quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Dois casos de "opinião velada" sobre a política anti-imigração de Trump: Alan Severiano e Ellen DeGeneres



Uma entrevista veiculada no último domingo (12) no Fantástico - em que o jornalista Alan Severiano entrevistava Hugh Jackman sobre o último filme do ator como Wolverine, o Logan - chamou a atenção de um dos leitores assíduos do blog, Paulo Morais. 

O bate-papo teve o intuito de divulgar a produção, falar dos bastidores e da atuação de Hugh. Perto do final da entrevista, Alan Severiano fez uma pergunta sobre política e o governo de Donald Trump. Assista:





Paulo Morais ficou sem entender o andamento da entrevista, por se tratar de uma reportagem sobre o filme. A partir disso, levanto a pergunta: foi válida a atitude de Alan Severiano de perguntar sobre política?Em parte, e vou explicar o por quê. 

O jornalista Alan Severiano quis contextualizar os aspectos políticos do filme, e, além disso, fazer um link com o momento político americano atual. Ele faz isso de certa forma bem. Veja:

"Parte do filme, aliás, foi gravada na fronteira entre os EUA e o México, uma região que ganhou destaque por causa da política anti-imigração de Donald Trump."


A realidade não deve ser ignorada. Alan Severiano quis fazer um recorte dessa realidade, selecionando aspectos relevantes para a pauta da entrevista. O assunto "política" não provocou uma dissonância, ao meu ver, apenas contribuiu para tornar o bate papo rico de sentido. Afinal, a indústria cultural não é fantástica e ilusória, ela se baseia em aspectos da realidade. 

Em um momento da entrevista, Hugh diz que quando você está na fronteira existe uma tensão real, um clima de divisão. Foi o ator quem constatou isso. Não foi o cinegrafista, o diretor, nem mesmo o jornalista. 

Desse modo, acredito que o filme baseou-se em alguns aspectos da fronteira entre os EUA e o México que foram vivenciados pelo intérprete do Wolverine.

Por outro lado, Alan Severiano ultrapassou alguns limites da profissão por imprimir opinião com apenas uma palavra (esta está grifada) em uma pergunta:

"[...] Perguntei a Hugh qual deve ser o papel dos artistas em um momento como esse, de preconceito."


Uma única palavra colocou parte da entrevista a perder (A entrevista seria brilhante, mesmo falando de política). Uma única palavra demonstrou a posição da Globo acerca da política anti-imigração de Trump. Um único verbete equiparou-se ao "Puta que pariu" (Não prezo pela moral e pelos bons costumes como o Pedro, sorry!) da Carolina Cimenti que - pasmem! - faz parte da GloboNews (Não é mera coincidência!).

Alan Severiano só confirma a posição das Organizações Globo sobre a política de Trump. O pessoal da "Vênus Platinada" queria mesmo que a Hillary fosse a presidentA (Lá tem isso também? rsrsrs). 

Tal fato só ratifica que a Globo demoniza a política anti-imigração de Trump e opta por não mostrar aos seus telespectadores os pós e contras para que eles decidam se esta é algo bom ou ruim. A emissora não cogita nem a possibilidade da medida ser em prol da segurança nacional e pública e que os Estados Unidos pode virar "uma bagunça" como a Europa, como foi bem explicitado por Pedro Blanche em uma série de posts intitulada "Parem o islã! Salvem o mundo ocidental e cristão!" (aqui, aqui e aqui). 


O segundo caso

Por outro lado, recentemente - EM SOLO AMERICANO - a atriz, comediante e apresentadora Ellen DeGeneres expressou o seu preconceito à política anti-imigração de Trump em seu programa Ellen (Por que eu não falei dela no primeiro parágrafo do texto? Pra não confundir a cabecinha de vocês. Tento ser didático). 

Ao contrário de Alan, ao meu ver, Ellen não ultrapassou nenhum limite da profissão. Ellen é comediante e expressou sua opinião descontraída, sem medo de ser deportada ou ter sua cabeça cortada (Ao contrário do que dizem por aí, Donald não é nenhum tirano, senão já teria feito isso não só com ela, mas com todos os artistas que se oporam ao seu governo).

Ellen foi brilhante ao falar de política sem mesmo falar dela, por meio de uma animação inocente, mas cheia de significado. Leia o início do seu discurso:

"Não quero falar de política. Não vou falar sobre a proibição de viajar, vou falar sobre o não-político." 


