sábado, 4 de junho de 2016

Entendendo a bagunça – parte 5: Ensaio sobre cusparadas, falsas oposições políticas e “crimes da esquerda são perdoáveis”


Lá vamos nós pela última (?) vez! | Diversas imagens de internet



Esta é uma série de textos para entender os pormenores pós-impeachment e ela não terá um número de partes definidas por haver possibilidade de um extra. “Papo reto” e sem “muralismos” – termo criado por Dias Gomes em definir os que ficam em cima do muro – porque não tenho medo de “ofendidos” e “especialistas” dispostos a derrubar argumentos por meio de ofensas e chavões ao modo papagaio.



Vamos por partes

Esta série de textos iniciada no dia 27 de abril, está sendo encerrada neste 04 de junho de 2016 (assim espero!). Meu objetivo foi esclarecer ponto a ponto, com desejada precisão cirúrgica, os pormenores que estouraram após o dia 17 de abril – data em que a Câmara dos Deputados aceitou o processo de impeachment contra Dilma Rousseff. Hoje vou dar umas pinceladas sobre os assuntos marcados no título deste texto.

I – Cusparadas como “exemplo”: depois que um ex-BBB cuspiu em direção ao seu colega de parlamento, um ator petista cuspiu em direção a um casal que o abordou. Tal atitude é inaceitável, mas tornou-se um símbolo da esquerda na falta de argumentações. Este ator da Rede Globo (contradição!) ainda chamou de “covarde” o homem que “não defendeu” a esposa da cusparada. Afinal o homem foi impedido por um segurança, o que evitou que esse comunista levasse uma sova merecida por ter cuspido numa mulher. Ainda bem que no momento da entrevista vergonhosa que o Faustão concedeu a esse traste houve queda de audiência. O Brasil rejeita o cinismo do ator petista e isso nos leva automaticamente a questão II.

II – Crimes de esquerda são perdoados: o ator petista cuspiu numa mulher e aí pergunto: houve alguma manifestação das feministas em suas páginas de Facebook? NÃO! NÃO HOUVE! E na política? O contrário. As mulheres feias de cara e alma da esquerda, como Maria do Rosário Nunes (PT-RS), legitimou o ato covarde do pseudoartista global.


Maria do Rosário põe panos quentes sobre a grosseria de Lula e Dilma às mulheres | Twitter


E como se está falando em casos de estupros, por que não se esquecer de o próprio Lula e Dilma Rousseff em conversas telefônicas grampeadas promoverem o crime hediondo ao falar de Clara Ant, a companheira petista de outros tempos? Ouça o áudio:





Ouviu alguma feminista condenando a atitude de Lula e Dilma? NÃO, NÃO OUVIU! Para completar – ficando provado que a missão das feministas é dar suporte aos vermelhos e nunca para ajudar mulheres sofridas – a própria Clara Ant disse que aquilo não foi nada demais e pôs panos quentes no assunto. Na esquerda, se um deles comete um crime, agride e cospe numa mulher, fala frases misóginas e rouba milhões é tudo “pela causa” e que tudo é perdoado. 

P.S.: Ah, se fosse o Bolsonaro

III – Falsas oposições políticas: se você acha que organismos como o Movimento Brasil Livre (MBL), a revista Veja, Reinaldo Azevedo e Fernando Henrique Cardoso são oposições políticas ao petismo e “de Direita”, então está muito enganado. Já disse que PT e PSDB não são inimigos e nem adversário de nada. É uma mentira! A revista Veja, desde que mudou seu comando, passou a outro nível: tornou-se mais leve com os petistas e apoiou pautas da esquerda como aborto, redução da maioridade penal e o desarmamento civil. Jornalistas mais combativos ao PT foram demitidos, e quem não ousou ir contra a nova orientação editorial de Veja ficou. Exemplo: Reinaldo Azevedo. E assim, num passe de mágica reapareceram os anúncios do Governo Federal nas páginas da publicação.

Em especial sobre a Veja agora ser a favor do desarmamento civil, cita mentiras e equívocos a respeito da falsa frase de que “menos armas é igual a menos crimes”. A página do Movimento Viva Brasil refuta didaticamente o que foi dito pela publicação da Editora Abril. A RádioVOX mostrou que mesmo com a oposição de araque vejiana, a revista nunca deixou de receber verbas gordas e generosas dos governos petistas (clique aqui).

