terça-feira, 26 de abril de 2016

"Ih! Limitada": a decisão das telefonias, aval da Anatel e o poder dos usuários

Chega de entretenimento, informação e lazer. Vou acabar com a brincadeira de vocês!

A notícia que bombou no início desse mês e gerou revoltas de internautas foi a de empresas de telefonia (Oi, Vivo e Net) quererem vender internet fixa como pacote de dados, como já acontece com telefones móveis que acessam internet pelo 3G. A medida recebeu o aval e defesa do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende e iria, repito -IRIA- vigorar a partir de janeiro de 2017, já que no último dia 22 a Anatel proibiu a limitação de uso de internet por tempo indeterminado, devido à pressão popular de usuários, abaixo assinados e emails enviados à senadores - já que eles são os únicos que poderiam reverter essa medida que já estava no papel. O governo também resolveu dar um basta na internet limitada e preparou medidas que obrigam as operadoras oferecerem planos ilimitados. Esse documento está pronto desde o dia 20. 

Muita coisa no primeiro parágrafo né?! "Não priemos canico!", como dizia o Chapolin. Tive a intenção de deixá-los atualizados de "em que pé estamos" nessas medidas, ou seja: está tudo no modo standy by, por meio das decisões do governo e da Anatel. Contudo, não posso ser leviano e deixar de explanar todos os joguinhos e teatros que estão pelos bastidores dessa notícia.

Ao terminar esse post, o leitor estará apto a entender: por que sua internet poderia ser um inferno em 2017?, por que operadoras pensavam em limitar a franquia da internet?; quais as críticas do presidente da Anatel sobre a internet ilimitada?; e como continuar dizendo não para essa medida terrível? 


Inferno da internet limitada



É essa mensagem acima que leríamos em nossa tela de pc a partir de 2017. Você estaria assistindo um vídeo no Youtube, no bate-papo com amigos, jogando ou baixando um vídeo, música ou episódio de uma série, e seria surpreendido por esse recado de Satanás. Hoje em dia, pagamos pela internet ilimitada, com um preço definido de velocidade, mas que você pode utilizar durante todo o mês sem interrupções. 

Trocando em miúdos: Se você paga, digamos, R$ 89,00 por uma internet de 10 GB por mês, nesse novo modelo você pagaria esse mesmo valor, e quando atingisse o pacote de dados, sua internet seria cortada. Para utilizá-la de novo teria que pagar essa mesma bagatela.


Ou seja, internet para poucos e para quem tem dinheiro. Se hoje a internet é democrática e permite o acesso de todos por um preço bacana, com facilidade de informação a qualquer momento, hora e o dia todo, isso mudaria de figura a partir do próximo ano. Não seria uma tentativa de emburrecer a população e retirar o conhecimento e a informação dela? Não sei, inocente. Mas eu tenho a mesma opinião que Henrique Ferreira:



A Anatel, que foi a favor desse golpe, quer favorecer as empresas de telefonia. Só não vê quem não quer! E meio que "passar a perna" em serviços de streaming, como a Netflix, redes sociais, como o Facebook e até o Google (Sim! Se a internet cair durante uma pesquisa, o usuário se danou!). Nada de informação, entretenimento, lazer, conhecimento. Nada! Se a medida vigorar, faça como Thiago Nascimento, meu amigo e escritor desse blog: SAIA QUE NEM UM LOUCO BAIXANDO OS EPISÓDIOS DE SUAS SÉRIES E DOS SEUS FILMES FAVORITOS! 

Confira o resumão com o vídeo feito pela TecMundo, mas levando em conta as atualizações do Jovem Jornalista no primeiro parágrafo desse texto:


O interesse das operadoras

O primeiro de todos, e que eu já adiantei, é: ENRICAR! Segundo, tem a ver com a demanda de dados de cada usuário, e como as empresas lidam com isso. Com o advento desse novo modelo, as empresas teriam uma "infraestrutura virtual" mais bem preparada, do que a que tem hoje em dia. 

