sábado, 30 de maio de 2015

A intriga dos clipes e das letras- parte 2

Depois de 6 anos, a ideia de comparar letras de músicas com seus respectivos clipes está de volta! Dessa vez, a análise será feita por Thiago Nascimento, que observou 6 clipes bem pops. Vamos lá?! 



1- Dor de relacionamento ou dor da perda?

Bonecos de Voodoo, coral de crianças e uma homem “possuído”. São os elementos que mais conseguimos reparar em No Light, No Light, da diva Florence Welch. Apesar de muitos acharem o clipe religioso, não o vejo assim. Outros afirmam que seja um caso de relacionamento complicado. O casal acaba se separando, e o mundo de Florence despenca.




Sinceramente, já assisti esse vídeo algumas vezes e cada vez que vejo, mudo de opinião sobre ele. Na primeira vez que eu o assisti, achei que se tratava de morte. No trecho, “You can’t choose what stays and what fades away” (Você não pode escolher o que fica e o que desaparece), eu sempre o vejo como um lamento, mas não amoroso e mais, como a dor de perder um ente querido.

Entretanto, no trecho “You want a revelation, you wanna get it right, but it's a conversation, I just can't have tonight” (Você quer uma revelação, você quer um acerto, mas essa é uma conversa que, simplesmente não posso ter essa noite), volto a acreditar nos comentários de ser sobre um relacionamento. E aí?! O que acham? 







2- Sua opinião não me afeta


Já falei sobre a rainha do technopop no blog, La Roux, mas como ninguém é perfeito, vamos ao clipe Bulletproof. Se Elly Jackson fosse brasileira, a música diria: “sou a prova de balas e sua opinião não me afeta”




A música repete várias vezes. Até aí, tudo bem. A dúvida começa quando assistimos o vídeo. No vídeo, ela não liga pra opinião dos outros, colocando maquiagens extravagantes e roupas pra lá de exóticas. Se fosse só isso, eu estaria satisfeito. 

O cenário não tem muita consistência com a letra. É um lugar aleatório e que muda constantemente.






3- De boate a prisão


No clipe Telephone, da Lady Gaga com a Beyonce, temos uma estorinha. Lady Gaga está presa. Então o telefone toca e a música começa. Já a letra fala sobre um maldito telefone que toca enquanto alguém dança na boate, o que não tem nada a ver com o clipe.




No trecho “I have got no service in the club, you see, see”, (Não tenho sinal na boate, entende?), ela deixa claro que o telefone toca na boate. Embora o clipe e a letra não sejam coerentes, não significa que o vídeo não ficou fabuloso. 





4- Crítica ao governo?


Fuck You, de Lily Allen, foi composta para criticar as ações do antigo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e bombou. Ela critica e xinga GWB algumas vezes. Embora a letra seja brilhante, não consegui captar a mensagem que ela quis passar no clipe.



No vídeo, uma personagem muda o aspecto de vários objetos e pessoas com a ajuda de seus dedos. Acho que o clipe poderia ter sido muito melhor. 







5- Realmente fracassada


Gente, impossível falar mal da Pitty. O clipe Fracasso tudo a ver com a letra. 




No vídeo ela começa toda bonitinha, maquiada e, ao longo do clipe, ela vai borrando a maquiagem, demonstrando seu “fracasso”. Achei brilhante a letra. É uma das minhas músicas favoritas da Pitty. “Vive tão disperso, olha pros lados demais, não vê que o futuro é você quem faz, porque o fracasso lhe subiu a cabeça. Atribui ao outro a culpa por não ter mais, declara as uvas verdes, mas não fica em paz, porque o fracasso lhe subiu a cabeça.”






6- Em completa harmonia


E novamente temos a divíssima, Beyonce, na avaliação. O clipe e a letra de Pretty Hurts trabalham em completa harmonia.  A letra fala de quanto sacrifício uma pessoa passa para ser “bonita”. 