A coisa se degringola quando sabemos que a Veja – ao lado de O Globo, Folha de S. Paulo e Zero Horafaz parte do Project Syndicate (a maior organização de colunistas a serviço de globalistas). Ou seja: a Veja não é uma mídia independente, apenas reproduz o que os outros jornais falam em prol de um projeto, uma ideologia (com grifos):

“Grande parte das notícias atuais não busca meramente informar, mas fornecer uma base aparentemente factual às opiniões geradas previamente pelos engenheiros sociais. É fácil perceber que o viés sempre esteve na seleção dos fatos, mas o que ocorre hoje é a uniformização dos enquadramentos das notícias ditada pelo que Stuart Hall chama de “definidores primários”, isto é, aqueles que definem o ângulo dos fatos ao gerarem, eles próprios, os acontecimentos e as suas abordagens pré-fabricadas.”

Então, esqueça o que seu amiguinho vermelho disse sobre a Veja ser isso ou aquilo. De resto, eu preciso dizer se vale a pena comprar e/ou assinar a revista da Abril?


FHC é “de Direita”! É mentira!


FHC  | GloboNews


Fernando Henrique Cardoso é tudo o contrário do que é conservador e “de Direita”. Pautas como aborto, drogas e o “casamento” gay, por exemplo, são simpáticas a figura de FHC. O compilado destas posições está aqui. Lembro-me recentemente o próprio ex-presidente num programa da GloboNews defendo estas coisas. No texto, que deixava claro a farsa entre o partido dele e o PT, mostra que os interesses tucanos e petistas estão mais alinhados do que opostos. O resto é tudo uma disputa de cargos.


MBL é “apartidário”! É mentira!

E para terminar esse arraiá de bagunças políticas, falemos do Movimento Brasil Livre (MBL). De início, achava-se que era um movimento longe das querelas partidárias e que trabalha a favor do povo brasileiro. Mas acabou-se revelando uma válvula de escape à tensão social e a “porta-voz oficial” dos gritos anti-PT e nada mais. Nas manifestações de 15 de março as pessoas queriam o fim de todo o estamento burocrático estatal e não apenas o “Fora PT, Fora Dilma”.

Com a Marcha para Brasília, toda aquela agitação espontânea dos brasileiros se esvaziou durante o ano de 2015. O MBL passou a focar apenas no impeachment de Dilma Rousseff, o que na prática legitimou a fraude da apuração secreta dos votos no TSE em 2014.





Nos textos anteriores, o filósofo Olavo de Carvalho relata uma oportunidade perdida em se declarar ilegítimas todas as instituições como parlamento, justiça, mídia e tudo o que pauta o Brasil e que tudo se reduziu em tirar Dilma do poder. #OlavoTemRazão

Recentemente, o MBL foi acusado de ser financiado por partidos políticos, eles negam. Se isso é verdade ou não, é uma questão a ser resolvida, mas está cristalino a aliança entre o movimento e os políticos brasileiros, provando o que foi dito no início do primeiro parágrafo desta seção. Sobre o MBL, o youtuber Maro Filósofo aborda a questão do que este movimento “leve” veio:






Verdade! Sobre o que Maro falou do que quer o MBL sobre o Brasil, não há uma linha sequer sobre os valores morais que regem e inspiram o movimento (veja aqui e leia!). Apenas fala de liberar isso, privatizar aquilo e nada mais, permitindo se pensar que pode defender qualquer coisa sobre moral e ética.

Até mais, pessoal. J-J


Por: Pedro Blanche

4 comentários :

  1. Olha, esse nosso país anda uma confusão que só...Parece uma bola de neve. Será que tudo vai se resolver? Não tenho nem o que comentar quanto às cusparadas, só que achei absurdo total!
    Adorei o post!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=d1ii6y64aQw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma grande confusão mesmo. O lado bom é que esta série termina hoje. Beijos 'procê' também. | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  2. Oi Pedro,
    Educação, bom senso, respeito... tanta coisa que o Brasil precisa!
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Verdade, Alessandra. Beijos para ti também. | PEDRO BLANCHE

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design