jake à sério, por mais que ele tente.


5-  “Será que podemos comer?! Meu corpo está começando a digerir a si mesmo. Terry precisa de nutrientes!"




Terry e sua obsessão por manter seu corpo sarado e cheio de nutrientes. Uma geladeira de iorgutes é pouco para ele. O mais interessante é que apesar de sua aparência dar medo, Terry é um amor de pessoa.  




6- Charles: Podemos encher o armário com creme de barbear e cabelos soltos. 
Rosa: Eu gostei disso. Eu não posso acreditar que estou considerando uma opção não-violenta.”




Rosa sempre anda munida com suas armas e facas, então um momento de não-violência é para ser apreciado.


7- “Transforme sua maior fraqueza em sua maior força. Como Paris Hilton e sua fita de sexo.”




Nunca rejeite um conselho de Gina Linetti. Aqui ela ainda faz uma brincadeira com uma das frases mais ditas na série ("Esse é o título da sua fita de sexo").


8- “Amy: Rosa está sempre vestindo sua jaqueta de couro.
Rosa: É a única sem nenhuma gota de sangue nela”




Cuidado com a sanguinária Rosa!



9- “Esse carro é sua superpotência! Thor nunca seria capaz de apostar o seu martelo, e Neil Patrick Harris nunca seria capaz de apostar seu carisma!”




Autoconfiança e otimismo são tudo na vida, não é Charles?!



10- “Toda vez que você fala, eu ouço aquele som que toca quando o PacMan morre.”




Gina também tem seus momentos de durona, como a Rosa. 



Aberturas

A série já conta com duas aberturas. A primeira com Chelsea Peretti, intérprete de Gina, e a segunda com Dirk Blocker e Joel McKinnon Miller, intérpretes de Scully e Hitchcok. Após a saída de Chelsea (assunto do tópico a seguir), a alternativa foi subir dois personagens regulares para o elenco principal. Assista as aberturas:









As aberturas apresentam todos os personagens principais em poses interessantes e uma música bem para cima. 


Saída de Gina Linetti



 
O quarto episódio da sexta temporada marcou a saída de Gina Linetti da série. Foi um episódio, digamos, que honrou a personagem. Chelsea Peretti revelou em entrevista que a decisão de sair do show "não foi totalmente sua" e que ela apostará em projetos de sua carreira como comediante. 

A saída de Gina não foi definitiva, pois deixou pontas soltas para seu retorno, ou seja, ela pode voltar como atriz convidada. Inclusive em um episódio mais à frente reaparece em uma nova profissão, a de Digital Influencer (Até mesmo acreditei que a personagem estava de volta, mas me enganei). Chelsea deixou o seguinte recado para os fãs de Gina (Também sou um!):

"Quero agradecer por todas as horas que vocês assistiram a Gina sendo Gina: confiante, idiota, mas inteligente e cheia de ritmo e radiação de celular."



Gina era uma das personagens que mais gostava da série. Me divertia à beça com ela. Teve alguns episódios em que realmente ela roubou a cena. Uma pena ter saído. A 99 não é a mesma coisa sem ela.


Audiência 

A estreia da série foi vista por mais de 6 milhões de telespectadores. As três primeiras temporadas teve uma média de 3 milhões e 500 mil de espectadores. 

Entre a quinta e sexta temporada a série mudou de Casa: saiu da FOX e foi para NBC, mas isso não teve resultados negativos já que a estreia na atual Casa teve a maior audiência da sitcom em dois anos, ou seja, foram 3,6 milhões de pessoas assistindo, o que é 71% maior do que os números da quinta temporada, na FOX



Prêmios 



Desde seu início, lá em 2013, a série tem colecionado muitos prêmios. O primeiro deles foi que logo em sua primeira temporada ela ganhou o Globo de Ouro de Melhor série de televisão de comédia e musical. No mesmo ano, angariou o prêmio de Melhor ator em série de comédia e musical para Andy Samberg, o intérprete de Jake Peralta.

