quinta-feira, 12 de julho de 2018

Quinta de série: Life Sentence

Pode conter spoilers!






No Quinta de série de hoje falarei de Life Sentence (já fiz um Primeira Impressões da série aqui). LS foi finalizada precocemente com apenas uma temporada de 13 episódios. Exibida pela CW, foi criada por Erin Cardillo e Richard Keith e produzida por Liza Katzer e Bonnie Weis. Protagonizada por Lucy Hale (PLL), ainda conta com Elliot Knight, Jayson Blair, Brooke Lyons, Carlos PenaVega e Gillian Vigman no elenco.

A história é centrada em Stella Abbott, uma jovem diagnosticada com câncer terminal que descobre estar em remissão. Agora terá que lidar com as decisões que tomou enquanto estava doente. Uma tarefa não tão fácil, pois envolve não somente ela, mas seus familiares, que decidiram viver para ela e optaram por esconder segredos para protegê-la. 





Se morrer já era difícil, imagina ter que reaprender a viver e lidar com situações que nem imaginava existir? Desse modo, a vida de Stella Abott dá uma reviravolta de 360º. Agora, terá que reapreender a viver de verdade, a lidar com desafios, reconstruir sua história, rever sonhos e metas e seguir em frente. Imagino eu no lugar de Stella, ao saber que o prazo de validade da minha vida não mais existe, como seria? Por isso que a série chama-se Life Sentence

A família de Stella Abbott estava longe de ser uma família perfeita, mas fazia de tudo para protegê-la e amá-la de todas as formas. Stella tornou-se o centro de todos eles e muitos deixaram de seguir suas vidas e sonhos por causa dela. A série mostrou que ser família é isso: negar a si mesmo, proteger o outro à qualquer custo e abandonar os seus sonhos. Nesse sentido, a série é muito humana e preza pelos relacionamentos. 

Quando Stella está em remissão, seus familiares também precisam reconstruir-se como ela. É como se eles tivessem que recomeçar suas vidas também, passo a passo. Agora não há mais a causa de "cuidar da Stella", mas sim de tomar as rédeas de suas existências. No início, todos ficam perdidos, afinal, a vida deles era cuidar da protagonista, mas, aos poucos, se encaminham, assim como Stella. E claro que esta última faz questão de ajudar a cada um de seus familiares a recomeçarem, afinal, ela foi o motivo de todos eles pararem suas vidas. 





Life Sentence foi isso: recomeços, perdão, descobertas, corrigir erros do passado, companheirismo, viver a vida de forma intensa e correta, ir atrás de sonhos e realizá-los, cuidar mais de si, mas também do outro. 

A série também conseguiu abordar temas como: incertezas da vida, consequências de decisões, trocas de experiências e alteridade. 






Enfim, foi uma série curta, mas que trouxe muitos ensinamentos de forma terna, fofa, delicada e tocante. 






Personagens




Stella Abbott: Está em processo de remissão de um câncer e agora terá que reaprender a viver e a lidar com sua nova realidade e de sua família. Casa-se por impulso com Wes e seu relacionamento será colocado à prova de fogo. Stella é uma mulher serena, indecisa e disposta à ajudar sua família. Perdida na vida, procura uma bússola.





Wes: Britânico, conhece Stella quando ela faz uma viagem para Paris. Não demora muito para casar-se com ela. Agora, também terá que lidar com a remissão de sua esposa e com o retorno de um antigo amor. 





Elizabett Abbott: Irmã mais velha de Stella, tem o sonho de ser escritora, mas acaba o abandonando por causa da irmã. É carinhosa e cuidadosa, sempre colocando os outros em primeiro plano. É casada com Diego. 





Aiden Abbott: Irmão do meio de Stella, é irresponsável, mulherengo e passa apuros ao saber que será pai. Aiden não se preocupa com os desafios da vida, preferindo se divertir e sair com as mulheres, mas agora vê-se obrigado a se colocar nos trilhos e Stella o ajuda nessa empreitada.





Peter Abbott: É o pai de Stella, Elizabett e Aiden. Está em processo de divórcio com sua esposa Ida. As coisas pioram quando descobre que ela pode ser lésbica. Tem dificuldades com as finanças e fez de tudo para blindar seu casamento quando Stella estava doente, mas agora não terá como evitar seu desmoronamento.





Ida Abbott: Casada com Petter e mãe de Stella, Elizabett e Aiden é o equilíbrio da família, mas chega um momento que resolve jogar tudo para cima, principalmente depois de descobrir que sua filha está curada. Ela cria coragem e se assume como lésbica, ao ter um relacionamento com sua melhor amiga, Poppy.





