quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Quinta de série: A garota da moto





A garota da moto é uma série do SBT em parceria com a Fox Networks Group Brasil e o patrocínio da Ancine, exibida entre julho e agosto de 2016. A primeira temporada contou com 26 episódios e ela foi renovada para uma segunda sem data de lançamento ainda. 

Na história conhecemos a jovem Joana, uma motociclista que possui um passado pra lá de misterioso. Logo no primeiro episódio, a bela jovem de olhos azuis foge com seu filho Nico do Rio de Janeiro. Ela decide ir morar em São Paulo, junto com seu pai Rey com quem não tem muita afinidade.

Em São Paulo, ela terá que reconstruir sua vida. Ela procura um trabalho de motogirl em uma empresa de entregas expressas, a Motopólis. Lá irá conviver com a patroa mandona Val, e os seus colegas motoqueiros, como Mickey, Marley e Túlio, além do funcionário chato e metódico apelidado de Bactéria, o Back.

Afinal de contas, por que Joana fugiu do Rio de Janeiro? De quem ela foge? De que ela se esconde? Joana terá grandes desafios a sua frente, como esconder a verdade dos seus colegas, e até mesmo da namorada de seu pai conhecida como Pam. 




Só quem sabe da verdade e do real motivo dela ter saído do Rio de Janeiro é seu pai Rey e seu filho Nico. Apesar de ter problemas com Rey, ele irá protegê-la fazendo com que ela fique longe de perigos e demonstrar o seu amor, que muitas vezes não é reconhecido e nem sentido por ela. 

O que falta na relação de pai e filha, sobra na relação de mãe e filho. Joana tem profunda devoção por Nico, e tenta protegê-lo a qualquer custo, mesmo que isso valha a sua própria vida. Muitas vezes, seu trabalho a consome e ela procura se sacrificar para estar mais tempo com a criança. A série tem momentos emocionantes entre mãe e filho.




Mas nem só de amor essa série vive. Aos poucos vamos desvendando os segredos de Jô e temos ciência do motivo dela ter ido viver em SP. No meio do seu caminho aparecerá Bernarda, uma socialite rica, gananciosa e com sede de vingança. Ela se tornará a rival número 1 de Joana e fará de tudo para matar a ela e seu filho. 

A série intercala momentos atuais com flashbacks e depoimentos para interagir melhor com o telespectador e explicar os bastidores de sentimentos e ações. Os depoimentos são da protagonista e da antagonista, e elas conversam diretamente com quem assiste a série, quebrando o que se chama na arte de quarta parede. Nessas conversas, conhecemos o que há por trás das ações das personagens, o que elas pensaram de verdade e o que quiseram realmente fazer. 

De certo modo, gostei desse recurso dos depoimentos, embora alguns digam que ficaram desconexos e pareceram montagens mal editadas. É um recurso que pode não ser somente utilizado em realitys shows como em outras produções. A garota da moto está aí para provar isso. 




A série provou que pode ser boa, apesar de ser uma produção brasileira. O SBT encontrou um novo público de telespectadores, os jovens e os seriadores. A audiência foi considerável, apesar dos recursos escassos. Contudo, ela tem pontos negativos.

A garota da moto se assemelha (e muito) a uma novela. Os diálogos, os personagens, núcleos, entre outros, são no formato do gênero. No início, penei bastante para assisti-la. Eram muitos clichês para o meu gosto.

Falando em clichês, a série é cheia deles, como: a jovem motogirl que quebra regras; a vilã que só faz maldades e tem trejeitos de Cruela Devil; e diálogos superficiais. De forma geral, ela conseguiu surpreender muito pouco. Algumas cenas de suspense ali, outras de perseguições nas estradas aqui, mas nada que pudesse falar: "Uau! Que série!"

Aliás, A garota da moto tinha tudo pra ser melhor do que foi. Como muitas séries que se dedicam a uma história a cada episódio ou determinado núcleo, ela é assim. Nenhum episódio tinha a pretensão de ser igual ao outro, mas como falei, o que a matou foram os diálogos superficiais e os núcleos novelísticos. 

As dicas que dou para melhorá-la, ainda mais que terá continuação, são: suprimir e extinguir alguns núcleos da trama, já que eles não farão tanta falta por conta da interpretação nada convincente de alguns personagens e as histórias bobinhas e sem graça; investir mais no núcleo principal e na história de Joana e Bernarda, pois isso deu muito certo na primeira temporada; e, por último, deixá-la menos parecida com uma novela e mais com uma série - focar em determinado aspecto a cada episódio é uma ótima ideia. 


Personagens



Rey (Murilo Grossi): Reinaldo é pai de Joana, tem problemas em ser responsável, e por isso viveu muito tempo longe da filha. É dono do Botecão onde também trabalha Pam, com quem tem um relacionamento amoroso. Aliás, ele protagoniza um triângulo amoroso com Pam e Val. 




Nico (Enzo Barone): Filho de Joana de 8 anos, extremamente sensível e dependente de sua mãe. Sofre com as mudanças, o que o torna em um garoto problemático e revoltado. Também sente falta da mãe em atividades em que precisa da sua ajuda. 




Bernarda (Daniela Escobar): É a vilã da série. Extremamente sagaz e ardilosa, é capaz das mais terríveis atrocidades para destruir Joana e seu filho. No decorrer dos episódios alia-se a várias pessoas em busca somente do seu interesse. 




Val (Fernanda Viacava): Gerente da empresa Motópolis, é extremamente mandona, mas tem um coração muito bom. Val tem um jeito sedutor, mas bem popular, o que rende algumas cenas hilárias. Tem um caso com o pai de Joana. 