Depois desses títulos também ganhou: o de Ator de Comédia TV no American Comedy Awards para Andy Samberg (2014); o de Melhor ator secundário em série de comédia no Critics' Choice Television Awards para Andre Braugher, o intérprete de Capitão Holt (2014 e 2016); o de Conquistas e contribuições excepcionais para as representações positivas dos latinos na mídia no NHMC Impact Awards para Melissa Fumero, intérprete de Amy Santiago (2015); o de Melhor protagonista em série de comédia no Poppy Awards para Andy Samberg (2016); o de Melhor série de comédia no GLAAD Media Awards (2018); o de Melhor atriz coadjuvante - TV no Imagem Awards para Stephanie Beatriz, intérprete da Rosa Diaz; e Melhor atriz coadjuvante de comédia ou musical no Gracie Awards para Stephanie Beatriz. 


Sobre a 7ª temporada 

A série foi renovada para sua 7ª temporada que estreará em 6 de fevereiro de 2020, às 20h. Isso prova que a produção é um verdadeiro sucesso e que a última temporada obteve elevados números de audiência.



Sucesso e Crítica



O que faz de B99 uma das melhores comédias da atualidade?! Bem, a série é uma sátira de programas policiais que uniu três das mais incríveis mentes da comédia norte-americana e dispôs de um elenco coeso, texto rápido e afiado. Além disso, é uma série dinâmica, tanto nas cenas, diálogos ou até mesmo movimentos de câmera (como falado).

Sobretudo, B99 trata de temas polêmicos e fortes - homossexualidade, mulheres na polícia e preconceito racial - de forma despretensiosa e leve. Claro, que muitas pessoas confundem o tom da série e a consideram politicamente incorreta, mas essa foi a forma que ela encontrou de tratar desses assuntos.

Os personagens, por sua vez, são ricos e cada um possui um perfil que fará com que você se apaixone.

A edição é perfeita, assim como as descrições de horários e lugares onde os personagens se encontram. Sem contar, como já falado, dos movimentos de câmeras, que a deixam com um tom mais de documentário. Enfim, recomendo e muito essa série de comédia policial. J-J











Por: Emerson Garcia

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Estreia: #queHITéESSE?




O que é um hit pra você? Você crê que ele tem seu valor ou é apenas uma modinha? As rádios tem disseminados hits que tocam muito durante um período e fazem sucesso, mas depois "perdem sua validade". Mas claro que não tem como esquecê-los, pois eles estão no imaginário do público e fazem parte de suas memórias auditivas. Ou seja, basta tocá-los para que os reconheçamos e os cantarolemos em nosso pensamento ou em alto e bom som. Hit, portanto, está no imaginário do público.

De acordo com o dicionário Linguee, hit significa sucesso. Veja a aplicação em uma frase:

The new song is a real hit.
A nova música é um verdadeiro sucesso.


Já na concepção do Wikipedia um hit single, ou apenas hit, são termos do inglês que qualificam uma canção, ou especificamente um single, que se tornou muito popular. E como identificá-lo?! Basta verificar se ele está na boca do povo ou nas rádios. Atualmente um hit muito forte é o Caneta azul Azul caneta.

Os hits costumam bombar no verão ou no carnaval. Todo ano músicas são escolhidas para ser hits do carnaval. São músicas projetadas para fazer sucesso somente naquele período, como falado nesse post. Mesmo que façam sucesso apenas no carnaval, se, por um acaso, for tocada agora ou no momento atual, logo as reconhecemos e dizemos: é um hit!

Aqui no JOVEM JORNALISTA já apresentei vários hits, como Jenifer (leia aqui e aqui), Ousado Amor e Autor da Vida. Se acontecer (E pode!) de eu republicar os posts, facilmente eles serão reconhecidos e relembrados.

A partir de hoje, na semana do aniversário do JJ, lanço um novo quadro: #queHITéESSE? destinado à investigar os hits musicais do momento, suas histórias, bastidores e letras e por que são considerados como tal. A ideia é chegar nas respostas, bem como analisar suas influências, audiências e aceitações nas redes sociais, como Deezer, Youtube e Spotify

Então, bem vindos ao novo quadro do blog, o #queHITéESSE?! J-J




Por: Emerson Garcia

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Stranger Things do JOVEM JORNALISTA



UAU! Hoje o JOVEM JORNALISTA completa 11 anos, mais de uma década! Lembro como se fosse hoje, em 26 de novembro de 2008, que criei esse blog em meio ao segundo semestre da faculdade. Ele mudou muito de lá para cá: tornou-se mais profissional, afiado e antenado às últimas notícias e informações. Layouts, logos e designers fizeram parte da história do JJ também.

