quarta-feira, 12 de abril de 2017

Não ponha na nossa conta, Zé! E "a culpa de todos, culpa de ninguém"

José Mayer na segunda reprise de Senhora do Destino. | Rede Globo


Caros leitores, os desenrolares do assédio sexual de José Mayer numa figurinista que trabalhava na Globo foi mais proselitismo do que ir direto ao assunto. Um show de hipocrisia em vez de se acertar o alvo do crime. Não foram apontados nomes, mas TODOS os homens como culpados por assediar aquela moça. Tanto a carta do ator quanto a campanha demonstram que o foco é o homem comum, de preferência branco, ocidental, de olhos claros e que seja "cis" homem (sic).

Leia a carta escrita pela assessoria de José Mayer e comentarei os grifos em seguida:


"Carta aberta aos meus colegas e a todos, mas principalmente aos que agem e pensam como eu agi e pensava:

Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço. Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, não sou.

Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são. Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele. Este é o meu exercício. Este é o meu compromisso. Isso é o que eu aprendi.

A única coisa que posso pedir a Susllen, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança.

Espero que este meu reconhecimento público sirva para alertar a tantas pessoas da mesma geração que eu, aos que pensavam da mesma forma que eu, aos que agiam da mesma forma que eu, que os leve a refletir e os incentive também a mudar. Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária. O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor.

José Mayer"


Comento agora.


1 - MEU ERRO: já é nojento de minha parte chamar tal atitude de "erro". Partindo do ponto que é uma característica comum ao ser humano. Toleramos quando ERRAMOS de rua, ERRAMOS de escrever inadequadamente, ERRAMOS a letra da música, ERRAMOS de nome. Somos imperfeitos. Agora, chamar assédio sexual de "erro" é assimilar um mal a um fato cotidiano. Portanto, Zé, estupros, assédios e assassinatos não são erros.

Parece até que beberam da fonte do goleiro Bruno, confira:

"Paguei pelos meus erros. Paguei caro, não foi fácil. Eu não apagaria nada, porque por mais que eu não tivesse amigos verdadeiro, por mais que eu não tivesse passado por certas situações [estando dentro do presídio], eu talvez não não daria tanto valor à vida hoje."


TADINHOS! ELE SÓ PASSOU A MÃO NA XOTA DELA! O OUTRO, SÓ MATOU. FOI UM ERRO, GENTE!


2 - O FRUTO DA GERAÇÃO: Este também é uma trapaça filha da puta do ator via assessoria. Vem da mesma linha de raciocínio do sujeito que rouba e mata porque é uma "vítima da sociedade". Seu miserável duma figa! Sou mais velho que você e nunca precisei fazer um terço do que fizestes para arranjar uma mulher. Desculpa, pessoal, mas é inadmissível que ele bote na minha conta e na dos demais homens de bem o que cometera.

Os homens de minha geração (e eu, lógico!) sabem que a mulher é a coisa mais preciosa do mundo. E isso vai de abrir a porta, passar sereno e chuva, até dar a vida por uma. Além disso, não precisávamos do Estado burocrata para resolver nossos problemas - e ai do engraçadinho que se metesse a besta com uma moça de família (Chumbo quente!). E olha que com o meu pai - um velho militar da Guerra da Argélia - era rigoroso e até hoje, graças a Deus, nenhum marmanjo se meteu a Casanova com minha tia Gabrielle que mora lá em Baiona. Depois que o feminismo se intensificou na segunda metade do século XX tudo se esculachou, mas isso é papo para semana que vem.

Voltando... Seu crime, Zé, não é culpa de uma "geração", é apenas sua! APENAS SUA!


3 - O TAL DO "MACHISMO" (SIC): Primeiro, vamos esclarecer MAIS UMA VEZ neste blog o que é machismo:


Este é o significado original! | Metendo a Real/ Facebook



Portanto, nem venha ligar o termo "machismo" aos trouxas que fazem mulher de objeto. Machismo é amor, proteção e nada mais que um homem que faz coisas de macho, só isso. Se machismo fosse uma ideologia, que "não admite igualdade de direitos à mulher", então aponte para mim um (APENAS UM!) teórico que defende tal tese. Bola fora outra vez, Zé!


