segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Análise: "O milagre sou eu", Eyshila


No início de novembro a cantora Eyshila lançou o seu 12º cd intitulado O milagre sou eu. Desde que o ouvi manifestei o desejo de falar no blog, mas por várias circunstâncias esse texto era adiado. Hoje chegou o dia.

O milagre sou eu me marcou por conta da carga emocional, dos arranjos e letras. Eyshila optou por um trabalho intimista, com ausência de músicas agitadas, mas com uma mensagem forte. A música-tema foi criada por ela logo após a morte de seu filho, Matheus Oliveira, que morreu em junho por conta de uma meningite. Esse foi um fato que mobilizou todo o país e fez com que as pessoas apoiassem Eyshila e torcessem pela cura de Matheus. Mas isso não aconteceu. Eyshila, em meio a dor, a aflição e a perda produziu esse cd e criou essa canção que muito me emociona. Ela não parou de adorar a Deus por conta disso. O milagre sou eu foi lançado 4 meses após a morte do filho. 

Em meio à sucessos como Terremoto, Até tocar o céu e Nada pode calar um adorador, Eyshila talvez emplaque mais um em sua carreira solo. O álbum conta com treze faixas, produção de Emerson Pinheiro e Sérgio Assunção e composições autorais de Eyshila, Marcos Brunet, Delino Marçal, Alda Célia, entre outros. Além disso, a penúltima canção Saudade é assinada e solada por seu filho Lucas Santos. 




O projeto gráfico de O milagre sou eu também está primoroso. Todo o encarte teve como conceito o efeito de aquarela - criado pelo artista Eudes Correia - que deixou o trabalho com uma linguagem visual leve, harmônica e simples. A capa traz uma pintura de Eyshila inserida dentro de um espelho que traduz leveza, paz e sabedoria em lidar com os problemas. O site Verdade Gospel explicou mais sobre (com grifos):

"A escolha do espelho na capa do CD representa o enfrentamento da nossa realidade. Nossas lutas, dores, lágrimas e imperfeições são demostradas através do espelho. Porém, além de toda transitoriedade da nossa essência humana, o espelho também mostra que com Deus podemos superar todas as coisas".


Quando passamos a capa e vemos as outras lâminas do encarte, é como se a história familiar da cantora fosse contada e como se a maioria dos brasileiros fizessem parte dela. As imagens (em aquarela) traz ela e seu marido, eles com os filhos e ela com seu filho Matheus. O encarte por si só já diz muita coisa. 





A faixa que abre o cd, O milagre sou eu, foi composta dois dias após a morte do filho de Eyshila. A canção fala de compreender os caminhos de Deus, por mais que eles doam. O teclado e harpas intimistas unem-se a voz embargada e cheia de verdade da cantora e também a saudade impressa na voz de Lucas Santos, seu filho. Foi incrível a forma que ela abriu a obra. "Se Ele quiser, Ele ressuscita mortos, Ele faz o impossível, tudo porque Ele é Deus. Mas se Ele não quer que aconteça do meu jeito, eu declaro que eu aceito. E agora o milagre sou eu". Uma letra forte, cheia de consolo, não só para esse momento que a cantora passou, mas pelos quais também passamos e também que os familiares dos jogadores da Chapecoense e dos jornalistas passam atualmente (#forçachape). 

O designer Mateus Araújo publicou um lyric video no Youtube da canção, que já alcançou milhares de visualizações. Confira:




Digno é a segunda faixa do álbum e é um verdadeiro hino de louvor a Deus em reconhecimento à sua extraordinária sabedoria e perdão. É a primeira canção do cd que leva a adoração congregacional. O violino a deixa mais emocionante. É a canção de maior duração do álbum, mas que não a deixa cansativa. "Digno eternamente Digno, impressionante Digno, diante de ti eu me inclino".

Em Descansa o seu coração Eyshila torna a explorar o assunto milagre da primeira canção. A música traz uma atmosfera calma e intimista, seja pelo dedilhar do violão ou o toque do teclado. Em determinado momento, a canção cresce, quando Eyshila diz: "Um novo milagre todo dia Um novo milagre Ele tem Um novo milagre em nossas vidas Jesus, Jesus Tu és o meu maior milagre Jesus Tu és o meu maior milagre".

