quarta-feira, 17 de junho de 2015

O poder do machismo na sociedade

Raramente vejo alguém comentando sobre coisas que ainda acontecem no Brasil, e acredito que no mundo, que é a questão do machismo.
 


Há um tempo atrás, vi uma notícia que me intrigou muito. Um homem se negou a decolar em um vôo da Trip Linhas Aéreas, porque seria pilotado por uma mulher. Eu achei isso o cúmulo do machismo. Se pararmos para pensar, a maioria das coisas que julgamos “tradição”, foi proposta por um homem e foi passado pela “cultura” do lugar. Não há nada de sábio em falar que não vai pegar um vôo pilotado por uma mulher. É a mesma coisa que falar que não vai entrar no ônibus pois o motorista é negro. Não dá, né?! Vamos parar com isso.
Embora há também algumas mulheres liberais, essa questão se torna um pouco delicada. Sexo deve ser sempre concensual, não forçado. Homens de verdade não forçam ninguém a transar. Isso é coisa de animal no cio.
Situações em que a mulher é tratada como objeto pelos homens é muito visível. Vemos isso com frequência nas propagandas de cerveja, onde a mulher aparece sempre com poucas roupas e os homens fazem comentários obscenos. Como podemos falar que não há machismo se convivemos com isso todos os dias? 
O machismo não vai acabar. Para os homens, é uma questão de vantagem, talvez. E quando se tem vantagem em alguma coisa, quem vai querer abrir mão disso?




Há também, a questão da desigualdade salarial entre gêneros. Em algumas empresas, os homens recebem 30% a mais que as mulheres pelo mesmo trabalho. Não fez melhor, não fez diferente. Fez a mesma coisa e tiveram “recompensas” desiguais. Isso é justo? Acho que não. 




Em um restaurante de São Paulo, houve uma espécie de protesto - que apoiei e apoio e acho que todos os lugares deveriam adotar essa medida -. Eles aumentaram os preços especialmente para os homens. O chamado “The Unfair Menu” (O Menu Injusto, em português), aumentava 30% do preço dos itens do cardápio para os homens. Os clientes ficaram indignados. Mas no final, quando o gerente apareceu para explicar, eles pagaram os 30% com gosto. Afinal, isso é nada mais do que um preconceito estúpido. Confira o vídeo: 




Na Turquia, alguns homens – os verdadeiros homens -, em fevereiro, fizeram um protesto contra o machismo. Vestiram minissaias para ajudar a causa. 

"Desde pequeno, nos educam ao sexismo, da mesma forma que ensinam as meninas que a casa, a cozinha e o fogão são delas. Aos meninos, mostram que devem ser durões, viris. É um problema para ambos", disse o estudante Bulut Aslan para a Agência Efe.





A sociedade deve abrir os olhos e deixar o preconceito de lado (machismo, homofobia e racismo inclusos). Somos todos humanos. Igualdade social já deveria ser algo que fizesse parte do nosso dia a dia, mas infelizmente não é assim. J-J




Por: Thiago Nascimento

14 comentários :

  1. Que post incrível. Até arrepiei com o vídeo do The Unfair Menu. É realmente indignante ver que esse tipo de coisa ainda existe e é tão presente e diversas situações. NÃO ao machismo!!!

    sonhosdegiz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Sim, é muito triste perceber que esse tipo de atitude ainda é uma realidade.

      Excluir
  2. Cara tu arrasou no post hoje! muito bom mesmo! e esse vídeo?! muito bom!

    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Eu vi esse vídeo em um noticiário, o que me trouxe a refletir sobre o tema e escrevê-lo.

      Excluir
  3. Olá, adorei o post,realmente incrível. Eu fico indignada com a diferença salarial de 30°/°, e esse vídeo super interessante. E eu acho um absurdo isso de que o homem se negou a ir no voo em que a pilota era mulher.
    Abraços.

    http://tendenciateenoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os tipos de preconceito são absurdos. Apenas aumentam as estatísticas de idiotas no mundo. ;)

      Excluir
  4. Hello from Spain: in today's society sexism still exists. It is a difficult problem to solve, I read that is a problem facing all countries. Women have lower wages than men. We keep in touch

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marta, I think society can change it if they want to. But the question is: do they want it?

      Excluir
  5. Gente que ideia brilhante a do Unfair Menu. Feminismo é querer uma humanidade igualitária de gêneros. Sem discriminação ou inferiorização. Algo tão grotesco não devia ainda fazer parte da nossa sociedade. Uma pena ainda haver casos como esse. E, querendo ou não, o Brasil já melhorou muito nesse quesito, mas infelizmente, o que podemos dizer que alguns países do Oriente Médio, né?

    Beijos, Sel | Quinta Gaveta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os países sofrem muito com isso ainda. A questão do “tradicionalismo” agrava a situação e firmam os pensamentos das pessoas como: “isso é uma tradição. Não pode ser mudado.” E isso atrapalha, e muito, qualquer tipo de atitude que possa fazer algum tipo de melhoria na sociedade.

      Excluir
  6. Eu não sei se é triste ou assustador pensar que ainda existem homens que tratem assim as mulheres. Do mesmo jeito que não da para acreditar que ainda existem preconceitos com religiões diversas, racismo, etc..
    Nós estamos no século XXI. As pessoas precisam começar a pensar mais em um grupo, nas outras pessoas, parar de tratar os outros como animais.
    E vale do inverso também, tanto machismo como feminismo é ridículo.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito válido o que você disse, Monique. Entretanto, nem os animais pensam assim. Vários animais vivem em comunidades e eles se ajudam mutuamente. Por que os humanos (que deveriam ser “a espécie superior”) não conseguem fazer isso?

      Excluir
  7. O problema afeta ambos os gêneros, devemos buscar igualdade.

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design