Daí ela lacrou, falando de Procurando Dory por meio de inteligentes analogias e com tom de humor ao dizer que Trump proibiria o desenho da Disney. Assista:





Ellen falou tudo que pensa a respeito do governo de Trump, sem citá-lo. Só pra deixar escrito parte da opinião velada de DeGeneres (com grifos):

"Procurando Dory é sobre um peixe chamado Dory. E Dory vive na Austrália. E estes são seus pais, que vivem nos Estados Unidos. Não sei de que religião são, mas seu pai parece um pouco judeu, não importa. Dory chega ao Estados Unidos com seus amigos, Marlin e Nemo. Ela termina no Instituto de Vida Marinha, atrás de uma grande parede. Marlin e Nemo tem que atravessar a parede. Vocês não acreditam, mas essa parede não tem nenhum poder de mantê-los fora. [...] Dory fica separada de sua família, mas os outros animais a ajudam. Animais que nem sequer tem algo em comum com ela. A ajudam, mesmo que tenham cores diferentes. Porque é isso que fazem quando alguém necessita de algo: ajudam".


Concluindo: não é proibido falar de política em uma entrevista de filme ou em um programa de humor. Você pode emitir sua opinião de forma escrachada e "preconceituosa" (E olha que foi a "Vênus Platinada" quem chamou a atitude de Trump assim, hein?!) ou de forma bem humorada e crítica, sem ferir as convicções de quem pensa diferente de você. J-J


Por: Emerson Garcia

8 comentários :

  1. Eu também não vejo problema em falar a sua opinião seja aonde for. No entanto a gente sabe que há lugares em que apenas uma opinião é a correta, se você pensar diferente você não faz parte daquele grupo. Não digo isso falando da Rede Globo, até porque nem sei se é verdade, é tanta coisa que falam a seu respeito que é difícil saber qual é a real. Mas enfim... Gostei da maneira como a Ellen se posicionou, ela tem um jeito especial de falar de assuntos sérios e importantes de uma forma que só ela sabe.

    rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu creio que a posição da Globo foi desse tipo de não aceitar outro tipo de opinião. Uma pena, já que vivemos em uma sociedade de livre expressão.

      Excluir
  2. Muito bom o post!
    Penso que este assunto poderia ser abordado de forma diferente, pois como foi filmado na fronteira com o México, e esta tensão creio que realmente exista,pois já ouvi relatos de outras pessoas entrevistada,mas pra mim fica claro a intenção do repórter, quando fala:
    "momento de preconceito". Nos EUA, sempre vimos diversos tipos de preconceito, seja contra negros, índios, latinos, imigrantes. Enfim acho que mostra realmente o pensamento da rede globo que dava como certa a vitória de Hillary e que não queria e não acreditava na vitória de Trump.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa colocação. O preconceito existe, mas é desnecessário que a Globo fale textualmente assim.

      Excluir
  3. Amore
    Vi a entrevista com o Logan hahah Amei quando a pergunta foi feita e a assessora do ator interferiu na hora. Sim, ele deu uma boa resposta. Já sobre a Ellen, não tinha visto e gostei demais. Não achei que o Allan, por trabalhar na Rede Bobo, tenha dado uma alfinetada.. acho que o mundo mesmo não gosta de Trump hahaha
    Beijos e um bom final de semana!
    Blog DMulheresInstagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que é a posição da Globo mesmo. Não é a primeira vez que acontece.

      Excluir
  4. Não é só a Globo que não engole o Trump, aqui tb os democratas estão fazendo de tudo para queimar o filme do homem, mas com ele ninguém pode. Ele é um presidente que fala a língua do povo,e como dizemos no Nordeste: mata a cobra e mostra o pau. Com 30 dias no novo mandato já colocou a casa em ordem em muitas coisas. Vou colocar o vídeo na íntegra aqui para vc conferir.O homem não tem medo de ninguém, manda a real e expôs vários meios de comunicação ontem, queimando a galera EM PLENA PRAÇA PÚBLICA! Os americanos apaixonados pelo seu país foram ao delírio na conferência!

    https://www.youtube.com/watch?v=TIo3lBkoceU



    Grande abraço a equipe!
    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou ver o vídeo depois. Tenho notícias das mudanças efetivas que ele tem feito nos EUA. Que bom que muitos americanos tem aprovado a posição do Trump.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design