sábado, 10 de outubro de 2015

Nostalgia em "Boyhood"



Boyhood- da infância a juventude é mais que um retrato do desenvolvimento de um menino durante 12 anos, ele reflete sobre mudanças tecnológicas, sociais, costumes, brinquedos, gostos, que acompanharam a vida de Mason. Ao assistí-lo, pude perceber um tom nostálgico, que, posso dizer, que também fez parte de várias fases da minha infância.

O filme consegue retratar com fidedignidade a nostalgia da infância de Mason, o que foi um feito possível, já que as filmagens foram reais, e acompanharam os anos de vida do garoto, e as transformações tecnológicas. 

Há 12 anos, estava com meus 14 anos de idade. Era, por volta do início dos anos 2000, mas com um gostinho dos anos 90. Consigo lembrar de todas as referências à cultura pop dessa década, como se elas tivessem acontecido ontem. É certo que Mason era mais novo que eu, mas, mesmo sendo um adolescente, me senti pertencente ao pc de tubo colorido; ao game boy (ou mini game); ao clipe Telephone, da Lady Gaga (que tem mais ou menos 6 anos); ao cubo mágico; e ao início da febre de Harry Potter (hello, Thiago Nascimento! rs), quando o bruxinho ainda era juvenil. 


PC de tubo colorido


Hoje o uso de monitores de tubo tornou-se praticamente obsoleto. É certo que em algumas casas de brasileiros ainda existe um ou outro, mas a maioria das pessoas substituíram-no por eletrônicos mais leves, de cristal líquido e tela plana. De pensar que nos anos 90 e 2000 estavam tão presentes... até aqui em casa.


Game boy e mini game



Os antecessores do Game boy e mini game foram o Atari, o fliperama e algumas empresas de videogame. É bom entender um pouco desses antecessores, até chegar no game portátil. Eu já tive um mini game, por volta dos anos 90, e um tamagoshi. Este, acabei jogando no lixo por achar que meu bichinho tinha morrido (Ingênuo mode on). Aquele, prometia ter 150 jogos em 1, mas eu só conhecia mais ou menos 5 deles. 

Confesso que meu sonho de consumo mesmo era um Game boy, no qual eu jogava em um emprestado, mas nunca ostentei um. Achava mágico os mini cartuchos que eram colocados, e o gráfico colorido. É legal perceber a evolução desse eletrônico. 


Game boy usado no filme é o azulzinho.



Clipe Telephone- Lady Gaga



Até Lady Gaga divou no filme Boyhood com seu clipe Telephone, lançado em 2009. Nessa época, Mason já era jovem. A visualização de vídeos em iphones não é uma coisa recente, mas tem mais de cinco anos. A crítica recebeu bem o clipe, que é considerado um curta-metragem. O filme consegue mostrar a repercussão desse trabalho audiovisual, mesmo que implicitamente. 


Cubo mágico


Quem já conseguiu montar um? (Põe a mão aqui quem quebrou a cabeça mas não conseguiu). Eu era moleque quando conheci esse famoso brinquedo para nerds. Ele passou a ser comercializado em 1980. Inventado pelo húngaro Ernő Rubik em 1974, é um quebra cabeça tridimensional, que possui 6 faces, de 6 cores diferentes (3X3X3). O objetivo é alinhar todas as cores, em um exercício de raciocínio lógico, concentração e paciência.


Harry Potter e a pedra filosofal



O primeiro livro da história do bruxinho escrito por J.K. Rowling foi lançado em 1997, em Londres, pela editora Bloomsburry. Em 2001, a história foi adaptada para as telonas, que coincide com a infância de Mason no filme, quando ele, e outras crianças foram ver a estreia vestidos de cosplay dos personagens.



Esses só foram alguns dos easter eggs (segredos escondidos em produtos da indústria cultural), que fazem referência a cultura pop da última década. Quem assistiu o filme consegue lembrar mais de algum? É curioso, e até mesmo emocionante, ver um filme nostálgico do final dos anos 90 e início dos anos 2000. A produção já se insere nesse mundo de internet, celulares, games, mas, mesmo assim, é saudosista. J-J




Por: Emerson Garcia

10 comentários :

  1. Auuuunw, eu amei isso <3
    Sério.Ficou muuito bom seu post, ehehehehe.


    beeijão ^^
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Quero muito ver esse filme, o post ficou muito bom.
    http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ai, que lindo...vou amar ver este filme !
    Beijos U&B
    Adriana e Cláudia
    www.unhasebocas.blogspot.com.br
    Instagram @blogunhasebocas
    https://www.facebook.com/pages/Unhasbocas/477832645611169?fref=ts

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca vi esse filme e já vi que com certeza vou gostar, justamente por essa parte nostálgica.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que legal, nunca tinha ouvido falar desse filme, vou ir atras!
    Beeijos

    www.ataquedamodaa.com

    ResponderExcluir
  6. É bem nostálgico mesmo. Mas eu não gostei, longo, tedioso, parece filme de sessão da tarde rs.

    rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é bem chato mesmo e muito longo. Só assisti porque gostei das referências.

      Excluir
  7. Olá,
    Eu não cheguei a ver esse filme ainda, mas lembro do burburinho ano passado por ele não ter ganho o Oscar, já que era o favorito para tal, mas confesso que parece ser um longa bacana.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah. Eu até entendo ele não ter ganho o Oscar. Ele é um pouco tedioso e não tão popular.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design