As pessoas utilizam a internet para as mais diversas atividades: pesquisar, jogar, assistir filmes, entre outros. As operadoras oferecem a mesma "senha mágica" para todos esses usuários. Digamos que elas dão 30 mb para clientes que vão pesquisar, jogar e assistir filmes. Elas alegam que a demanda de dados de quem joga, é superior de quem apenas pesquisa ou lê um post no Jovem Jornalista, o que gera um fluxo de dados muito grande e que quem também paga pela velocidade falha ou fraca da internet é o usuário que não joga LOL. Em resumo, as empresas queriam limitar os dados do usuário jogador e de quem apenas pesquisa ou lê na internet. 

O problema não é quantos dados se usa, pois a rede de internet fixa estará sempre lá para ser usada. O grande problema é quantas pessoas usam simultaneamente e qual a demanda proporcionada por esses acessos. (Fonte: CanalTech)


Hoje em dia, as operadoras possuem planos de dados, que oferecem diversas velocidades e também as horas de uso em velocidade máxima de cada operadora. Veja:

Fonte: CanalTech



Como funciona lá fora?

"Vamos adotar o modelo de internet limitada porque países já adotam isso", foi o argumento das empresas. Definitivamente essas pessoas estão mal informadas, porque muitos desses países voltaram atrás e agora possuem planos ilimitados de internet:

No Reino Unido [...] as operadoras deixam claro que planos são ilimitados usando propaganda com expressões como "realmente ilimitado". O cenário não é diferente nos Estados Unidos [...] A Time Warner Cable, uma das maiores operadoras de internet, chegou a oferecer desconto para quem consumisse dentro de uma determinada franquia, mas a oferta não teve aceitação na sua base de clientes. (CanalTech)


Se as operadoras querem copiar os gringos, que copiem isso (#chupemtrouxas). 


Mudar para o plano limitado é permitido?

Sim! A Vivo, primeira empresa a aderir ao formato de internet limitada, alega não ferir nenhuma lei. As empresas podem realizar a mudança, deixando transparente para os usuários o volume de dados que utiliza e se ele está perto de estourá-los. Além disso, o Marco Civil da Internet, respalda essas empresas de cobrarem a internet como quiser e de cortá-la se não houver pagamento. 


Não vai ter jogo!

Como bem o leitor já sabe, o presidente da Anatel, João Rezende, defendeu com unhas e dentes a posição das empresas. Resgatando em nossa memória política, esse senhor foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff no final de 2011. Suas declarações favoráveis à empresas durante a coletiva de imprensa da Anatel no última dia 19, deixaram os usuários indignados sobretudo por ele ter sido nomeado por Dilma. Vamos voltar a um trecho de Henrique Ferreira:

E dizem que aqui não está virando Cuba com esse governo comunista, próximo passo: negar o acesso a internet, limitar somente a quem tem condições r$ de pagar. 


Muito tem se falado do governo ser comunista, isso e aquilo. Bem como muitas pessoas tem considerado João Rezende como tal, por ter sido nomeado por Dilma. 

João Rezende= comunista= Dilma= PT= governo comunista


Não posso afirmar se essa equação acima é verdadeira, até porque a presidente assinou um documento que obriga às empresas a oferecerem internet ilimitada. Mas é uma equação para o leitor levar em consideração, visto algumas declarações de João Rezende, como essas:

"Tem gente que adora, fica jogando o tempo inteiro e isso gasta um volume de banda muito grande".


"É evidente que algum tipo de equilíbrio há de se ter porque, senão, nós teremos o consumidor que consome menos pagando por aqueles que estão consumindo mais. É essa questão da propaganda, do ilimitado e do infinito que é um negócio que acabou desacostumando o usuário".


Ou seja: JOGOS ONLINE NUNCA MAIS!











Confira o discurso do presidente na íntegra. Sem comentários!



"Ih! Meu pacote de dados de internet no celular acabou. O que eu faço? Ih! Ih! Ih!"



#DigaNãoAoLimitedeDadosdaInternet


A campanha da Tim cairia por terra: internet limitada e com fronteiras. A fronteira do limite.