4 - VELHO DEMAIS PARA APRENDER: Putisgrila, Zé! Só agora você aprendeu que passar a mão na xota das outras sem autorização é crime?! Sem comentários!


5 - NOVO MUNDO É BOM. VAMOS TODOS MUDAR OS HOMENS: Será que este mundo novo é bom mesmo? Com goleiros assassinos livres, STF legislando, corruptos sem vergonha de defender caixa dois, com um estilo de vida promíscuo tanto na vida real quanto na ficção e nos bastidores?

E nem me venha com essa de se ter uma "nova mentalidade e comportamento aos homens." Já basta ver como é o homem europeu 'evoluído': FRACO, SEM VITAMINAS, COVARDE, CORNO, SUBMISSO AO GOVERNO E TRAIDOR DE SUAS RAÍZES. Tomá-no-cu-rapá! 

Se quiser ver mais destes homens "modernos" e evoluídos, clique aqui. Segure o riso!


A culpa de todos, a culpa de ninguém

Tanto o slogan, quanto o direcionamento da campanha encabeçada pelas 'muié', diz que a culpa pelo assédio da figurinista é "de todos" em vez do ator. Dizem: "Chega de assédio!"; em vez de: "Cadeia para José Mayer!".

ATENÇÃO: campanhas como essa não tem como meta proteger as mulheres, mas vender a ideia que o homem é um ser malvado, com o pinto derramando esperma e girando em 360º de tão duro, prestes a agarrar qualquer moça por aí. Por que você acha que criaram os "vagões femininos" no metrô no Brasil? E a tal "cultura do estupro" onde diz que a sociedade patrocina a violência sexual às mulheres? UMA OVA, UMA MENTIRA E UM EQUÍVOCO CRIMINOSO!

E mais: A própria Letícia Sabatella - que afirma ter sofrido algo parecido com o ator em 1993 - "passou o pano", digamos assim, sobre a conduta do ator. Por que, gente? 

Até faço uma provocação a essa gente: se vocês são contra o assédio sexual porque não pediram que José Mayer fosse para a cadeia ou sua demissão? Por que a moça não foi a delegacia prestar queixa no ato, depois da mão em local indevido? Hein?!

Onde estavam as moçoilas do "Chega de assédio", quando Paulo Ghiraldelli fez votos para que Rachel Sheherazade fosse estuprada? O que fizeram quando um colega de emissora, o Zé (Outro Zé?! o.O) de Abreu cuspiu numa mulher, a chamou de imbecil e ainda ganhou direito de se defender no Faustão? Hein?!

E para a dona Rede Globo: É FÁCIL ADOTAR HASHTAGS E CAMPANHAS QUANDO SE EXIBE NA TELINHA A PROMISCUIDADE E A PICA NA TV.

No fundo tudo isso não passa de uma campanha anti-homem. Esse tipo de ativista (de esquerda) vai ao coletivo em vez do indivíduo. Para esta gente vale até dados distorcidos e histórias mentirosas para engrandecer a causa.

E mais, Zé! Não ponha o seu crime na minha conta e nem na de qualquer homem de bem que ama as mulheres. Isso é coisa de canalha porco e covarde que você é, eu não! Porra! Nem eu e os machos humanos restantes vão se transformar num tipo de homem fraco só porque uns idiotas por aí fazem maldades ao sexo feminino.

Deixo com vocês este vídeo sensacional do Conde Loppeux onde se enxerga muito mais que um caso de assédio. Assistam:







P.S.: Os excessos e palavrões foram colocados de forma literal por conta do editor-chefe desse blog, Emerson Garcia.


#DemiteoZéMayer


Até mais, pessoal. J-J














Por: Pedro Blanche

16 comentários :

