quarta-feira, 9 de abril de 2014

Beijinho da polêmica

Um professor de uma escola de ensino médio do Distrito Federal gerou polêmica em uma prova de Filosofia para alunos do 2º e 3º ano. Uma das questões se referia a famosa letra Beijinho no Ombro de Walesca Popozuda. Nela, o professor se referia a funkeira como uma "pensadora contemporânea". Ele quis provocar, e chamar não só a atenção dos alunos, como da imprensa, formando um evento midiático interessante.


Divulgação


A questão não ficou somente nas paredes escolares, mas ecoou por todo o Brasil, como uma espécie de protesto. Na entrelinha, o cara que fez a prova queria ironizar e menosprezar o funk. Em meio à uma avaliação onde seguia-se todos os conteúdos programáticos, a questão foi, sim, pra chamar a atenção (uma das alunas disse "é sério, isso?"). 

Na verdade, o docente queria quebrar com todos os paradigmas. Ele ironiza ao chamá-la de "pensadora contemporânea", dizendo para cada um que os funkeiros são incultos. Quando ele traz o funk em uma prova de Filosofia, quer dizer que as duas coisas não podem andar juntas. "Se fosse uma MPB não teria tanta polêmica como teve", desabafou Walesca Popozuda em uma entrevista. 

Reprodução (Facebook da Walesca Popozuda)


Ele não precisou dizer explicitamente, mas as pessoas entenderam que o funk não foi, e nunca será, considerado como cultura ou música. A fama do estilo musical é totalmente negativa. Existem aqueles que acham as letras sem conteúdo ou sem proveito. O que o professor fez só foi mostrá-lo como ele realmente é visto. 

Creio que a atitude do docente não foi reprovável. Estamos em um país de livre expressão. Além do mais, ele não feriu sua profissão nem o conteúdo programático. Ele quis apenas chamar a atenção para o que todos já sabem. A banalização do funk e seu menosprezo.

Assim como o filósofo quebrou paradigmas, seria interessante se o funk mudasse um pouco sua postura e mostrasse uma face mais "culturalizada", digamos assim. Com letras produtivas, que induzam a reflexão e que vão além das onomatopeias e de peitos e bundas; funks educativos; e até releituras de MPB em funk. A Walesca Popozuda disse que fará de tudo para ser uma "pensadora contemporânea" e que lerá Machado de Assis. Acho que já é um bom começo. J-J

Por: Emerson Garcia

0 mostraram o dom, quer mostrar o seu? :

Postar um comentário

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design