quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Quinta de série: Unbreakable Kimmy Schmidt





Hoje o Quinta de série é sobre uma produção de comédia norte-americana da Netflix, criada e escrita por Tina Fey e Robert Carlock, que estreou na primavera de 2015 e que conta com duas temporadas de 13 episódios cada (Está prevista a terceira temporada em breve).

Unbreakable Kimmy Schmidt conta a história de Kimmy Schmidt (Ellie Kemper) que é aprisionada por um pastor maluco em um buker juntamente com outras três mulheres durante 15 anos. Nesse tempo que ficou isolada, ela acreditou no apocalipse do planeta Terra e em sua destruição. 

15 anos se passam, o grupo de garotas é resgatado e dá-se um fim na seita maluca do pastor. Kimmy percebe que o mundo não acabou, é entrevistada por canais de televisão e torna-se uma celebridade. Ela, e as outras que foram mantidas em cativeiro, são conhecidas como "mulheres-topeiras".

Kimmy precisa aprender a viver sua nova vida, e não será nada fácil, já que foi mantida durante anos entre quatro paredes. Os desafios começam a surgir, até que decide morar em uma cidade grande. Nova York é a cidade escolhida por ela. 

Com apenas uma jaqueta amarela, uma mochila lilás e o dinheiro da indenização que recebe, ela viaja para Nova York. Para ela, tudo é novo e interessante. Me diverti muito com suas caras e bocas de surpresa. Apesar de ter seus 30 e poucos anos, tudo era novo para ela. As experiências na vida de Kimmy acontecem rapidamente. Tudo que ela começa a vivenciar - desde arrumar um emprego, organizar uma festa, fazer as vontades da patroa, aprender matemática, ir a um primeiro encontro, até ir ao psicólogo e dar seu primeiro beijo depois de muito tempo -  faz parte do dia-a-dia de qualquer pessoa. Por esse motivo, me identifiquei com a série. 

Ao chegar em NY, Kimmy terá que aprender a se relacionar e criar vínculos com as pessoas. É aí que ela conhece seu companheiro de casa Titus, a dona do aluguel Lillian e sua patroa Jacqueline. O interessante é que mesmo passando anos isolada, Kimmy tem muito a ensinar e experiências a compartilhar com esses e outros personagens que aparecem na trama. 




A série conta com poucos personagens principais, e na minha opinião está na dose certa. Tituss Burgess interpreta "ele mesmo" como Tituss Andromedon, e simplesmente rouba a cena juntamente com Ellie Kemper. Não é a toa que foi indicado por esse personagem para concorrer ao Emmy 2016. Jacqueline White, por sua vez, é aquela personagem que deveríamos odiar - por tipificar "a patroa chata e patricinha" - mas não tem como não amar e ficar encantado com a relação dela com Kimmy. Lillian é aquela senhora com espírito de jovem, que também tem seu espaço. 

UKS é uma série alegre, divertida, mas também com muitos ensinamentos. Nela, tem musicais, cenas com Titus que rende boas risadas e momentos cômicos e referências a importantes ícones da indústria cultural, como O Rei Leão, Michael Jackson e Whitney Huoston, além de várias séries. Essas menções são sempre inseridas em um contexto lógico, em vez de simplesmente encher linguiça ou estar ali sem um por que.

O texto e os diálogos são bem escritos, criativos, afiados e inteligentes. E isso é um ponto a mais, pois a produção flui melhor. 




Não tenho muito a reclamar da primeira temporada. Terminava um episódio, já passava para o outro, porque queria saber qual seria a próxima aventura/maluquice de Kimmy. Os plots, os flashbacks, as referências, humor e drama fora encaixados perfeitamente, como uma luva. Os episódios finais foram incríveis e me deixou curioso, o que fez que os visse seguidamente. Concluiu-se muito bem a temporada e fechou-se um arco de questões levantadas durante ela.

Já a segunda, começou um pouco arrastada, e diria que até sem graça, mas depois os produtores conseguiram retomar o fôlego e ela voltou a ser boa. 


Personagens



Kimmy Schmidt: É a protagonista de UKS, que decide respirar ar fresco na cidade grande. Kimmy tem 30 e poucos anos, cabelos ruivos, gosta de organizar festas e é inteligentíssima utilizando da resiliência em momentos difíceis. Prepare-se para cenas muito engraçadas estreladas por ela! 



Titus: De personalidade exagerada e esdrúxula logo simpatiza-se por Kimmy e os dois tornam-se bons amigos. Negro, gordo, gosta de encenar e contracenar, cantar e tocar piano. Na cidade grande, passa por momentos difíceis, o que faz com que os divida com Kimmy, que de certa forma precisa recomeçar também. 



Jacqueline Voorhes: Só tem cara de patricinha e chata, mas é um amor de pessoa. É ela que oferece um emprego à Kimmy quando chega a NY. No presente, é uma mulher rica e determinada, mas que guarda muitos segredos do passado. Mesmo tendo dinheiro, passa por problemas familiares e emocionais, o que faz com que Kimmy a ajude em tudo. Em tudo mesmo. 



Lillian: É a inquilina da casa onde Kimmy e Titus moram. Uma senhora de bom coração e espírito ajudador. 


Inovação e abertura


Preciso reconhecer a qualidade e impecabilidade dessa série da Netflix. Imagem e som estão de primeira linha, além da história e os diálogos serem muito bons. A série me surpreendeu, como por exemplo quando criou cenas e trechos em um episódio da segunda temporada todo em desenho animado. Ficou divertido e diferente.

Diferente também ficou a abertura de UKS, que traz uma música boa que gruda na cabeça, no estilo de rap remixado. Uma das melhores que já vi!





Não tem como não se apaixonar por essa abertura: simples, mas impactante.


Então, a dica de série que deixo nessa quinta é UKS. Você irá perceber que o melhor a se fazer diante de situações difíceis, é encará-las com um sorriso no rosto, deixando-as coloridas e divertidas, apesar de serem cinzas. J-J





Por: Emerson Garcia

9 comentários :

  1. Adorei a resenha da série, uma boa indicação, gosto de séries assim, leves e com boas risadas.
    Beijos e bom dia!
    DMulheresInstagram

    ResponderExcluir
  2. Parece ser divertida e bem humorada =)

    rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Esta série esta na minha lista de Quero Assistir à um tempão, todo falam que é super divertido e bem levinha de assistir, a sua resenha é a mais completa que li, to doida pra acompanhar as aventuras da Kimmy!

    Beijão,
    Quase Mineira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é super leve e boa pra assistir em uma tarde de sábado.
      Obrigado pelo elogio ao texto.
      Abraços!

      Excluir
  4. Nunca tinha ouvido falar dessa série, mas gostei muito da trama e fiquei bem curiosa pra assistir.
    Uma ótima dica!
    Um beijo!

    http://www.impulsofeminino.com/

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia essa série, parece ser bem bacana! Adorei o post!
    Grande beijo, Fran.

    www.delirioscotidianos.com

    ResponderExcluir
  6. Parece ser muito bom =)

    canaleusendoassim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Sempre ouço falar SUPER bem dessa série, quero assistir Emerson! Um beijo!

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design