quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

O perigo de um banheiro único em uma escola



E se sua filha de 8 anos de idade frequentasse o mesmo banheiro que os coleguinhas da escola?! Esse e outros episódios aconteceram em uma escola do Paranoá (Distrito Federal), após uma nova metodologia de ensino ser adotada no último dia primeiro. Ela foi adotada para crianças de 4 a 8 anos de idade, da educação infantil até o terceiro ano do ensino fundamental. 

Funciona mais ou menos assim: meninos e meninas compartilham um banheiro coletivo, onde os espaços públicos são somente as pias e os espelhos, enquanto os compartimentos dos vasos são dispostos em cabines individuais. 

A escola não vê problema no banheiro coletivo e disse que a medida foi colocada em votação por pais dos alunos. Contudo, pais entraram na justiça e o banheiro tem sido investigado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) por ferir a intimidade e colocar em risco à vida e a sexualidade das crianças.

Mesmo sendo cabines individuais, vários relatos surgiram de uma aluna que disse ter visto a parte íntima do colega e de outra que estava com medo de frequentar o banheiro porque coleguinhas estavam a acariciando. Mesmo sendo um banheiro coletivo, essas crianças estão desprotegidas. Quem garante que ela está protegida no ambiente de pias e espelhos?


Existe uma diferença grande entre banheiro INDIVIDUAL e COLETIVO. O banheiro individual unissex seria aquele onde um aluno entra, fecha a porta e faz suas necessidades, não importando seu sexo. O banheiro coletivo, todos os alunos entram, sejam meninas ou meninos. E é aí que está o perigo. 


A escola pública do Paranoá afirma não haver "ideologia de gênero" nem no campo teórico nem no conceitual nessa nova metodologia. MENTIRA! Por trás da medida, a escola propaga, sim, a ideologia de gênero e a educação para a diversidade. Ela diz que pretende prevenir abusos, mas o que temos percebido é que os abusos e assédios continuam. 

Uma criança de 4 a 8 anos tem total noção de seu lugar no mundo e do seu corpo. Tanto é que um menino sabe a diferença do seu corpo para uma menina. Crianças nessa idade estão em pleno desenvolvimento corporal, emocional e psíquico. Uma atitude de implementar um banheiro coletivo não leva em consideração isso. 

A escola também afirma que o banheiro coletivo "não ofende a intimidade e a privacidade" dos alunos. Ora, à medida que eles entram no banheiro já precisavam ter suas intimidades preservadas. Uma menina gosta de entrar no toallet para arrumar o cabelo e retocar a maquiagem ou o batom. O menino, para arrumar o cabelo e colocar gel nele.

Em resposta ao MPDFT, a escola ainda disse que "as crianças vivenciam experiências de respeito ao próximo, à privacidade, à coletividade, à higiene, ao autocuidado". Ora, acredito que elas tenham que viver essas experiências fora do ambiente do banheiro! Um menino não entrar no mesmo ambiente que uma menina, isso já é respeito!





A escola ainda se defendeu ao dizer "que a imensa maioria dos casos de abuso ocorre em ambiente ÍNTIMO OU FAMILIAR". E o banheiro compartilhado não é um ambiente íntimo e privativo?! A ideia da escola é que o uso do banheiro coletivo seja RACIONAL e com a INTENÇÃO DE SER PEDAGÓGICO. Acredito que ninguém utilize um banheiro com esse intuito, mas fazer o que né?!

Timidamente, a escola quis tomar para si a educação e o ensino de valores familiares. Estes devem ser dados pelos familiares e responsáveis pelas crianças. Ambiente escolar é um ambiente de aprendizado, não de propagação de ideologias como essa. J-J



Por: Emerson Garcia

10 comentários :

  1. Bom, eu sou totalmente contra esse negócio de Ideologia de Gênero. Se tivesse esse tipo de banheiro na escola da minha filha, com certeza a escola iria arrumar um problema comigo.

    Não vou ficar me alongando em explicações do pq penso assim pq eu estaria apenas repetindo o que está escrito neste post.

    Beijo !

    | Afonso Padilha . Detalhadamente - Instagram |

    | O Blog Que Não é Blog - Instagram |

    | Afonso Catioro - Instagram |

    | O Blog Que Não é Blog |

    ResponderExcluir
  2. A privacidade das crianças devem ser preservadas acima de tudo
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - A vida não está fácil...

    ResponderExcluir
  3. Eu não sou muito chegada a banheiros único assim. Sou das 'antigas' hahah


    https://itslizzie.space/

    ResponderExcluir
  4. Então.... Prefiro banheiros individuais mesmo e boa
    mas é importante levantar essa bandeira e falar sobre esse assunto que é tão atual hoje, né?

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  5. Olá JJ, tudo bom?

    Eu não concordaria de colocar a minha filha nessa escola, acho que banheiro é uma coisa única... somente a criança do sexo feminino e/ou masculino.

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Nos siga nas redes sociais: Fanpage e Instagram

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design