  1. Sabe o que eu penso?
    Depois que inventaram a palavra 'desculpa' é muito fácil errar...esse caso deu nojo!

    Beijinhosss
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
  2. Emerson, você falou tudo! E o pior de tudo isso é que o cara é casado e tem uma filha. Ele pensa o que se fosse com elas que tivesse acontecido? E o respeito a elas?!!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui é o Pedro que escreveu este texto, Monique. E é verdade, o cara tem uma filha e o pai é um espelho que uma mulher procurará num homem. Pelo menos a Júlia (a filha dele) não é uma criança. | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  3. Chamar assédio sexual de erro realmente é fora de questão. Perfeita a sua colocação. Excelente post e discussão! Precisamos abordar mais esse assunto.
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
  4. "Por que a Susllen não denunciou o assédio antes?" Respondo! Ela esperava o fim da novela para trazer tudo isso à tona. Creio que nos bastidores rolava aquilo: "não diga agora porque você colocará tudo a perder". Claro que tem interesse da Globo por trás aí. Já pensou o que aconteceria se a denúncia viesse no meio da novela? E olha que "A lei do amor" já não estava caminhando bem assim, imagina com esse escândalo? Acho que a Susllen agiu errado, sim, e que venham mulheres me apedrejar aqui! Também acho que a campanha "Mexeu com uma, mexeu com todas" é totalmente errada e tardia. Onde estavam essas mulheres enquanto Susllen "sofria" o assédio? Na verdade, ninguém quer estar na pele de ninguém, só quer fazer uma arruaçazinha ali e ter uns 15 minutos de fama aqui.
    Excelente post que prova, por meio de argumentos válidos, que o único culpado nessa história toda é o Zé, e talvez a Susllen. Que venha a chuvarada de pedras agora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Editor-Chefe, seria melhor evitar conjecturar tais hipóteses se tem gente que pode ganhar ou perder com isso. Não vejo não ir a delegacia como "erro", mas é estranho isso. Até agora nada de comunicação por parte dela depois da carta num blog da Folha. Um abraço! | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  5. Como sempre digo, todos os extremos são-nos maléficos, como feminismos e machismos, por exemplo. Nenhum sexo é inferior a outro nem seu contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo, não tem essa de "extremismos" e pôr feminismo e machismo no mesmo balaio como se fosse duas coisas iguais. E olha, faz tempo que você me manda estes comentários mas sem nexo de toda a história. Não vou te bloquear porque esta prerrogativa é do proprietário deste blog. Mas é chato demais. Provei, tanto aqui quanto em outros textos, que o machismo é bom e que o feminismo é um puxadinho do socialismo. | PEDRO BLANCHE

      Excluir
    2. Também me queira desculpar, Senhor PEDRO BLANCHE. Eu apenas estava falando sobre as malditas práticas de discriminações ou preconceitos sexuais, pois elas são antibíblicas e anticonstitucionais. E também apenas estava falando sobre os perigos de agir nos extremos ou estar entre eles, pois tudo na vida tem limites. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Desejo-lhe uma Próspera Quaresma de 2017! Obrigado!

      Excluir
    3. Então tá. Não faremos disso uma dízima periódica. | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  6. Violências domésticas de quaisquer tipos são chutes, palmadas, pancadarias, socos, tapas e outros. Assédios sexuais ou importunações ofensivas ao pudor são afetividades, elogios, escritos, músicas, poemas e outros constrangedores, impróprios e/ou insistentes. Estupros são atos namoratórios, românticos e/ou sexuais forçados. Pornografias infantis (pedopornografias) são quaisquer tipos de materiais namoratórios, românticos e/ou sexuais os quais envolvem crianças ou adolescentes. Infelizmente, tanto homens quanto mulheres cometem estes crimes. Caso os constatemos, denunciemo-los às Justiças, para que elas tomem medidas cabíveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo, estupro e assédio sexual não pode ser "quaisquer" coisas. Se for assim, então quem vai determinar o que é crime ou não, é a mulher de acordo com o humor que ela estiver. E mudando de assunto, muito de seus comentários são sem noção. Reflita sobre isso. | PEDRO BLANCHE

      Excluir
    2. Queira-me desculpar, Senhor PEDRO BLANCHE. Eu apenas estava falando sobre os crimes de lesões corporais causadas pelas violências domésticas, estupros, assédios sexuais e pedopornografias, previstos no Artigo 129 do CPB de 1940, no seu 213 e no seu 216 e no 240 do ECA de 1940 e no seu 241, e as contravenções penais de importunações ofensivas ao pudor, previstas no 61 da LCP de 1941. Jamais falei que seria conforme os estados de humores de qualquer pessoa. É que Vossa Senhoria não leu meu comentário atentamente. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Desejo-lhe uma Próspera Quaresma de 2017! Obrigado!

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design