terça-feira, 19 de junho de 2018

21 cartazes das Copas do Mundo



Chegamos ao último post da Semana da Copa. Para finalizá-la apresento 21 cartazes de todas os eventos do mundial. Os posteres/cartazes são usados para divulgação desde o início da Copa do Mundo em 1930, no Uruguai. As Copas do Mundo de 1942 e 1946 foram suspensas devido à Segunda Guerra Mundial e, com isso, não tiveram cartazes também. As primeiras logos foram usadas a partir de 1954 e 1962, nas Copas da Suíça e Chile, respectivamente. 

Os posteres e cartazes não são apenas divulgação, mas obras artísticas e de design que precisam ser observadas e apreciadas. Por isso, irei comentar os 21 cartazes a partir de um ponto de vista próprio, analisando seus elementos, cores, estéticas da época, relação com o país sede do mundial, beleza, relevância e até que ponto podem, ou não, serem lembrados. 

Vamos lá?!



1- Uruguai (1930)



O primeiro cartaz a gente não esquece! Ele fora muito bem construído espacialmente com traços e figuras geométricas. O goleiro ocupa de forma assertiva o retângulo maior. Acredito que estudou-se proporção para criar esse poster. As fontes, por sua vez, dão um ar inovador e vanguardista para a época e me lembra os cartazes da Semana da Arte Moderna




2- Itália (1934)



O jogador foi concebido a partir de uma tecnologia avançada para a época. Embora o 3D atualmente esteja mais avançado, aqui ele aparece de forma interessante. O fundo claro do cartaz contrasta com as outras cores. Aproveitou-se bem os espaços e não há poluição escrita ou visual. 




3- França (1938)



A imagem do jogador com a bola, em cima do globo terrestre é simétrica e verticalizada. A predominância são cores escuras e terrosas, como marrom e amarelo queimado. O verde de "Coupe du Monde" contrasta com o marrom. Os dois posteres anteriores são mais bonitos que esse, em minha opinião. 




4- Brasil (1950)



Até aqui, uma bola de couro fez parte de todos os posteres. Esta que era um símbolo do futebol da época e que passou por várias repaginadas. Neste poster ela aparece de forma imponente e em maior tamanho, no pé de um jogador com uma meia com os países competidores daquele mundial. 



5- Suíça (1954)



O segundo poster que apresenta um goleiro. Neste cartaz a bola ganha mais ênfase, enquanto o goleiro se dispõe na vertical. Em minha opinião este é um dos cartazes mais feios, por não haver um cuidado artístico, muito menos o destaque da cultura e simbologia suíças. 




6- Suécia (1958)



Não gosto de imagens com letras pretas e fundo amarelo e vice-e-versa por achar feio e com um ar de "sujo". A imagem do jogador e da bola de futebol foram bem colocadas na arte. O jogador de futebol está na parte inferior e a bola na superior e, proporcionalmente falando, há diferenças entre eles. Achei interessante a faixa com as seleções competidoras que, inclusive, tem a bandeira da Fifa também. 





7- Chile (1962)



Até agora, este é o cartaz mais minimalista e simples já apresentado. O azul piscina predomina em comparação com o branco, que aparece apenas em palavras na base da imagem. Em minha opinião não houve um compromisso com esse cartaz. Tudo foi jogado ao acaso: "Ah, vamos colocar um fundo azul e colocar uma bola grande em um globo terrestre também grande e está bom". Não gostei do resultado final. 




8- Inglaterra (1966)



O primeiro, desde 1930, a trazer o mascote em um cartaz e o único - já que nos próximos também não estão presentes. Há uma distância muito grande entre o Willie e a bola de futebol, o que não ficou interessante ao meu ver, pois há muito espaço azul, o que me incomodou. A repetição de "World Cup" por duas vezes (Na roupa do leão e no topo do cartaz) tornou-o pouco interessante. O que gostei de relevante foi o mascote e a logo no cartaz, mas eles deveriam estar melhor alocados.    




