quarta-feira, 14 de setembro de 2016

A Esquerda que esconde sua verdadeira cor

Cadê a supremacia vermelha que “tava” aqui?


Caros leitores, estive por muitos dias ausente devido a problemas pessoais e de saúde, mas semana que vem escrevo em definitivo com a mesma força de antes. Agora, vamos ao que interessa: devido a Semana das cores, iniciada neste último domingo (11), decidi escrever este texto a um fenômeno ocorrido nestas eleições municipais de 2016: os partidos da Esquerda estão escondendo sua verdadeira cor: o vermelho!

Se em campanhas passadas os comunas - seguidores de uma ideologia posta em prática matou – no mínimo 100 milhões de pessoas, muitas delas inocente - exaltavam a cor vermelha e ostentavam a imagem de políticos desta verve, hoje, vemos cartazes coloridos e sem alguma lembrança do que são.

Agora o que se vê é um misto de cores alegres e vibrantes, mas escondendo (ou amenizando) as estrelas, a foice e o martelo. Lula e Dilma como apoiadores e aparecendo em campanha de seus colegas partidários? Jamais! Mas como se trata da Semana das cores, mostrarei uma galeria de imagens onde mostra esta fase coincidentemente só que não “colorida” das agremiações canhotas.


Estrelas, vermelhos? Sumiram ou ficaram no fundão da sala

Começo então aqui da minha cidade: Dora Nascimento – candidata do PT à prefeitura de Macapá. Aparentemente, parece que ela vai contra a minha tese, mas quero que examine a imagem:


Petista, mas nem tanto! | Dora Nascimento/ Facebook


A estrela (marca do Partido dos Trabalhadores) não é aquela que se conhece nos tempos de outrora. A tonalidade da cor vermelha e as letras estão mais “leves”. Antes de se formar a identidade final, a estrela fica multicolorida. Nada da supremacia rubra na campanha de Dora.

Quando se acha que tudo acabou, veja quem lidera as pesquisas: O Clécio Luís, da REDE. Alguém me disse: “Pedro, ele não é do PT, é do partido da Marina!”. Tá bom! Mas já foi. Clécio saiu do PT, mas o partido não saiu dele. Deus tenha piedade de minha cidade!


Outras cidades

Deixando o bairrismo de lado, e focado no tema “cor”, aqui está a galeria dos candidatos da esquerda que omitiram as cores da internacional socialista. Partidos como PT, PSOL, PCdoB e PDT, por exemplo, deixaram suas marcas uma verdadeira paleta de cores. Confira aí:


Estrelas, o “solzinho” do PIÇOL, a foice e martelo e a famosa cor dos socialistas: SUMIDOS | PT, PCdoB, PSOL e PDT


O caso mais bizarro neste mundo do marketing político é do candidato petista Carlinhos Almeida, de São José dos Campos (SP). Olha só e me responda: onde está o vermelho? A estrela deu lugar a um coração? Onde fica a sigla de seu partido? Convenhamos, se tratando de cor parece mais uma peça de campanha de algum tucano “neoliberal”:


Tá bem tucano, hein Carlinhos! | Carlinhos Almeida/ Facebook


Segundo Paulo Eneas, do blog Crítica Nacionalfaz sua análise a esse “estranho” fenômeno que deu uma volta de 180 graus no marketing das esquerdas (com grifos meus):

“A mentira e a dissimulação acompanhadas da estratégia de ser “a esquerda que não diz seu nome” estão se fazendo presentes agora nesse período inicial da campanha para as eleições municipais: candidatos petistas estão escondendo dos eleitores a sigla do partido, bem como o nome, os símbolos e a cor vermelha típica do movimento comunista internacional, do qual o PT faz e sempre fez parte. Nunca foi tão necessário como agora, para o PT, adotar a estratégia de ser “a esquerda que não diz seu nome”.
Esse recuo, que na verdade é um ato de covardia política típica da esquerda, representa uma extraordinária vitória da direita conservadora em termos de guerra política. Afinal, conseguimos não apenas tirar o petismo do poder via impeachment, como conseguimos obrigá-lo a se camuflar e se esconder do eleitorado, caso ainda aspire alguma possibilidade de sobreviver como legenda política. Desta forma, o PT está se tornando uma autêntica legenda das sombras, aquela que se esconde, se oculta e não diz seu nome, por temer o eleitor e o cidadão comum.”


Em entrevista ao G1, José Guimarães – o parente do José Genoíno – diz que essa forma de omitir as cores é “um tiro no pé”. Leia:

“Essa é uma guerra que alguns setores da mídia querem fazer, que há gente escondendo a estrela. Se alguém estiver fazendo isso, é uma burrice, porque o partido, mesmo com todo o massacre em cima, para surpresa de alguns e tristeza dos mais conservadores está na frente em todas as pesquisas. Portanto, é uma burrice usar essa estratégia. [...]”


De fato, depois que o povão se deu conta do mau que o PT e seus partidos satélites faziam mal ao Brasil, sua cor mais famosa virou uma chaga e horrenda. Atualmente, o vermelho traz ao imaginário do eleitor algo ruim e a volta das coisas ruins que vieram a baila nesta última década política. Até nas ruas “pega mau” ficar de vermelho e alguns não partidários ficam com receio de usar esta cor e ser acusado de ser da Esquerda, pois é sabido que governos de Esquerda desgraçaram e muito a vida e a dignidade das pessoas.

Não sei se essa nova tática dos partidos ligados ao narcotráfico – que agora a FARC anda de mãos dadas com o moralmente criminoso presidente colombiano Juan Manuel Santos – irá dar certo e ludibriar até o mais simples eleitor brasileiro. A mim nunca! Cabe ao mesmo eleitor não se iludir por uma mera troca de cores, pois o espírito do vermelho de sangue ainda é o mesmo.

Até mais, pessoal! J-J






Por: Pedro Blanche

8 comentários :

  1. Parabéns pelo port!
    Ótima maneira de tentar conscientizar e mlstrar o outro lado da moeda, muito bom.
    Art of life and books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu. De uma forma ou de outra é mais que necessário nesta semana das cores. Abração! | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  2. Eu não tinha notado esse detalhe! Achei muito bom vocês mostrarem isso para nós, leitores. Cada dia que passa temos que ficar mais atentos.

    www.adolecentro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Suzana! Continue a ver a especial semana das Cores do JJ. | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  3. Aqui na cidade também estão usando o coração.
    Eles querem esconder a estrela por causa da rejeição.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma estratégia oportuna, Monique. | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  4. Tu és mesmo jornalista, sempre atento a tudo :)

    Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão, Daniela. Assim eu fico mais revigorado. Beijinho "procê" também. | PEDRO BLANCHE

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design