quinta-feira, 2 de julho de 2015

Quinta de série: House of cards





Se Revenge é a série de uma vingança pessoal, House of Cards é a de uma política. Não se sabe se foi Emily Torn que ensinou a arte para Frank Underwood, ou o contrário, mas o fato é que devemos tomar cuidado com os dois. 

Frank Underwood é um astuto congressista, que logo no primeiro episódio, é traído pelo presidente que ajudou a eleger. A promessa de ocupar um cargo no governo só ficou nas palavras. Ressentido, Frank não esboça emoção, a não ser permanecer no Congresso, como deputado.

Quais seriam os seus planos para se vingar do atual presidente?! Com autoritarismo, ideias ardilosas, caráter duvidoso, mentira, dissimulação, sangue no olho (e porque não dizer nas mãos?), entre tantas outras características, que somos acostumados a ver em políticos, Frank começa o seu plano fazendo alianças oportunas, e que visam somente seu interesse. 



A principal aliança é com sua esposa, Claire Underwood. Uma mulher jovem, forte, diretora de uma organização de caridade, disposta a ajudar seu marido em seus planos mais diabólicos. Ela é capaz de ir pra cama até com outro, se isso ajudar Frank.



A outra, é com Zoe Barnes, uma repórter do jornal The Washington Herald. Era a minha personagem preferida, por ser jornalista de fibra, até que Frank Underwood usa de todas artimanhas para tirá-la do seu caminho no início da segunda temporada (Foi aí que eu vi do que um político é capaz). A relação entre a jornalista e o político era de ajuda mútua. Frank soltava spoilers políticos, e Zoe publicava, o que garantiu notoriedade em sua profissão.




E a terceira (mas há ainda outras importantes) foi com o deputado da Pensilvânia, Peter Russo. Um homem divorciado, alcóolatra, que tem dois filhos, e de quebra, um caso com uma assistente. Frank chega como aquele "amigo" que vai tirar o outro da lama. Ele mostra as vantagens da aliança, se Russo o apoiar, mas no final, Frank tem que estar acima de tudo e todos. Como ele falou no final da segunda temporada, que acabo de assistir: "Às vezes é preciso sacrificar alguém para um bem maior"



O que Frank consegue com essas e outras alianças?! Primeiro, sair do capitólio e ir para a Casa Branca, como vice presidente do país; e depois, assumir a presidência dos Estados Unidos. E como ele consegue isso?! Você terá que assistir pra descobrir, mas saiba que Underwood é capaz de tudo.


Aspectos técnicos
House of Cards é um drama político, criado por Beau Willimon, exibido pelo Netflix, que tem fama de séries bem produzidas, e conta com 39 episódios até o momento, totalizando 3 temporadas. A primeira, conta como Frank vira vice-presidente do país; a segunda, como torna-se presidente; e a terceira (que ainda não assisti, mas estou ansioso) o que acontece após ser presidente. 

Preciso dizer que a produção recebeu um tratamento de filme. Fotografia, roteiro, diálogo, direção, entre outros, estão impecáveis (Netflix ousou ao usar a qualidade 4K). 

A atuação de Kevin Spacey é impecável. Na série, eles exploraram um recurso que não vejo muito: em algumas cenas, o protagonista interage com o público, olhando para a câmera, como se olhasse para o telespectador. 

Como esquecer dos "dois murros" que Frank dá em algo de madeira, seja quando está nervoso, quando está feliz ou quando deseja sorte?! Os "dois murros" no final da segunda temporada foram épicos.


Acho que dei bons motivos para verem a série (mas se não estão satisfeitos, vejam o trailer abaixo). Corram pra ver Frank derrubar todos os forninhos da Casa Branca e manchar a cadeira do gabinete com sangue! Bastante sangue! Vocês tem tempo para ver as 3 temporadas, já que a 4ª só estreia em 2016. J-J





Por: Emerson Garcia

13 comentários :

  1. Estou querendo muito assistir essa série, já está na minha lista;)
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a pena pra quem gosta de política.

      Excluir
  2. Eu assisti a primeira temporada e não curti muito, não faz meu estilo! Mas, sei que é sucesso total!

    www.chezb.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Nem todos gostam, por causa do ritmo da série.

      Excluir
  3. Que bacana, séries assim são muito interessantes!
    Beijos
    http://onlypoison1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Hello from Spain: I love, very love, House of Cards. I am watching this serie and It is very good. Vengeance, betrayal, dossiers ... are like real life. Politics and journalism are present in the arguments of the series.Keep in touch

    ResponderExcluir
  5. Maravilhosa essa série! Ansiosa para a quarta temporada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô louco pra ver a terceira, mas já te alcanço!

      Excluir
  6. Gostei de conhece-la melhor!! Parece bacana! :D

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design