quinta-feira, 15 de setembro de 2016

As cores nos filmes



Para encerrar a Semana das cores que foi um sucesso falarei da influência das cores no cinema. Que efeitos o preto e o vermelho deram a Sin City? Qual a sensação do vermelho, laranja e verde no europeu O fabuloso destino de Amélie Poulain? Como os produtores de Divertida mente se apropriaram das cores para conceituar cada emoção? Tudo isso, e muito mais, no post de hoje.

A cor esteve presente no cinema desde seu surgimento, seja em películas p&b, colorizadas ou coloridas. Acreditava-se que os filmes p&b eram melhores que os coloridos, pois não desviaria a atenção dos telespectadores para as cores, os concentrando apenas na mensagem. De fato, existem clássicos p&b muito bons, mas isso não significa que eles são melhores que os outros.

Os filmes colorizados consistiam em colorir manualmente - um a um - os fotogramas em preto e branco. Já assisti a um filme colorizado chamado Festim Diabólico, e a sensação é bem diferente. 

Hoje em dia, popularizou-se as películas coloridas. O primeiro filme que captou cores naturais foi um documentário britânico chamado Com nosso rei e rainha pela Índia (Whith our king and queen through India, 1912). Desde então, as cores e a fotografia tem atribuído simbologias e significados às narrativas. 


Psicologia das cores nos filmes

Uma das muitas formas que o cinema utiliza para encantar e chamar a atenção do seu público são o uso de fotografias e paletas de cores específicas. Para isso, estuda-se os significados e psicologia das cores. Luiza de Castro, especialista em Cultura e Arte, para o Papo de Homem, fala dos atributos que a cor pode oferecer a cineastas:

"[...] a cor informa, transmite sensações e pode se tornar uma ferramenta narrativa poderosaJunto com a fotografia, é na direção de arte e na composição cromática que o cinema cria e nos atinge de uma forma que vai além daquilo que consideramos bonito. Os grandes cineastas sabem disso e vêm se baseando nela como elemento para explorar a subjetividade do espectador".


Como você já aprendeu nesses 4 dias de posts daqui do Jovem Jornalista, cada cor tem um significado e traduz uma sensação. A própria cor é um objeto comunicacional que fala por si só. Um produtor cinematográfico ou um diretor deve estar atento a mensagem que quer passar no filme, para assim usar uma paleta de cores. É fundamental, portanto, o estudo da psicologia das cores:

"Desde então, além do valor estético, as cores, mesmo que subjetivas, complementam a contextualização e o significado dos filmes por atribuírem simbologias às narrativas. Cada cor é capaz de transmitir um sentimento ao acentuar algumas emoções, e assim ajudar na interpretação do que o diretor deseja exprimir".  (Além do visível)


O vídeo abaixo, intitulado Color Psychology (Psicologia das cores) de Lilly Mtz-Seara, traz um compilado de cenas de filmes que se baseiam nas sete cores do arco-íris - conhecidas como o acrônimo ROYGBIV em inglês  - e nas emoções que cada uma delas traduzem. Confiram:





A partir de toda essa breve introdução - não tão promissora assim - veremos como usar determinada paletas de cores pode transmitir sensações e significados distintos no cinema. Falarei de dois filmes e uma animação. 


O preto e o vermelho em Sin City






Sin City é uma obra que precisa ser vista com outros olhos. Os aspectos artísticos do filme são bem peculiares. As duas produções da franquia são construídas basicamente em 3 cores: preto, branco e vermelho - salvo em algumas cenas em que aparece detalhes de outra cor, como o amarelo. 

A película foi baseada em uma graphic novel toda em preto e branco, e é incrível como conseguiu traduzir isso para as telonas. Não há variações de cinza, apenas p&b, o que deu certo tom estético e destaque às cenas. Veja o que o site Follow the colours diz sobre o preto:


"A fotografia e os filmes em P&B também parecem ter um valor documental maior do que uma foto ou vídeo em cores. Em um mundo colorido, dizem que o preto e o branco são consideradas as mais objetivas cores da realidade". 




O vermelho, por sua vez, aparece como elemento contrastante e para chamar a atenção do público. Mais que um significado de poder e força, aparece como decoração e estética:

"Assim, o filme Sin City, que tem como base as cores preto e branco, usa o vermelho para marcar a diferença e chamar a atenção para determinados elementos que se esperam ser vistos em maior detalhe pela audiência. Mesmo que escassos, estes fugazes relâmpagos da cor vermelha acabam por funcionar como um oásis no meio do deserto". (Mundo de cinema)


A fotografia em p&b deu aspecto realísticos a obra, mas também sentimentos:


"[elas] não só ajudam a contar a história do filme e mover a narrativa, mas também a dar o tom do universo frio e duro que é Basin City, a cidade onde os contos de Sin City se passam". (Cinemação)


O laranja, amarelo, verde e vermelho em O fabuloso destino de Amélie Poulain





Já na história de Amélie Poulain o vermelho não aparece como decoração ou estética, e sim, como a cor base à todos os sentimentos bons e alegres que o diretor queria passar com o filme, juntamente com o laranja e o verde.