Licença pra vida é outra canção belíssima da obra. Nela, Eyshila discute o poder da vida e a capacidade que só Deus tem de dar e retirar o fôlego e sopro de existência. Ela se refere ao momento de luto em que a cantora perdeu a vontade de viver, mas Deus lhe deu o direito de continuar de pé, cheia de força. "Consolador, Redentor Ninguém pode impedir teus planos Autor da minha fé Dono do fôlego que me mantém de pé". Em um dos momentos mais emocionantes da canção, a intérprete profetiza o sopro de Deus sobre todas as pessoas que perderam a vontade de viver: "Sopra, Espírito de vida vem e sopra Sobre a minha casa vem e sopra Sobre as famílias vem e sopra Sobre a igreja vem e sopra Sobre os que não querem mais viver sopra Sobre os que acabam de nascer sopra Sobre os enlutados e feridos Sobre os enfermos e oprimidos vem e sopra sopra, sopra, sopra, sopra". O destaque também vai para os sons discretos de batimentos cardíacos ao final. 

Batiza com fogo narra uma das passagens mais conhecidas do novo testamento: o dia da criação da igreja e quando o espírito santo desceu sobre a congregação. É a primeira canção do álbum que foge um pouco do tom melancólico que se teceu até aqui. Traz o som de guitarras pesadas, uma voz mais incisiva da cantora, além de um back vocal cheio de bons arranjos. "Batiza Teu povo, derrama Tua shekinah, Senhor".

Teu reino é a sexta faixa e talvez uma das menos interessantes do álbum. A letra é bastante repetitiva, principalmente quando Eyshila diz "Buscarei teu reino primeiro" e "Venha o teu reino" por diversas vezes. A inovação está exclusivamente quando ela entoa uns versos acelerados, assim como fez na música Deus está me ensinando. "Eu olho pra aves do céu elas não semeiam, não segam nem ajuntam em celeiros Eu olhos pros lírios do campo e vejo que nem salomão na sua glória se vestiu assim Eu olho no espelho e vejo a imagem de alguém que Deus criou e amou primeiro Se ele cuida dos lírios dos campos e das aves dos céus ele também vai cuidar de mim".

Presença foi escrita por Denilo Marçal, um importante cantor gospel da atualidade. O ritmo traz o dedilhar suave do violão e é quase uma canção acústica. Ela é despretensiosa e minimalista. Apesar de ser bastante simples, não deixa de ser bela e tocante. "Deus eu vim aqui por causa da tua presença Deus eu vim aqui por causa da tua presença"Doce presença - hino congregacional bastante conhecido no meio evangélico - também foi inserido e entoado, em sua maior parte, por seu back vocal. "Doce Presença, Presença Santa Vem Sobre nós, enchendo-nos do teu poder".




Em tua presença é uma regravação e uma releitura que já foi cantada por Fernanda Brum e Alda Célia. A canção é uma continuação da anterior (Presença) e fala sobre praticamente o mesmo assunto. O ritmo traz uma bateria e um teclado leves e suaves. "Existe um lugar na fenda da rocha, bem junto a Ti Em Tua presença, em Tua presença".

Seja bem-vindo também fala da presença de Deus, em especial a presença do espírito santo, fechando uma trilogia em sequência. Traz belos arranjos instrumentais e vocais. "Seja bem vindo entre nós Fique à vontade entre nós Somos Teu povo, ó Deus Somos Teu Israel". Não é uma das minhas canções preferidas, mas sem dúvidas quem a ouve pode sentir a presença e intimidade com Deus. 

Teu óleo vim buscar segue a linha de adoração e traz também um clima intimista e calmo. Destaque para o teclado e o violino. "Eu quero óleo Dá-me mais óleo Enche minha vida Teu óleo eu vim buscar".

Me guardará é praticamente a última faixa do disco, já que as próximas são quase um bônus. Ela se encaixou perfeitamente no final, já que em uma passagem bíblica, Deus diz que nos guardará em nossa saída e em nossa entrada. É quase uma despedida de O milagre sou eu. "O meu Deus me guardará No dia mal, pois Ele é fiel E em mim sua palavra se cumprirá Pois Ele prometeu". Não é uma das melhores faixas, mas precisa ser mencionada.