No vídeo, Queen B está em um concurso de beleza e mostra como é por trás dos palcos. Sabemos que é pior do que imaginávamos. No trecho “Tryna fix something, but you can't fix what you can't see, it's the soul that needs a surgery”, (Estou tentando consertar algo, mas você não pode consertar o que você não pode ver, é a alma que necessita de cirurgia), Be deixa claro que o problema não é com o corpo, e sim com a alma. 





E aí?! Concordam? Deixem suas opiniões nos comentários e sugestões para as próximas análises. J-J


Por: Thiago Nascimento

16 comentários :

  1. Olá, Thiago.
    Gostei muito de sua analise para os clipes citados, nunca tinha parado para pensar em muitos citados.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raramente alguém para pra prestar atenção nesses detalhes. Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  2. Praticamente todas as músicas da Florence me deixa com um pezinho atrás. Sou super fã, mas se levar em conta as letras, grande parte parece ter um teor meio satânico, sei lá. Tipo, minha preferida dela é Shake It Out, mas a música falar sobre dançar com um demônio nas costas... O.O Eu até que relevei e tentar levar pro lado mais de comparação, como "demônio" sendo algo realmente ruim ou situação difícil, mas se for pensar bem... Esquece.
    A Le Roux eu nem conhecia então nem posso tirar uma conclusão propriamente dita, mas eu gostei do estilo de música dela, curti o clipe também, achei divertido, nada mais.
    Todo mundo espera continuação de Telephone até hoje, né? ~buá~ triste. Eu acho o clipe incrível. Apenas amo.
    Gente, a Lily ♥. Eu acho incrível essa música e já cantarolei o refrão atrás de uma pá de gente ~descarada~ auhshashauhs' Mas eu nunca percebi o real motivo da música também. E mesmo sem o clipe ter contexto eu gosto bastante dele.
    Esse da Pitty eu nunca tinha visto, apesar de curtir várias músicas dela, não sou do tipo de ficar procurando as novidades. Mas eu gostei muito, tanto da letra como do clipe e os dois casaram super bem.
    Pretty Hurts eu assisti assim que lançou e até hoje é meu clipe/música preferida da Bey. É tudo encaixado, lindo, motivador. Amo.

    Beijos, Sel | Quinta Gaveta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as músicas do álbum Cerimonials tem um tom meio sombrio mesmo, por isso é meu álbum favorito. <3 Há um tempo atrás começaram rumores que já estariam produzindo a continuação de telefone mas... Continuamos chupando o dedo, né? Lily <3 Pitty é vida *-* Pretty Hurts deveria ser hino mundial, apenas.

      Excluir
  3. Florence ♥
    confesso que nunca tinha pensado os clipes tão a fundo, adorei a reflexão :3

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/GotasdeCafeblog

    ResponderExcluir
  4. nossa amei entender os clipes mais a fundo e principalmente da pitty, beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda há tantos a serem desmascarados. :P Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  5. Lady Gaga Rainha S2

    www.semsorte.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lady Gaga é Mother Monster <3 “This is the manifesto of Mother Monster.” *-*

      Excluir
  6. Hello from Spain: very interesting proposal. I think that the words and music must be coordinated.We keep in touch

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. We all think so. But isn’t what happens, is it? Haha

      Excluir
  7. Muito interessante esta sua postagem, intrigante até.
    as vezes não paramos para analisar o que as músicas querem nos transmitir..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Quase nunca paramos pra entender o que o clipe e a letra querem nos transmitir. Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  8. Nossa tem cada clipe que não tem nada a ver com a música. E algumas músicas sem noção também hahaha. Esse da Beyonce e da Lady Gaga, adoro a música, mas o clipe eu não entendo. Gosto muito mais quando o clipe segue o ritmo da música. Fica muito melhor e a gente se apaixona mais pela letra, né? Esse da Pitty, achei sensacional. Ainda não conhecia. :)

    Beijos,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Telephone, da Mother Monster com a Queen B, é um dos clipes mais “WTF?” que eu vi na vida. Obrigado pelo comentário.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design