Em 11 anos o JJ já contou com vários colaboradores. Passaram por aqui os jornalistas Allan Viríssimo, Thalita Pereira e Pedro Blanche e o saudoso Kaio Miranda (Por que nos deixou tão cedo?). Atualmente conta com o jornalista Layon Yonaller - que escreve sobre televisão; Thiago Nascimento - que escreve sobre variedades; Régis Machado - sobre política; e Arthur Claro - responsável pela Rádio Bagaralho e o Humor sem graça do Arthur Claro. Sou grato por contar com esse time, que contribui com seus estilos, pontos de vistas e temas diversos.

Os temas e pautas é uma das ligas que faz desse blog ser o que é. Não há um tema proibido ou pauta que não possa ser trabalhada. Passeamos pela política, tecnologia, comunicação, internet, celebridades, fotografia, publicidade, televisão, cinema, série, animação entre outros, sempre com um olhar apurado e afiado, procurando buscar os vários lados de um mesmo fato. 

A logo comemorativa esse ano foi realizada pelo jornalista Layon Yonaller. Ele dispôs os famosos J's, que todos conhecem, de modo que eles desenhassem o número 11. Adicionado à isso ele escreveu 'anos' em um degradê do laranja ao roxo. O resultado final foi esse da imagem introdutória do post e do final. Menos sempre é mais e sempre dá certo

A arte foi divulgada nas redes sociais do blog (InstagramTwitter e Blogger). Falando nelas, a fanpage do blog foi substituída pelo meu Linkedin, uma vez que não tenho mais acesso à ela pois fui banido do Facebook há quase um ano. 

11 anos cheio de coisas estranhas (Talvez nem tanto!), desse mundo invertido criado lá em 2008. 11 lembra quem? A On ou Eleven, como preferirem. E além de eu dedicar os 11 anos do blog a todos vocês que nos acompanharam, também dedico à nossa eterna On, por que o blog também dedicou boa parte de sua existência à essa enorme indústria cultural. 

Neste décimo-primeiro aniversário do JJ, resolvemos fazer um compilado das 11 coisas estranhas que aconteceram por aqui:

2- Criar uma parceria com o Arthur Claro e ele além de criar posts em parcerias, recriou a sua rádio;
6- Contarmos com os posts de política de Pedro Blanche;
9- O Mauro Souza, filho do Mauricio de Souza, ter publicado em seu storie uma matéria do blog;
10- O JJ ser um referencial de informação e pesquisa para muitos; e
11- Os colaboradores terem aceitado fazer parte desse trabalho.


Estas coisas estranhas não são ruins, mas parecem todas vindas do mundo invertido com o Demogorgon e a Eleven. Por falar na Eleven quero dizer que nestes 11 anos fizemos a marca de 1557 posts com 15,3 mil comentários. Vou deixar aqui algumas declarações dos colaboradores:

'"Estou aqui algemado com uma arma na cabeça para dizer que estou feliz por fazer parte do JJ. O Emerson Garcia é um excelente gestor e que ele vai continuar liberando o seu espaço para que eu preencha com o meu conteúdo. Seguidores Ou Seres leitores continuem visitando este esplendoroso blog que o Emerson criou com todo amor."- Arthur Claro

"Ao fazer parte do JJ eu pude compartilhar o que mais gosto que é a televisão e a mídia em geral." - Layon Yonaller

"Acho que é até uma história engraçada sempre que paro para lembrar. Conhecer o editor-chefe desse blog foi o negócio mais legal e ao acaso que poderia ter sido. Lembro que a amizade chegou bem devagar, eu sempre achando que ele fosse um maníaco... Hahaha Depois de um tempo o conheci melhor e descobri que ele tinha um blog de jornalismo. Tive um certo receio de participar do blog, mesmo depois de vários convites, por causa de minhas inseguranças. Arrisquei o primeiro post, falando algo relacionamento a Harry Potter, minha série de fantasia favorita, e tenho escrito até hoje e espero continuar contribuindo por muito tempo ainda." Thiago "JamesP" Nascimento


Então é isso. 11 anos pode parecer uma data um tanto quanto ESTRANHA, mas estamos aí para vivenciar tudo que ela nos proporciona. De novo, agradeço à cada um por nos acompanhar todo esse tempo. Vocês são 10, aliás 11 (Tá, a piada foi horrível). JJ

















Por: Emerson Garcia
Colaboração: Arthur Claro, Thiago Nascimento e Layon Yonaller

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Aquela cena: a evolução da homossexualidade em 'Skam'







No quadro de hoje apresento uma cena da série Skam (3X08). Nela Iman e Isak conversam na sala de aula um diálogo bem interessante. Assista:





Achei a cena curta, mas com muitos ensinamentos. Entre várias frases, as seguintes merecem destaque:



"A homossexualidade teve uma função natural na evolução". 

