sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Dom do olhar: Evgen Bavcar

Fotografia significa escrita com a luz. Fotógrafo interessante é aquele que sente a luz e a ambientação. Passar quadros, luzes, gestos para o papel é tarefa artística. Agora, pense um cego fotógrafo. Pode parecer difícil conceber essa ideia. Como alguém pode sentir a luz, a claridade, sem enxergar? Mas é possível. E quando acontece essa espécie de fotógrafo pode ser mais capacitado do que um que enxerga.

O esloveno Evgen Bavcar, cineasta e fotógrafo, perdeu a visão em dois acidentes diferentes. O primeiro em uma queda e o segundo envolvendo uma mina terrestre. Bavcar foi uma das vítimas da Guerra Mundial, após a Guerra. Não enxergar deu a ele a chance de uma nova profissão, e que promissora profissão. Para ele, as pessoas não dao valor a visão. Elas já estão acostumadas, recebem imagens prontas da TV, do ambiente e não ficam deslumbradas com isso. Ele diz que ser cego proporcionou uma nova forma de "ver" o mundo. Com as "Janelas da Alma" (nome do seu documentário) se vê ao longe... Olha o que ele diz: "A luz do espírito nos permite fotografar o invisível". E o resultado das fotos é Bavcar que diz: “não coincide nunca, é como o amor” S2












Porque falar de Bavcar?


Primeiro porque tirou as viseiras dos meus olhos. Mostrou uma realidade que eu não conhecia. Segundo, porque é um Dom do olhar ao quadrado. E, terceiro, porque está acontecendo uma exposição chamada Estética do (in)visível em São Paulo, que traz outros trabalhos de deficientes visuais. (JJ)




Update: Para quem quer assistir ao documentário Janelas da Alma, deixo abaixo:



Eu vi um trecho do documentário e me deu vontade de ver completo. Mostra a vida dele, como ele faz para fotografar. É tocante. 


Por: Emerson Garcia

2 comentários :

  1. Conheço o trabalho dele, é super interessante mesmo! O documentário é imperdível!

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design