Campanhas, abaixo assinados e emails a senadores, são algumas das formas de acabar com essa ideia maluca de internet limitada. O youtuber Felipe Neto, em seu último vídeo, deu voz - não sei criou - à campanha #diganãoaolimitededadosdainternet, onde muitos famosos aderiram. 

Você também pode dizer não a isso enviando emails e ligações ao seu senador eleito por meio desse link.

Também pode assinar esse seguinte abaixo assinado que contém mais um milhão e 600 mil assinaturas; seguir a fanpage Movimento Internet Sem Limites - que tem mais de 470 mil curtidas até o momento; e acompanhar a ideia de internet ilimitada no Senado pelo portal e-Cidadania.  

Curta, compartilhe e divulgue essas ideias. Não vamos permitir que a Anatel nem essas empresas boicotem nosso direito de usar internet. Até agora tem dado muito certo. J-J


Por: Emerson Garcia

12 comentários :

  1. Nossa internet, de certa forma, já é limitada. Eu sei que eles precisam disso para manter o controle, mas se você pensar, ela não é ilimitada. Você contrata o serviço (atualmente) por velocidade. Você paga, por exemplo, R$ 59,90 por 1mb de velocidade. Você vai conseguir baixar as coisas "sem problemas"? Sim. Mas você nunca vai ultrapassar a velocidade de 1mb. E ainda agora vem dizer que os "gamers" são culpados por consumo exacerbado? Por favor, né?! Não conheço uma pessoa no dia de hoje que não use a internet. MEU AVÔ USA INTERNET. Isso é apenas um jogo de marketing da vivo porque ela quer entrar nos negócios de TV por assinatura e a Netflix a está "atrapalhando".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. E tem hora que o serviço nem é tão bom assim. Essa Vivo e bem esperta pro meu gosto. Não sabia dessa informação.

      Excluir
  2. Oi Emerson,
    Amei o post, e espero sinceramente que eles não ganhem essa disputa, pois ao invés de progredirmos iremos regredir. E as queridas (sqn) operadora ficaram mais ricas e a internet será para poucos.
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Eu nem quero pensar nessa ideia.
      Boa semana.

      Excluir
  3. Isso é completamente inaceitável! Uma coisa completamente sem lógica. Olha, eu adorei seu post, tudo bem explicado levando em conta o bom humor, porém, to falando sobre essa ideia sem lógica dessas empresas. Ridículo! As pessoas tem mesmo que se movimentar e fazer valer nossos direitos.
    Beeijos
    www.marinaalessandra.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Até a Anatel, que deveria prezar pelo consumidor, está do lado das operadoras. Está tudo errado nesse mundo.
      Boa semana!

      Excluir
  4. Comparações do Brasil com Cuba à parte (menos, né gente?), é fato que essa é uma estratégia das empresas para cobrar MAIS e MAIS CARO por um serviço que deveria ser de graça para a população. Agora a própria presidente foi contra a medida e, como você mesmo disse no post, assinou um documento que obriga às empresas a oferecerem internet ilimitada ~ mas mesmo assim, é tudo culpa dela, não é mesmo? Incrível a capacidade das pessoas de deturparem as informações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vendo por esse lado, ela que é culpada por tudo mesmo, mas que bom que ela reverteu essa situação.

      Excluir
  5. Seria o fim do mundo internet limitada, mas com o governo injusto que temos, não duvido. Isso sim é golpe!
    http://www.cristadelicada.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu vi uma reportagem sobre isso na TV, achei meio fora eles quererem limitar a internet, teríamos que pagar muito por algo que usamos muito e precisamos.
    Vi que parece que essa lei que impossibilita que eles limitem a internet ainda pode ser mudado, então vamos ver no que dá.
    Ótimo post.
    beijos
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Pois é. Tudo indica que não vai vigorar mais essa ideia maluca. Ainda bem.

      Excluir
  7. Ai gente, eu tava achando tão absurdo que nem conseguia pensar em nada, sério. Espero que desistam da ideia pra sempre!

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design