sábado, 5 de agosto de 2017

Periféricos e eletrônicos descartáveis














Ontem (04) meu celular completou três anos de idade. Um Samsung Galaxy Gran Duos 2. Sei que já está ultrapassado, mas não vou trocá-lo tão cedo. Com ele divulgo os conteúdos do blog nas redes sociais; comento nos blogs dos leitores; posto notícias em um site jornalístico que trabalho (através de um aplicativo); e me entretenho marcando episódios no TVST, curtindo fotos e assistindo as stories no Instagram. Sei que existem celulares mais sofisticados (com câmera e som absurdos - e isso realmente me chama a atenção em um smartphone), mas esse aparelho tem satisfeito minhas necessidades, mesmo me deixando na mão algumas vezes. Aliás, não ele em si, e sim seus periféricos. 

Se o celular trava, logo resolvo isso com aplicativos que limpam a memória e excluo programas que não me interessam mais. Agora, se for na bateria, é outra coisa. Já tive que trocá-la por duas vezes, por conta de esquentar demais, ficar inchada e não durar mais do que a metade do tempo que estava acostumada. Hoje em dia, depois de uma assistência técnica minuciosa em São Paulo, a bateria não deu mais problema.

Esse episódio me fez pensar em como tenho dor de cabeça com periféricos. Não sou daqueles que substitui aparelhos eletrônicos com frequência, mas sim, acessórios. Já substitui bateria e o fone de ouvido do celular; o mouse, o teclado e, recentemente, as caixas de som do meu pc. 

A substituição desses acessórios foi mais pela necessidade, do que pela luxúria ou - como se diz hoje em dia - 'obsolescência psicológica'. Tanto é que só tomei a atitude de substituir minhas caixas de som quando todas pararam de funcionar. Sim! Por um bom tempo somente uma delas funcionava e eu as usava mesmo assim. 

Tenho mais experiência com periféricos descartáveis, do que com eletrônicos. Meu celular e gabinete estão intactos, enquanto o que está ao seu redor quebra ou para de funcionar. Contudo, esses periféricos são importantes e tem seu valor com relação aos eletrônicos principais. Como ouviria música ou editaria vídeos no pc sem caixas de som? De que forma ouviria as músicas da minha playlist do celular na rua sem atrapalhar os outros? Como digitaria textos e pesquisaria no pc sem um teclado? Ou selecionaria e clicaria em ícones no pc sem um mouse?

Em um mundo atual - em que as pessoas trocam de aparelhos eletrônicos porque ficaram antigos e ultrapassados, ao invés de terem quebrado ou parado de funcionar - eu caminho pelas minhas reais necessidades. Entre trocar de celular - por que ele está desatualizado, mas não parou de funcionar - e comprar um fone de ouvido potente, com um som agradável e confortável, prefiro essa segunda opção. Meu sonho, por exemplo, é comprar um famoso headphone vermelho, quem conhece?! Enquanto isso, continuo com o meu baratinho ou então troco pelo original da Samsung. 

Não quero luxo e ostentação, mas sim conforto e que meus periféricos e eletrônicos atendam as minhas demandas. Caixas de som agradáveis, um celular que dê para realizar as minhas atividades diárias, um pc rápido e ágil (O meu ultimamente está assim e eu fico muito feliz por isso!), fones de ouvido com boa qualidade sonora e teclado ergonômico e que as letras das teclas não se  apaguem. 

