quinta-feira, 17 de março de 2016

Quinta de série: Hawaii 5-0






A Quinta de série dessa semana traz um remake exibido entre 1968 e 1980, Hawaii 5-0, que está atualmente em sua 6ª temporada. Quem me apresentou a produção, foi a leitora assídua Amanda Sousa. Desde então, assisto com minha mãe.

A série é exibida pela CBS desde setembro de 2010. No Brasil, ela passa no ID e na RedeTV. A história se passa toda no Havaí e gira em torno das atividades do Departamento de Polícia local, liderado por Steve McGarret, ex-fuzileiro naval; e seus parceiros, Danny, Chin e Kono. 

A produção tem moldes de CSI, mas, claro, com suas particularidades. A agilidade, a preparação dos policiais, o espírito aventureiro e combativo, para se chegar até o suspeito de cada caso, atrelados ao clima natural e bem humorado dos personagens, podem ser o diferencial. 




Em cada episódio, apresenta-se um caso com começo, meio e fim, mas pode verificar-se uma linha e continuidade de uma história principal entre os capítulos. Logo no primeiro episódio há a morte misteriosa de um homem, o que causa muitas dúvidas e surpresas que formam uma linha condutora no decorrer das temporadas. Ou seja, a série prende pelos casos de cada episódio, e pela história central. Desse modo, você pode escolher a ordem de assistí-los, mas só tome cuidado para não pular o capítulo da origem do Hawaii 5-0 e alguns cruciais. Já aconteceu de eu ver um episódio a frente e não entender o contexto.

Não só as histórias de cada caso e a história principal, chamam a minha atenção na série. A história de personagens secundários e todas as suas construções também.


Histórias secundárias

McGarret e Danny são típicos cão e gato, que se amam e se odeiam. Sério! Esse bromance é muito bom e verdadeiro. É engraçadíssimo ver os dois brigando no carro e depois assistindo filme ou um jogo juntos. Trouxe leveza e bom humor para uma série que muitas vezes pode ser pesada. 




Tudo bem que Kamekona não é recorrente na série, mas sempre que aparece, é responsável por cenas de bom humor. Ele tornou-se para mim um dos personagens mais simpáticos e divertidos. Sua habilidade para cozinhar é um tanto questionável, embora dono de um restaurante. É cômico vê-lo obrigar seus amigos policiais para comer suas gororobas para promover-se economicamente. Suas cenas como piloto aéreo também renderam boas risadas.




Um pouco antes de assistir a série, sabia que Jorge Garcia participaria. Fiquei ansioso por sua aparição, até que na 4ª temporada, quando ele deu as caras, vibrei. Jerry Ortega, o nerd recluso e inteligente que vive dentro de um quarto de porão, me conquistou. Parecia que só seria uma participação especial, que Jerry ajudaria o departamento de polícia do Havaí eventualmente, e desapareceria. Mas ele foi tornando-se importante para a corporação, e hoje, ajuda nos casos, de forma científica, histórica e tecnológica. Sua história trouxe um fôlego novo de aventura e mistério.




Não poderia deixar de falar de Max Bergman, o médico legista que trabalha no departamento de polícia. Com uma seriedade de dar medo, Max pouco sorri, ao contrário dos personagens que já falei. E isso trouxe uma atmosfera interessante à produção. Max é inteligentíssimo e recluso. Será que ele poderia quebrar um pouco o gelo e torna-se mais humano? Só assistindo para saber.




Locações paradisíacas 

Outro ponto positivo do seriado são as locações. A série, assim como seu remake, é toda gravada no Havaí. Sério! As cenas de paisagens, praias, florestas, trouxe uma beleza estonteante, que deixaram meus olhos a brilhar. A história de uma produção é importante, mas suas paisagens e fotografias também, e Hawaii 5-0 tem isso de sobra.






Para quem não se lembra, o fenômeno Lost também foi gravado no Havaí. 



"Estima-se que “Lost” tenha estimulado a economia local em cerca de 400 milhões de dólares, dos quais cerca de 2 milhões teriam sido pagos pela ABC para filmar nas ilhas. Por isso, a estreia do remake de “Havaí 5-0″ tem um significado muito maior do que produzir uma série de entretenimento com base em um clássico: dar continuidade à produção seriada nas ilhas havaianas". (Fernanda Furquim, Veja)





Um remake que deu certo


Existe um perigo imenso de tentar repetir o sucesso de uma série. Em 2011, tentaram recriar As panteras, com As Panteras - Charlie's Angels, e não deu nada certo. A série foi cancelada e jogada no lixo com apenas 8 episódios. 