"Islã diz o mesmo de sempre que os humanos nesse mundo são igualmente importantes e nenhum humano deve ser falado pelas costas, ser violado, julgado ou ridicularizado"

"Ódio não vem da religião, vem do medo".



Quotes incríveis, não é mesmo? Adorei como a Iman mudou sua concepção de algo que está tão enraizado e fixo em nossa sociedade e que o Islã trata todos com igualdade. Confesso que tinha uma visão totalmente diferente da religião.

E vocês, gostaram da cena? Ela fez com que refletissem? J-J







Por: Emerson Garcia

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Em cartaz no 'Jornalista ≠': Viola Davis



Atenção, espectadores: desliguem os celulares, acomodem-se nas poltronas, fixem os copos de refrigerantes no local adequado e estejam com o saco de pipoca próximos, pois irá começar uma nova sessão do Jornalista ≠. Lembrando que essa sessão será transmitida aqui e no blog Arthur Claro Igual porém diferente (clique aqui para ver qual 'filme' está passando lá). 

Vocês não devem estar entendendo nada né?! É que para essa semana na parceria Jornalista ≠ eu e o Arthur Claro decidimos escolher um (a) ator (atriz) favorito (a) e apresentar 5 filmes com ele (ela). Daí minha introdução cinematográfica...

Bem, escolhi a atriz Viola Davis, pois é uma personalidade negra que admiro muito, assim como seu trabalho. Viola tem 54 anos, nasceu em St. Matthews (EUA) no dia 11 de agosto de 1965. É uma atriz e produtora norte-americana. Graduou-se na Juilliard School em 1993 e começou sua carreira com atuações em peças de teatro e em papéis coadjuvantes no cinema, que lhe renderam indicações. Depois ganhou papéis mais generosos em filmes e séries. 

Decidi destacar 4 longas com a atriz e uma série, sendo que vi 2 de 4 filmes. São eles: Histórias Cruzadas, Um limite entre nós, Esquadrão Suicida, Ender's game: o jogo do Exterminador e How to get away with murder.


Histórias Cruzadas



Fazia a empregada Aibileen Clark que foi a primeira a conceder uma entrevista à jornalista Skeeter para uma reportagem sobre mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca. 




Vi esse filme e o recomendo muito. Ele tem um fundo polêmico, porém engraçado. A atuação de Viola Davis está impecável.


Um limite entre nós




Era Rose, esposa de Troy Maxson, e vivia em uma comunidade negra dos Estados Unidos. Batalhadora, possuía certos entraves com o marido, que trabalhava como lixeiro nas ruas da cidade. 





Um longa para emocionar-se com a atuação de Denzel Washington e Viola Davis. Sem contar que você ficará vidrado em uma história, baseada em uma peça de teatro, que se passa praticamente no mesmo take e ambiente.


Esquadrão Suicida



Incorporou a agente Amanda Waller, que estava a frente do chamado projeto Esquadrão Suicida, em que vilões perigosos encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, tem suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem. O Esquadrão Suicida é uma equipe de metahumanos criado após o surgimento do Superman. 






Ender's game: o jogo do Exterminador



Era a prefeita Anderson que fazia parte do corpo militar internacional, responsável por recrutar soldados para deter ataques alienígenas. 





How to get away with murder


Incorpora Annalise Keating, uma advogada que pega os casos mais difíceis judiciais, a maioria são crimes de assassinato, em que junto com sua equipe faz de tudo para inocentar os clientes. 





A série encontra-se em sua sexta temporada, sendo que vi apenas suas duas primeiras.





Espero que tenham gostado dessa "sessão de filmes" com a diva da Viola Davis, uma artista nata que tem inúmeras facetas. Anseio assistir aos filmes que falei dela e mais outros. Não deixem de conferir qual artista foi escolhido pelo Arthur Claro em seu blog. J-J




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design