Diego Rojas: É casado com Elizabett e não se considera tão amado por sua esposa, já que ela costumava se dedicar inteiramente à Stella. Diego é um representante farmacêutico extremamente positivo e que ama sua família e seus filhos. 






Dr. Will Grant: Médico do hospital que Stella costuma frequentar e que presta voluntariado. Logo que tem um encontro com Stella apaixona-se por ela, mas enfrenta barreiras para concretizar esse sentimento, já que ela está casada. Will mexeu com Stella (tanto psicológica, quanto fisicamente - ele é quente, bonito, de olhos verdes e loiro) e ela vive um verdadeiro fogo cruzado entre Will e Wes. 







Sadie: É uma adolescente com câncer que se torna a melhor amiga de Stella. Sadie é doce, sonhadora, de bem com a vida e bastante sincera, principalmente com Stella quando ela desabafa sobre sua vida, relacionamentos e dúvidas amorosas. Os melhores diálogos da série eram entre ela e Stella. 





Trilha Sonora






A trilha sonora de LS é simplesmente incrível, impecável, tocante e romântica. Ao ouví-la me transportei para Smallville e Greys Anatomy, por que o estilo é muito parecido. Já me peguei fazendo as tarefas domésticas ouvindo-a no SpotifyEla conseguiu definir a atmosfera da série sonoramente, ao trazer músicas românticas, dramáticas e tocantes. Ouça agora mesmo  


Audiência


Os números de LS não foram nada positivos, o que ocasionou em seu cancelamento precoce. A série não animou muito os telespectadores, já que teve apenas 0,2 na demo em sua estreia e uma média de 5 milhões de público. Desse modo, a CW decidiu cancelá-la antes mesmo de seu término. Na época, a própria Lucy Hale fez o comunicado ao público:  

"Acabo de receber a triste notícia de que Life Sentence não irá voltar para uma segunda temporada. Eu estava tão conectada emocionalmente com essa história e seus envolvidos, e estou muito abalada".



Crítica






Tudo bem que LS não trazia nenhuma história extraordinária, mas ela me conquistou em seus 13 episódios. Mesmo com uma premissa fadada ao clichê e à mesmice, conseguiu inovar na medida do possível. As atuações estavam leves, verossímeis e convincentes; a trilha sonora de primeira qualidade; fotografia e paleta de cores magníficas; uma direção bem afiada; e personagens e histórias que prendiam a atenção. 

O objetivo da série não era trazer peso ou ar sombrio, mas sim alegria, momentos divertidos e cômicos, afinal era um dramédia. Talvez uma tarefa complicada para uma série que trouxe família desajustadas, doenças e dificuldades da vida, mas tudo foi trabalhado e administrado da forma mais leve possível. 

Se eu acho que faltou algo na série? Claro que faltou! Acredito que personagens poderiam ser melhor explorados, mas para uma temporada de 13 episódios está de bom tamanho. Além disso, meu desejo era que Stella Abott ficasse com o dr. Will no final, mas não aconteceu. Isso me frustrou bastante.

No geral, o roteiro foi bem desenvolvido e soube contar e concluir essa nova fase da vida de Stella e de seus familiares. Os episódios finais foram de cortar o coração e de cair lágrimas dos olhos. Achei criativo porque focou em dar um final para todos os personagens, por menos importantes que fossem (Não teve ninguém que ficou sem final!) e também porque vários personagens de episódios anteriores fizeram uma pequena participação.

LF acredito que não será uma série inesquecível (Até porque foi curtíssima), mas ela é fofa, criativa, com bom roteiro, fotografia, trilha sonora, atuações e diálogos. Ideal para maratonear no final de semana em família. J-J







Por: Emerson Garcia

4 comentários :

  1. Oi Emerson, ainda não conhecia essa mini-série. Parece ter um drama no nível certo. Curiosa para assistir!

    ResponderExcluir
  2. Oi Emerson, tudo bem?
    Eu adoro as séries da CW e estou bem chocada por nunca ter ouvido falar sobre essa, ainda mais que tem a Lucy no elenco!
    Achei a premissa muito interessante, espero ter um tempinho para assistir um dia. Obrigada pela dica!

    Obrigada pelo carinho. Volte sempre!
    Um super beijo :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  3. Olá JJ, tudo bom?

    Confesso que não conhecia essa série, mas gostei da resenha e me fez querer assistir. :)

    Um beijo,

    My Pure Style x My Instagram x My Facebook 

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia essa série, parece ser interessante;)
    Bjs!

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Nos siga nas redes sociais: Fanpage e Instagram

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design