Historicamente, a série original de Hawaii 5-0 era a produção policial de maior duração da tv americana. Foram 12 temporadas no ar, até que em 2003 Lei e Ordem ultrapassou essa marca. Mas o remake surpreendeu e está em sua 6ª temporada. 

A atual série, apossa-se de alguns elementos e personagens da original, mas também cria outros, como a substituição do personagem Zulu, por uma personagem feminina, Kono, e uma nova abordagem da história. Confira algumas dessas novas releituras:













Produção, audiência e abertura

Em 2008, a CBS resgatou o projeto de produzir a continuação da original Hawaii 5-0. Não deu certo. O roteiro apresentava Chris McGarret, filho de Steven McGarret, como novo chefe do departamento de polícia. A história não agradou e foi engavetada.

Em 2009, Roberto Orci, Alex Kurtzman, ambos produtores de Fringe; e Peter Lenkov, de CSI:NY apresentaram, não uma continuação, mas um remake que agradou, encomendando o piloto em 2009. O sucesso da série também se deve aos seus produtores. Assisti Fringe, e não tenho outra palavra pra descrevê-la a não ser: FANTÁSTICA. Bem como assisto Alias, de Orci e Kurtzman, e também a acho excelente. 




Mesmo com todos esses pontos positivos (história, locação, produção), a série apresenta falhas (claro que ela não é uma das 7 maravilhas do mundo!). Ela tem sim plots bobos e desnecessários e alguns casos pouco interessantes. Alguns! Porque a maioria deles são muito bons. Isso mostra que não dá para uma série manter a excelente qualidade entre um episódio e outro.

A série recebeu críticas positivas. Hawaii 5-0 aparece entre os top 25, de um ranking semanal, para todas as idades, com dez milhões de telespectadores. 

E claro que "a cereja do bolo" deveria ficar para o final. O tema de abertura envolve e faz você aumentar o som da TV. Mesmo com a repaginação da trilha de 1968, a nova abertura ficou muito boa. Confira as duas e o trailer para quem ficou com água na boca. J-J












Por: Emerson Garcia

20 comentários :

  1. Noosa, eu assiti no tempo da primeira versão hahaha Nem sabia que havia remake. Bom saber.

    Um beijo grande,
    Blog: DMulheres
    Instagram: @dmulheres

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Você era da época da primeira versão? Que nostalgia.

      Excluir
  2. Sempre boas indicações :)
    Boa quinta!
    http://www.cherryacessorioseafins.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Minha prima adora assistir essa série; eu nunca assisti.
    http://www.cristadelicada.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi falar bastante porem nunca assisti! Vou ir atrás!
    Adorei a dica, beijos

    www.ataquedamodaa.com

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante. Nunca tinha ouvido falar dessa série. Parece interessante. Tem no netflix? vou procurar :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante essa série, eu me amarro nas policiais. Ótima indicação.

    Beto

    blogcoisastriviais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Essa série tem no Netflix, mas lá por enquanto só tem até a quinta temporada, mas eu nunca assisti, parece legal!

    bomhumornaosaidemoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela informação. Sim. Muito legal. Cheia de ação e mistério.

      Excluir
  8. Olá Emerson,
    Não curto muito séries, pois nunca consigo acompanhá-las, sabe? Sempre acabo me perdendo entre os episódios rs.
    Apesar disso, achei a premissa dessa série legal.
    Valeu a dica.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como é isso, Bruna. Eu assisto várias e preciso de um app pra me ajudar a não me perder.

      Excluir
  9. Eu amo séries! Ainda não assisti essa, estou no momento assistindo: How To Get Away With Murder, Girls, Once a upon time, Fuller House e Gossip Girl (esperando Jessica Jones e Sense8 voltar ahah). Pra que ter vida social não é mesmo? HAHA Enfim, adorei a dica!

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra quê? Série é tão legal! Dessas que você falou assisto HTGAWM e OUAT. Aliás, HTGAWM está muito bom! Sempre me surpreendendo.

      Excluir
  10. Gostei! Principalmente por se passar em um lugar que nem todo mundo explora pra filmagens, que é o Havaí. Eu no momento to assistindo Friends e Pretty Little Liars, mas to atrasada em The Vampire Diaries e umas que foram canceladas. Esperando Sense8 voltar e querendo assistir ainda a mais séries. To ficando louquinha já, hahaha! Quando começar a época de provas, ferrou.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. É difícil saber conciliar tudo isso haha. Dessas que você falou tenho vontade de ver Sense8, mas ainda não tive tempo.

      Excluir
  11. Nossa, gosto bastante de séries! Adorei o blog, e já estou seguindo para acompanhar os posts!

    Um abraço!
    http://umalbumpanoramico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Fico feliz por isso. Também estou te acompanhando.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design