segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Selfies absurdas

Selfies, Viber, Whatsapp, Instagram e Snapchat. Essas são algumas das manifestações em redes sociais que estão em alta na sociedade atual. Diariamente, as pessoas utilizam-nas para publicar sobre o seu dia-a-dia, compartilhando com as outras pessoas. As selfies, por exemplo, tornaram-se virais. São poucos que não gostam. Contudo, algumas selfies podem ultrapassar limites. 



Na última semana, o caso de uma jovem de 17 anos que capotou o carro no Paraná, tirou selfies e postou nas redes sociais, foi destaque na mídia. Alvo de críticas, daqueles que ironizaram e disseram que ela apenas queria compartilhar o acidente no Snap, a jovem se defendeu e disse que sua atitude era um pedido de socorro. Ok. Concordo que a jovem precisava de socorro, mas se expor nas redes sociais dessa forma, é uma atitude no mínimo absurda, inconsequente e influenciável

Absurda, porque é difícil de imaginar uma garota acidentada, ainda ter a capacidade de tirar selfies, sem pensar que poderia chocar as pessoas, com o rosto ensanguentado e machucado. Talvez as pessoas que viram os snaps mais se chocaram do que ligaram para o SAMU ou para os bombeiros, por exemplo.



Inconsequente, porque hoje em dia, tudo é motivo de posts em redes sociais. As pessoas não medem muito a repercussão do que se coloca na internet, pensando que suas fotos e publicações só influenciam a si mesmos. Contudo, a atitude de Cristian, ex RBD, ao meu ver, poderia ter influenciado, sim, os seus fãs. 

Influenciável, porque a jovem, antes do acidente, postou o velocímetro, que marcava 180 km. Mesmo que inconscientemente, a jovem estava influenciando, sim, (Você pode até não concordar comigo) outros jovens pegarem seus carros e saírem por aí em alta velocidade. E aí, as consequências seria desastrosas. Como se já não bastasse o incontável número de acidentes de trânsitos que já existem. 



Ela influenciaria, também, às pessoas postarem selfies de momentos trágicos da vida, como acidentes, pessoas cortando seus próprios pulsos e fotos de mães em cima de uma maca, com o rosto todo arrebentado, entrando em uma ambulância do SAMU.

Nem tudo precisa ser registrado, em minha opinião. Existem situações muito pessoais para colocar nas redes sociais. Eu, como jornalista, tenho pavor dessas notícias sensacionalistas nas redes sociais que mostram pessoas despedaçadas, ensanguentadas, mortas com o cérebro pra fora. Por isso eu reprovo a atitude dessa jovem. 

Se ela queria ajuda, que mandasse um Whatsapp ou ligasse para a emergência de um hospital ou para o SAMU, já que conseguiu tirar selfies e postar no Snapchat. (Nossa!! o.O Eu sou tão rude) Mas sério, gente, não há mais como ter atitudes absurdas nas redes sociais, ou você será julgado por elas e não poderá reclamar depois. J-J


Por: Emerson Garcia

4 comentários :

  1. Nossa, nem tinha ficado sabendo desse absurdo. Que loucura gente, as pessoas estão realmente perdendo a noção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Esse exibicionismo exacerbado é problemático.

      Excluir
  2. Vi bastante dessa moça por aí. Um tanto quanto desnecessário, né? Esse negócio de registrar tudo que está fazendo ficou tão na ''moda'' que já está passando dos limites. Só não é pior que a moça que tirou uma selfie no velório do Eduardo Campos.

    heythay.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design