Saudade, a penúltima faixa, é solada pelo filho da cantora, Lucas Santos. A canção retorna ao clima dramático e melancólico do início do álbum. Lucas escreveu essa belíssima canção em meio a dor que estava sentindo com a falta do seu irmão, já que ele era mais que um irmão, e sim um amigo (a diferença de idade dos dois era de apenas um ano). A música é dotada de emoção e tem um ar de alegria e esperança, mesmo com toda dor que ela imprime. Eyshila faz um emocionante back vocal no final, encerrando, assim, o álbum. Uma mensagem de esperança para quem vive momentos de luto e dor atualmente. "Eu ainda vou ver O seu rosto outra vez Juntos iremos ter A alegria de viver Viver num lugar que é difícil explicar Não vai haver dor e nem por que chorar Memórias ruins todas vão se apagar Com o nosso Deus Vamos juntos morar". Confira o clipe da canção:





O cd é encerrado com O milagre sou eu instrumental, interpretada no sax por Josué Lopez. A ideia de fechar o álbum assim ficou criativa, interessante e muito bem feita. 





O Milagre sou eu talvez não possa ser um recorde de vendas, nem sinônimo de lucro. Ele não é um álbum com diferentes estilos e arranjos musicais que mescla faixas agitadas e de adoração. Contudo, sua mensagem é uma das mais fortes e impactantes que já pude ouvir. Fiquei muito feliz de em meio a dor Eyshila voltar a cantar e ainda ter forças para adorar a Deus. Pude aprender com cada lição, mensagem e experiência que a cantora quis passar. Na verdade, a gente sempre quer um milagre mas nem sempre acontece assim ou acontece de uma forma diferente. O milagre, muitas vezes, somos nós e o que temos dentro da gente. J-J


Para quem se interessou pelo cd após minha análise confira as canções no Spotify


Por: Emerson Garcia

19 comentários :

  1. Não costumo ouvir e ler esse estilo, mas fiquei curiosa e pretendo conhecer o trabalho dela.♥
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  2. Conheço algumas músicas da Eyshila(principalmente as mais antigas),e fiquei encantada com o novo trabalho dela apresentado no seu post.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que consegui te encantar. Esse trabalho está emocionante.

      Excluir
  3. Tem uma novidade muito bacana lá no meu blog. Estou falando sobre minha loja vitual de produtos criativos e artesanais. Passa lá para conhecer :)
    Blog: www.vanimonique.wordpress.com
    www.quimimos.com
    Face: www.facebook.com/quimimos
    Instagram: @quimimos

    ResponderExcluir
  4. Nossa que lindo! Não conhecia a Eyshila mas fiquei com vontade de escutá-la! Gostei da sua análise minuciosa :)
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Pretendo trazer outros CDS em breve pra analisar.

      Excluir
  5. Não sabia que ela havia lançado mais um trabalho, achei muito bonito a forma como ela se expressou. O resultado ficou emocionante.

    rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Foi a forma que ela achou de seguir em frente.

      Excluir
  6. Postagem maravilhosa amei, obrigado pela visita, tenha uma semana abençoada.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia, mas parece ser um projeto lindo. Adorei conhecer um pouquinho, me deu vontade de saber mais :D

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu a conheci, pois ela escreveu o prefácio do livro da Fernanda Brum. Gosto muito da Fernandinha, rs, e as duas são abençoadas por Deus de uma maneira inexplicável. ♥

    Abraços,
    rainhadaepifania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Emerson, ainda não conferi esse cd da Eyshila, mas conheço seu trabalho desde a cânção " Tira-me do vale". "Até tocar o céu" é outra canção que fala de um compromisso e uma aliança com Deus como os cristãos descritos no Antigo Testamento. Sempre gostei muito das canções dela porque não é aquele evangelho algodão doce e arco-íris, e sim orações íntimas, autênticas que descrevem o que todos os cristãos com compromisso enfrentam quando as lutas os encontram. Sua review está sensacional!
    Grande abraço!
    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Você resumiu bem o estilo dela. Ela se preocupa muito em adorar a Deus em suas músicas e mostrar o verdadeiro evangelho.
      Obrigado pelo elogio.

      Excluir
  10. Não é o estilo musical que eu costumo ouvir, mas minha mãe adora, vou até mostrar pra ela esse CD! Ouvi a O Milagre Sou Eu e é realmente uma música muito emocionante, a letra é linda e bem profunda e se aplica a muitas situações!
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ❣

    ResponderExcluir
  11. Que coisa linda!

    Beijinho,
    Daniela Silva
    ❀ Diamonds In The Sky
    No mês de dezembro, todos os dias há um post | Boas festas!

    ResponderExcluir
  12. Confesso que não costumo ouvir música gospel, mas essa cantora realmente tem uma voz muito bonita. Sofri de saber que ela passou por um momento tão difícil, mas é bom saber que ela está conseguindo lidar com tudo isso através da fé! Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design