O filme foge da realidade não por trazer tramas fantasiosas mas, principalmente, por conta das cores empregadas. O uso das cores traz uma Europa mais alegre e simpática, diferente do que é na realidade:


"Vemos uma França lúdica no filme, muito diferente da real. A composição com as cores verde e vermelho ou laranja e azul nos possibilitam uma experiência visual muito agradável e positiva. Esse foi o objetivo do diretor: ver pessoas felizes saindo da sala de cinema". (Slogan)


O que eu pude reparar na película é a utilização de muitas cores quentes, em contraste com algumas frias, como o verde e o azul; e que o resultado disso tudo é mais positivo que negativo. Laranja e azul, por exemplo, nos dá equilíbrio:


"A cor laranja representa uma cor enérgica, estimulante, jovem. Incentiva a expansão, criatividade, entusiasmo e otimismo. O significado da cor azul é associado principalmente a sensação de paz [...]". (Significado das cores)


Na verdade, são duas cores com significados muito bons, juntas.

O filme, portanto, utiliza muito bem as diferenças entre quente/frio, perigo/segurança, força/sutileza, mas criando uma paleta de cores mais intensa que gelada:


"O filme “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” é uma obra de arte visual que utiliza bastante este recurso, a partir de uma paleta de cores vibrantes que ajudam a criar uma atmosfera surrealista e ao mesmo tempo lúdica". 


Cada cor (vermelho, verde, azul e laranja) representa algo e está contida em determinado momento da trama, de acordo com o site Além do visível:

"A cor vermelha aparece, na maioria das vezes, relacionada à personagens femininos simbolizando carência, como nas roupas e no apartamento de Amélie [...] A cor verde quando usada em momentos específicos como quando Amélie, usando um casaco da cor, conversa com seu pai, mostra certa impessoalidade entre os dois. A mesma cor pode ser observada em cenas gerais do filme e pode ser citado como uma fator de equilíbrio e calma já que o filme não contém cenas de clímax. [...] O filtro amarelo e laranja usado na fotografia passa a sensação de prazer e alegria, possibilitando uma experiência agradável ao assistir o filme".


Posso citar a cena de Amélie quando criança comendo amoras, em que predomina a cor vermelha, que simboliza carência e inocência:







O vermelho, amarelo, verde, azul e roxo em Divertida mente 











Divertida mente é uma das animações que mais sabe fazer uso das cores, e não digo na parte de usar uma determinada paleta de cor na fotografia, mas sim de correlacioná-las a um sentimento.


O filme baseia-se, quase por completo, na paleta de cores do arco-íris, com exceção do laranja e lilás. Tais gradações, na animação, variam do mais forte (vermelho) até o mais fraco (roxo), passando por cores escuras e claras. A paleta de cores do arco-íris representa os níveis de humor: 

"A paleta vai do quente (vermelho) ao frio (roxo), passando pelo verde. É uma maneira de mostrar os altos e baixos do humor". (Mundo Estranho, com adaptações)


Além das emoções, na animação a memória é algo palpável, visível, com forma e cor:


"É uma maneira que o estúdio encontrou para mostrar que a memória existe e é física. Muitos pensam que é algo abstrato, mas não. A memória é resultado das interligações dos neurônios." Carla Tiepo, neurocientista


Vermelho da Raiva




Você já ouviu por aí a expressão "ficar vermelho de raiva", não é mesmo? A raiva é um dos sentimentos mais explosivos que temos, que nos deixa, literalmente, com os rostos vermelhos. Veja como ela aparece na animação:


"A Raiva é totalmente passional [...] Ele tem um espírito feroz e tende a explodir (literalmente) quando as coisas não saem conforme planejadas. Ele é rápido para reagir e tem pouca paciência para as imperfeições da vida".


Amarelo da Alegria




Não teria outra cor melhor para representar esse sentimento que o amarelo, como já vimos em vários posts dessa semana. A alegria é:


"[...] otimista e determinada a encontrar diversão em todas as situações. Alegria vê os desafios da vida de Riley como oportunidades, e encara os momentos menos felizes como um caminho para chegar a algo maior".


Um fato interessante sobre a Alegria é que ela não é totalmente amarela, mas traz detalhes azuis e verdes, para mostrar que nem em todos os momentos podemos ser felizes e que a nossa alegria pode oscilar:


  "A cor [do cabelo] serve para indicar que Alegria também fica meio down às vezes (em inglês, “blue” é sinônimo de tristeza)"(Mundo Estranho)



Verde da Nojinho




De acordo com o significado das cores, o verde está ligado diretamente a alimentos orgânicos e saudáveis:


"está associada diretamente com saúde, natureza, esperança, vida. Lembra equilíbrio, frescor, harmonia"(Significado das cores)


Na animação, o personagem do nojo é representado pela cor verde e tem um formato de uma das verduras que as crianças não gostam tanto: brócolis. Mas esse sentimento vai além da aversão a alimentos saudáveis:


 "[...] tem personalidade forte, é extremamente sincera e evita que Riley seja envenenada - física e socialmente. Ela é atenta às pessoas, aos lugares e às coisas com que Riley entra em contato - seja brócolis ou a tendência de moda do ano passado".