Túlio (Thiago Freitas): Um dos meus personagens preferidos da trama. Túlio é um motoqueiro divertido, alto astral, vaidoso, individualista e metido a gostosão. Na série, irá disputar o coração de Joana com um dos seus melhores amigos, o Marley. As cenas renderam boas confusões entre os dois! 




Marley (Felipe Montanari): Motoboy ativista, tem vocação para liderar os outros motoqueiros e também mobilizá-los para greves. É o melhor amigo de Túlio, com quem disputará o amor de Joana. 




Pam (Martha Nowill): É a cozinheira do Botecão do Rey, que faz verdadeiras delícias. É apaixonada por Rey, mas descobrirá que ele tem um relacionamento às escondidas com Val. Esse fato dará espaço para Mickey investir em um relacionamento com ela. 




Bactéria (Thiago Amaral): Extremamente certinho, limpinho e chato, Bactéria é um dos funcionários da Motópolis. Ele é assistente da Val e em tudo que faz procura ser eficiente e correto. Bac tem poucos amigos e creio que deveria ser melhor trabalhado na segunda temporada, pois é um personagem cômico e interessante. Na série, dá a entender que Bactéria tem um perfil de gay. Seria legal o SBT investir nessa possibilidade, pra deixar o personagem mais rico. 




Ivan (Fernando Rocha): Policial honesto que entrará na trama para desvendar alguns crimes, mortes e mistérios que ocorrem (Acharam que eu ia falar quem morreu né? Pois vão ter que ficar sem spoilers! Só lamento! kkkk). Bonito, galanteador e romântico, o cana chegará para balançar as estruturas de Joana. Amo esse casal! #JovanS2




Dinho (Sacha Bali): Ex peguete da motogirl mais linda do Brasil. Dinho é bonito, forte, másculo e professor de artes marciais. Ele teve um lance surpreendente com Joana no passado (O flashback vai explicar isso, não eu! haushausahsua). Ele volta à vida da motoqueira de um jeito não tão legal assim. Só de pensar com quem ele se alia já me dá nos nervos!




Dona Laura (Agnes Zuliani): Uma mulher misteriosa, que guarda muitos segredos envolvendo o passado de Joana no Rio de Janeiro. 




Liége (Gilda Nomacce): Há quem ame, há quem odeie Liége por conta da sua voz de gralha rosnando, mas a amo, ela é uma das minhas preferidas. Liége é uma nova rica que faz de tudo para ser aceita pelo High Society Paulistano, mas que ainda traz muitos trejeitos da roça, o que me rendeu boas risadas quando a vi em cena. Torna-se aliada de Joana no decorrer da trama. 


Entusiamo do SBT


A garota da moto abriu um novo gênero que poderá ser produzido agora no SBT: o de séries. Uma nova temporada vem por aí, além de outras produções de mesmas fórmulas. A Mixer, produtora da série, deve trabalhar na segunda temporada ainda nesse ano. 

Em outubro, os telespectadores puderam rever toda a primeira temporada no canal Fox Life. Para quem se interessou (Apesar de eu ter metido o pau rsrsrs) também pode baixá-la via Torrent. J-J






Por: Emerson Garcia

14 comentários :

  1. Finalmente a "Quinta..." sobre a série do SBT saiu, hein. Parabéns pelo texto, Emerson. Sabe, a emissora do Silvio Santos sempre teve bons índices de audiência no horário das 21h por conta de sua programação diferenciada e tem público para ousar e colocar novos produtos. Precisa de coragem porque há audiência fiel. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Finalmente, Layon. Aliás, coragem é o que não falta para o SBT e o dono do baú, heim?

      Excluir
  2. Eu gostei muito da série, mas só assisti os 3 primeiros capítulos. Achei empolgante e um tanto cômica também, por conta dos motoboys.

    rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim, no geral, ela não foi nada empolgante, mas tiveram algumas cenas Boas sim. Umas de ação e umas de comédias com os motoboys.

      Excluir
  3. Aaaah, minha vó vê no SBT, hahahaha! Uma vez eu cheguei em casa quando ela tava vendo e perguntei qual era a novela, aí ela falou que era essa aí, mas nunca parei pra ver com ela.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem uma novela mesmo, sabe? Se eu fosse você não parava pra vê-la, não. Polpe seu tempo kkkk

      Excluir
  4. Que legal uma série brasileira, não sabia que o SBT tinha uma série haha. Achei a história interessante, mas no momento estou focada em terminar Prison Break :D
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o SBT resolveu entrar no mundo famoso das séries. Vamos ver se vai dar certo né?
      Prison Break é muito bom. Excelente escolha! Aguardo o retorno dela.

      Excluir
  5. Essa serie me pareceu bem interessante e nao sabia que passava na tv, pois raramente assisto algo nA TV.
    beijos!
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela tinha tudo pra ser interessante, mas não sei se cumpriu seu objetivo. Agora ela não está mais na tv, mas é só baixar na internet.

      Excluir
  6. Oi, até hoje não assisti esse seriado...
    Isso que amo moto haha
    Curto assistir filmes...seriados também mas são poucos...
    bjs

    http://diariodalulu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série então é a sua cara. Você ia se identificar muito com a Joana!

      Excluir
  7. Já vi muitas chamadas sobre essa série na época que ela foi exibida no SBT,porém,a trama não me cativou :(

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem isso também né? Mas acho que o teaser foi mais animador que a própria série.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design