sábado, 29 de outubro de 2016

Sinal da TV analógica em Brasília e região será desligado gradualmente até o dia 17 de novembro

TV sem sinal analógico será até o dia 17 de novembro de 2016 em Brasília e região. | divulgação


Este seria o meu nono texto especial do Eu vi a respeito do desligamento definitivo do sinal analógico de televisão em Brasília e municípios de Goiás que entornam o Distrito Federal. Seria, mas a última reunião da Agência Nacional de Comunicações (Anatel), ministério das Comunicações e emissoras de televisão, ocorrida no dia 25, gerou uma reviravolta. O chamado switch-off que seria integralmente na última quarta (26) foi marcado para o dia 17 de novembro.

No entanto este desligamento será feito de forma gradual como informou o presidente da Anatel, Juarez Quadros:

“A desativação dos canais analógicos de televisão vai ser iniciada na data marcada, dia 26, até o final do dia. E será feita de forma escalonada até o dia 17 de novembro. O escalonamento do fim da transmissão analógica permitirá uma melhor adaptação das famílias que ainda não têm receptores digitais.”


Segundo o site Notícias da TV, esta decisão do adiamento ou não do apagão analógico dividiu as emissoras de televisão (com grifos):

A Globo, o SBT e a Abert (Associação Nacional das Emissoras de Rádio e Televisão) defendem o adiamento do desligamento do sinal analógico. Já a Record e Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão) mudaram de posicionamento e passaram a defender o apagão analógico já, assim como as companhias telefônicas. [...] Globo e Abert são contra o desligamento amanhã porque entendem que muita gente ficará sem TV, e pressionam o ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) a adiar o desligamento.
Record e telefônicas afirmam que a TV digital não pode mais esperar, e que o adiamento irá comprometer a credibilidade do processo de migração, que no ano que vem deve chegar a São Paulo, o maior mercado do país. [...] No final do dia, Globo, SBT e Abert saíram vencedoras. O Gired [Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV] decidiu que o apagão analógico será opcional a partir desta quarta e que em 17 de novembro haverá uma nova avaliação. Na prática, nenhuma emissora vai desligar seus transmissores analógicos até lá.


Adiamentos e área de cobertura

Foi a segunda vez que a data de desligamento do sinal analógico é adiada. A data original era 03 de abril de 2016, depois foi mudada para 26 de outubro de 2016. Agora a data final será 17 de novembro de 2016. Mas o que está por definitivo são as localidades onde o switch-off vai acontecer: No Distrito Federal (Brasília) e em algumas cidades de Goiás (Águas Lindas, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Luziânia, Novo Gama, Planaltina de Goiás, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás). Veja no mapa:


Cidades onde a TV analógica será desligada. | Ilustração: Layon Yonaller



Antes das mudanças de data a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) emitiu uma nota se manifestando contrária ao desligamento do sinal analógico na então data porque não foi atingido percentagem de domicílios com televisão digital (com grifos):

“De acordo com o Artigo 1º [da Portaria nº 481/2014 do Ministério das Comunicações], é condição para o desligamento da transmissão analógica que pelo menos 93% dos domicílios que acessem o serviço livre, aberto e gratuito por transmissão terrestre, estejam aptos à recepção da televisão digital terrestre. [...] Além disso, a radiodifusão, em reuniões do GIRED, aceitou considerar a margem de erro das pesquisas de aferição pró-desligamento, o que, na prática, diminui o índice para 90%. No entanto, nem mesmo este índice foi atingido. Em nenhuma hipótese, a ABERT concorda com o desligamento, se o percentual não alcançar os 90% estabelecidos na legislação, porque quem mais será prejudicado é a população de baixa renda, que tem na televisão aberta, seu único meio de informação e entretenimento. Causa surpresa o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) apoiar o desligamento, contrariando os critérios por ele mesmo estabelecidos, o que deixará mais de 400 mil pessoas sem acesso à programação da televisão livre, aberta e gratuita.


E como foi o dia 26 de outubro?


Contador da TV analógica sumiu após o segundo adiamento do switch-off. | SBT


Eu fiquei trocando de canal toda hora para ver se haveria alguma emissora que desligasse seu sinal neste dia, mas nenhuma grande rede quis sair do ar. Dos noticiosos e programas de TV locais que começam por volta do meio-dia apenas o SBT (uma nota rápida lida) e a TV Brasília/RedeTV! (ação comercial) fizeram citações ao adiamento do switch-off.


Como ficaram o display das emissoras pós-adiamento. | Rede Globo, SBT e Band


O texto informativo mudou. Em vez de firmar o contador de dias restantes as emissoras optaram por omiti-lo. A Globo deixa claro que o sinal analógico sairá do ar a qualquer momento até o dia 17 de novembro. Veja:





Na Coluna do Flávio Ricco citando pesquisa do Ibope, apenas 84% dos domicílios estão aptos em receber o sinal de TV digital em Brasília e Entorno. Muito aquém das metas estabelecidas.


Desligamento do sinal analógico em outros lugares

Nos Estados Unidos e Japão já houve o desligamento do sinal analógico. Para se ter uma ideia do que acontecerá na sua cidade veja estes vídeos de como ocorreu o switch-off nestes lugares. Aproveito também em mostrar o projeto piloto de desligamento no município de Rio Verde, Goiás:


ESTADOS UNIDOS






JAPÃO






RIO VERDE (GOIÁS)






Próxima localidade: São Paulo

A maior cidade do Brasil será a próxima a ter o sinal analógico desligado em 29 de março de 2017 (data prevista). Tudo o que ocorrer em Brasília servirá de exemplo para determinar as diretrizes do switch-off em São Paulo. Se será sucesso ou fracasso não sei, mas quem viver verá.

O segundo adiamento em Brasília reflete as reviravoltas da economia brasileira – e não considero os de baixa renda inscritos em programas sociais que têm direito a um conversor e antena grátis – e requer sensibilidade e reflexão dos que não querem ficar sem TV. J-J














Por: Layon Yonaller, especialmente para o Jovem Jornalista

10 comentários :

  1. Eita, que confusão! Se até as emissoras estão confusas com as datas, imagina eu hahah eu ainda não sabia dessa informação!
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LAYON RESPONDE - Muito obrigado pelo prestígio, Gabriela. Beijos para você também.

      Excluir
  2. Eu fiquei sabendo disso e acho que está tudo muito desorganizado.
    Ótimo post!

    Um beijo.
    www.anneabreu.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LAYON RESPONDE - Anne, uma série de acontecimentos teve que obrigar os órgãos responsáveis por prorrogar mais uma vez o desligamento do sinal analógico. Obrigado por comentar e um beijo para você também.

      Excluir
  3. Eu pensei que isso fosse acontecer neste ano,mais pelo jeito não.
    Um tanto quanto confuso isso.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LAYON RESPONDE - Rafa, vai sair sim, porque o prazo final é o dia 17 de novembro de 2016. Uns vinte e poucos dias a menos. Beijos para você também e obrigado pela audiência.

      Excluir
  4. Ótima informação e super útil para o pessoal local se programar.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LAYON RESPONDE - Obrigado por comentar, Monique. Volte sempre!

      Excluir
  5. Aqui no Espírito Santo creio que já foi encerrado, pois minha tv perdeu o sinal a partir de meia noite de 27 de outubro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LAYON RESPONDE - Ana, me conte mais sobre isso, porque o desligamento do sinal analógico de Vitória será em 25/10/2017 e até 2023 o switch-off ocorrerá no restante do Brasil. Ligue 147 e verifique essa informação. Obrigado por comentar e volte sempre.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design