Azul da Tristeza




A Tristeza ser representada pela cor azul está ligada não somente ao significado da cor, mas a todo um aspecto cultural. Por exemplo, crianças desenham lágrimas na tonalidade azul, além de ter uma expressão em inglês "feeling blue" (sentir-se azul):

    "Em Divertida Mente, um dos exemplos mais claros de apropriação dos aspectos
culturais é o fato da personagem Tristeza ser retratada na cor azul. A expressão em inglês “feeling blue” (sentir­-se azul) é utilizada para ilustrar momentos de carga emocional negativa, como solidão e, convenientemente, tristeza." 
(A Comunicação das Cores em Divertida Mente, filme da Disney/Pixar​Animation Studios)


Roxo do Medo




Veja as características do Medo:


"A principal função do Medo é proteger Riley e mantê-la em segurança. Ele está sempre atento para identificar potenciais desastres, e passa o tempo todo avaliando os possíveis perigos, quedas e riscos".


É uma das cores mais exuberantes, mas também mais berrantes e chamativas. Daí a escolha de caracterizar o Medo nessa tonalidade: na animação é um dos personagens mais exagerados e cheio de mimimis. Veja o que diz o site Follow the colours sobre ela: 

"A mais singular e extravagante de todas as cores. As pessoas mais a rejeitam do que a apreciam. É roxo, púrpura, violeta, lilás. A mais antinatural das cores, a que faz a vaidade borbulhar e expõe todos os pecados ligados à beleza. O roxo realmente é a cor dos originais, das pessoas criativas e inconformistas".


E assim finalizamos a Semana das Cores. Quais outros filmes que vocês lembram que a cor tem papel fundamental? Digam nos comentários! Espero que tenham gostado. J-J

Fonte do conceito de cada sentimento.






Por: Emerson Garcia

17 comentários :

  1. Eu estudei sobre isso no período passada da faculdade, na aula de produção audiovisual. É incrível como as cores e o modo da câmera já dizem tudo o que vai acontecer na cena né? Já até salvei esse vídeo pra poder usar nos próximos trabalhos como jogo de iluminação com as cores e tal. Adorei!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Esse vídeo é bem útil e completo mesmo.

      Excluir
  2. Eu acho muito legal observar as cores dos filmes, ainda mais porque cada diretor tem sua pegada né? Tenho aula de cinema na faculdade e amo observar isso!

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também curto muito reparar nisso. Nosso olhar fica mais apurado.

      Excluir
  3. Amélie Poulain é o meu favorito e gosto muito de Sin city, as cores fazem toda a diferença e dão um up na história.
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  4. Acho incríveis esses estudos das cores e o quanto, acima de tudo, elas acabam sendo poesias, servindo como meios de simbologias, somas para mensagens, entrelinhas e afins. Adorei as curiosidades que trouxe, tão enriquecedoras. São representações para além das imaginadas e sempre nos impulsionando a sentir e refletir. Maravilha!

    www.semquases.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. A cor é um símbolo e uma mensagem também. Fiquei feliz de conseguir entender isso.

      Excluir
  5. Que bacana JJ.

    Tenho o DVD da Amélie Poulain e gosto muito!! O Divertidamente ainda não assisti.. mas, gostei de conhecer um pouco sobre a história. Parabéns pelo post!!

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do post! Acho incrível o quanto as cores conseguem transmitir várias emoções!

    Bom final de semana! Grande beijo, Fran.
    www.delirioscotidianos.com

    ResponderExcluir
  7. Adorei esse post, depois vou ter que conferir os outros.
    O video da pscicologia das corres eu achei muito interessante, pois explica o que já vimos nas cenas.
    Adorei beijos
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. E a explicação é bem simplificada e fácil de entender.

      Excluir
  8. Realmente, as cores são tudo em um filme. Elas representam a cena, o momento, e transmitem emoções.

    ✯ Instagram ✯✯ Blog Diamante Turquesa ✯✯ Fan Page ✯

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia muito sobre as cores… depois deste post consegui ter uma base. Maravilhoso!
    E te dei o selo dardos, se quiser conferir!
    Beijos!
    www.simplesmentecriativa.com.br

    ResponderExcluir
  10. Quando se trata das cores, Amélie Poulain sempre vai ser um dos meus filmes favoritos por causa do vermelho. É uma cor forte que demanda atenção no filme do começo ao fim!!!! Sem contar que a trilha sonora é lindíssima!
    Ótimo fds!


    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. O vermelho ganha destaque sobre todas as cores. Boa observação.
      A trilha sonora é bem doce, sim.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design