9- México (1970)



Um dos melhores cartazes até agora. Apenas trocaria esse rosa choque "Mamãe sou gay" por um degradê (Não sei se tinha isso na época, maaas...) das cores verde, branco e vermelho da bandeira do México. No mais, gostei da fonte de "Mexico 70" e da contabilização da edição do Mundial logo abaixo. Seria interessante que adotasse em todos os cartazes o lugar e o ano que acontece a Copa, por exemplo: Rússia 18, Brasil 14, Coreia do Sul/Japão 02 e França 98



10- Alemanha (1974)



Neste cartaz utilizou-se a pintura. Gostei muito do desenho do jogador, sob um fundo mais escuro e marrom (Deu maior destaque). O poster apresenta frases em três línguas - inglês, português e francês - o que demonstra a globalização do evento. No canto superior esquerdo há a logomarca que aparece pela segunda vez depois do cartaz da Inglaterra em 1966. Só tenho uma ressalva: as informações de data e os estádios poderiam estar em uma fonte maior. 




11- Argentina (1978)




O cartaz traz as cores azul e branco do país em maior destaque e as informações todas à esquerda, o que deu respiro e descanso para o desenho principal. Este possui vários pontinhos e círculos. Na parte lateral, os designers repetiram várias ações, como: trazer o nome do país e o ano; colocar a logo do evento, entre outros. 




12- Espanha (1982)



De novo a arte aparece em foco. Criado por Picasso, é um dos melhores cartazes ao trazer a arte modernista e cubista, com um jogador que chuta uma bola para o gol (Não parece, mas é exatamente isso, acredite!). Na parte superior, há a palavra "España" e na inferior "82" todas estilizadas artisticamente. Optou-se por colocar todas as palavras em espanhol nesse cartaz. Ele também traz a logo do evento. 




13- México (1986)



Dessa vez o México apresentou sua cultura no banner, ao trazer a sombra de um jogador cabeludo em um dos monumentos mais conhecidos do país. A bola é realística e a fonte possui semelhanças com a utilizada na Copa de 1970.




14- Itália (1990)



Um cartaz que misturou o antigo e o moderno. Seu criador, Alberto Burri, editou uma fotografia do Coliseu em preto e branco e inseriu em seu interior um campo de futebol com as bandeiras dos países participantes daquela Copa. O resultado é como se o coliseu fosse, verdadeiramente, um estádio de futebol. Bonito, né?!





15- Estados Unidos (1994)



Os designers utilizaram as cores da bandeira americana (branco, azul e vermelho) para criarem o poster desta Copa. Com bolas de gomos vermelhos formou-se os algarismos "9" e "4". Abaixo dos números há um mapa do país americano, onde bolas são ligadas por traços nos estados onde houveram os jogos. A fonte escolhida relembra as inscrições de bares do Velho Oeste americano. 




16- França (1998)



Mais uma vez a pintura é utilizada na criação de um poster. Ele retrata um estádio futebol, com a vibração da torcida, jogadores em campo, juiz etc. Cheio de formas geométricas - retângulos, traços e linhas - lembra bastante os retângulos da bandeira francesa. As cores branco, azul e vermelha aparecem na base do cartaz de forma discreta mas em alusão à bandeira. O idioma do banner é todo em francês. 




17- Coreia do Sul e Japão (2002)




Mais uma vez a pintura e arte são retratadas em um banner. Ele contém a logo na parte superior direita e as informações do evento na parte oposta. A escolha da fonte e cor dão clareza e tiram todas as dúvidas. No centro do desenho, o desenho minimalista da Taça Fifa é repetido. Discretamente, as cores dos países-sede estão representadas: vermelho, azul e branco. 




18- Alemanha (2006)




Pela primeira vez na história, um poster foi escolhido com a ajuda do público. Eles votaram no cartaz que mais os agradava em um concurso por telefone. Foram quase 50 mil ligações e mensagens de texto em cinco dias de competição, até que este foi escolhido. Revelado em Stuttgart, Alemanha, o cartaz é ilustrado com estrelas em um céu que formam uma bola de futebol. O tom azul é elegante e bonito e as palavras escritas em branco trouxeram conforto e tranquilidade. A ideia foi totalmente inovadora e com certo simbolismo. Talvez seja um dos posteres mais subjetivos e fantasiosos de todos os apresentados. 