Toda essa história me fez refletir em como vivemos em uma sociedade descartável, onde não só os eletrônicos são assim, mas também nossos relacionamentos. Estes acabam porque foram desgastados ou uma das partes não deu valor à interação. Amores são descartáveis e podem ser trocados. Romances são passageiros. A solidariedade é artigo obsoleto. Nada - desde eletrônicos até relacionamentos - é para sempre. Que isso possa não mais acontecer. Que tirem do vocabulário a expressão 'usou, jogou fora'. Que valorizem as pessoas, que as amem ao máximo, e não as descartem fora por motivos bobos. O meio ambiente e a humanidade agradecem. J-J


Por: Emerson Garcia

18 comentários :

  1. Ainda não tenho uma opinião formada sobre o assunto, mas achei o tema interessante!

    Beijinho e resto de boa semana :)
    https://diamonds-inthe-sky.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. É verdade, Emerson, tá mais do que na hora de tirar do nosso vocabulário esta expressão "usou, jogou fora". Temos que valorizar e cuidar daquilo que temos, antes de pensar em descartar, trocar, jogar fora. Adorei seu texto, ótima reflexão!
    Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soube captar bem a mensagem. Essa é a sociedade do descartável.

      Excluir
  3. Adorei a reflexão do final! E é bem assim mesmo. Eu, assim como você, também tenho o costume de só trocar as coisas quando elas param de funcionar e/ou de suprir as minhas necessidades, até porque haja dinheiro pra ficar trocando de aparelho só porque ele tá antigo, né? haha
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu celular ainda não parou de funcionar e espero que dure por pelo menos dois anos. A necessidade que eu tenho e que ele não supre é a câmera e memória, mas isso a gente dá um jeito.

      Excluir
  4. Olha eu tenho um Moto G e desde quando foi lançado hahahahah e não tenho a mínima vontade de trocar porque não concordo com esses preços absurdos de celulares, paguei bem em conta e não gosto desse lance de usou joga fora...é útil e foi até o final rsrs

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conservou bem seu celular heim? Também vou usar o meu até o final. Graças a Deus ele não quebrou a tela ou coisa do gênero.

      Excluir
  5. Os meus aparelhos eletrônicos duram demais. Jamais troco um aparelho só porque ele ficou "fora de moda" ou porque surgiu um novo, mais bacana. Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Eu procuro cuidar muito bem do meu celular para que o mesmo não estrague com facilidade e só troco quando ele realmente para de funcionar literalmente.
    Bem interessante o seu post.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! O segredo está no uso que damos aos objetos.

      Excluir
  7. Olá JJ,

    Estou sempre cuidando bem do meu celular, digamos que eu faço quase tudo com ele.. alguns itens prefiro o pc mesmo.

    Um beijo,

    My Pure Style x My Instagram x My Facebook 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também! Tem algumas coisas que prefiro fazer pelo pc, como fazer posts para o blog e escrever textos jornalísticos.

      Excluir
  8. Gostei muito do texto! E também já tive que trocar os acessórios do meu celular e sinceramente é um absurdo pra mim. Essas peças originais são muito caras! E que nossos relacionamentos sejam duráveis, diferente dos periféricos.

    rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os acessórios de qualquer celular são bem caros mesmo. Tô querendo um fone original para o meu e ele não custa menos que R$ 70.

      Excluir
  9. Você tem o mesmo celular que eu HAHAH Mas ele tá me irritando, eu o uso há uns quatro anos e senhor amado: só trava, enche a memória, bateria tá horrível... Eu quando quebra algo já quebra tudo e não consigo mais usar HAHAHAH Preciso real de um celular novo ou vou jogar esse na parede a próxima vez que reiniciar sozinho rs

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma assistência técnica nele que pode resolver. O meu também costuma travar. Ele agora trava, mas bem menos. E esse negócio da memória é verdade.

      Excluir
  10. Tenho meu celular faz 3 anos e minha compania telefônica mandam mensagens constantemente, mencionando que qualifico para um upgrade, mas não há nada de errado com o meu telefone. Essa coisa de descartar relacionamentos: as pessoas querem fã club e não amizades ou compromissos. Aí fica difícil pq para ter amizade e compromisso, as pessoas precisam deixar de procurar nos outros o que elas precisam procurar em si. Essa semana "perdi" uma amizade porque a pessoa me pediu sinceridade com a expectativa de receber educação e eu lhe dei a verdade, e fui chamada de imatura. Vai entender!

    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design