19- África do Sul



O cartaz não representa apenas a África do Sul, mas todo o continente africano - que pela primeira vez teve uma copa sediada. É um poster muito bem construído, em que o rosto de um africano forma a África e encabeça uma bola de futebol - a Jabulani. Composto pelas cores marrom, vermelho, verde, amarelo e preto, representa não só as cores da África do Sul, mas de outras africanas. Na parte inferior direita há a logo em forma de selo. 



20- Brasil



Com uma logo e mascote criticados, o poster da Copa no Brasil se redimiu um pouco. Ele ilustra dois jogadores de futebol que chutam uma bola e que formam o desenho do mapa brasileiro. Há vários degradês entre as cores verde, azul e amarelo e o vermelho, sem explicação (aliás serviu como um degradê passando do laranja até chegar no amarelo de novo), lembram a cor da nossa bandeira. Há estampados em desenhos o carnaval, fauna, flora, calçada de Copacabana que são clichês da nação que dificilmente um estrangeiro desconheça. Na parte superior direita há a logo do evento e mais abaixo os patrocinadores - que pela primeira vez são apresentados em um banner. 



21- Rússia



Um cartaz retrô que muito me agrada. Nele está estampado o ex-goleiro russo Lev Yashin que continua a ser o único da história a ganhar uma Bola de Ouro como o melhor do mundo. 


Lev Yashin, considerado o maior goleiro de todos os tempos. O único goleiro a receber a Bola de Ouro. I Internet



O poster tem inspirações do Construtivismo Russo, ao apresentar formas geométricas como círculos, linhas e retângulos. Ele lembra bastante cartazes antigos de propaganda política soviética, mas sem cores fortes e intensas como o vermelho. Aliás, o verde, laranja e amarelo claro trouxeram mais leveza e alegria. 


Cartaz Soviético. I Internet 



Lev agarra uma bola antiga que tem o mapa da Rússia estampado. Esta parece "soltar raios", lembrando o Sputnik, o primeiro satélite criado por um russo. 


Sputnik sendo lançado. I Internet



O cartaz mistura conceitos antigos e retrôs com tecnologia russa (soviética) e design atuais, mas sem levar isso para o campo político. Ele é todo escrito em russo e traz a logo do evento no canto inferior direito. 

Este banner lembra muito o primeiro da Copa no Uruguai, há 88 anos, por trazer também um goleiro e ser construído quase na mesma posição. As cores usadas entre ambos também são parecidas e semelhantes. Veja e compare:






Confira a incrível concepção e apresentação do cartaz russo, em um vídeo divulgado pela Fifa:







OBS.: Pela segunda vez em um banner (Depois do do Brasil) são apresentados os patrocinadores do evento na parte inferior. Acredito que esta será uma tendência nos próximos cartazes. 



Gostaram dos cartazes? Qual(is) o(s) seu(s) preferido(s)? Chegamos ao fim da Semana da Copa. Agradeço a participação, interação e comentários de cada um. Com certeza foi uma Semana marcante. No decorrer da Copa outros posts podem ser criados e postados, dependendo da importância ou criatividade dos temas. Até mais! J-J

























Por: Emerson Garcia

7 comentários :

  1. Adorei JJ post rápido e objetivo que em pouco tempo nos deu uma aula de história! Abraços!

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo ler o seu comentário, Simone. Obrigado!

      Excluir
  2. Olá JJ tudo bem???


    Nossa só me lembro do de 94!!! Adorei!!!


    Beijinhos;
    Débora.
    https://derbymotta.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Jovem
    O primeiro que me lembro foi o da Espanha 1982 havia umas miniaturas que se chamavam acho que era os laranjitos e eu ainda tenho colado na parte interior do meu guarda roupa mais antigo kkk
    Xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naranjitos. O Arthur falou dele no post de mascotes.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Nos siga nas redes sociais: Fanpage e Instagram

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design