sábado, 30 de junho de 2012

Dom de reportagem: Além do arco-íris


  
 Compreenda o homossexualismo, a homoafetividade, entre outros, a partir do enfoque da sexualidade humana; além da causa de preconceitos e os direitos e deveres dos homossexuais


O termo homossexualismo está em voga atualmente por se tratar do direito sexual das pessoas. Por outro lado, ao mesmo tempo em que ele é um direito, pode ser motivo de polêmica, a começar por sua nomenclatura.

A união entre pessoas do mesmo sexo pode ser compreendida como uma ‘perversão sexual’ por causa do sufixo ‘ismo’. A psicóloga e sexóloga Rosenita da Silva diz que “é importante entender o que diferencia cada coisa, e não ser preconceituoso”. Sendo assim, além do homossexualismo, é preciso compreender termos como a homoafetividade e a homossexualidade.

De acordo com Rodrigo Cristiano*, 19, estudante de Administração da Universidade Católica de Brasília (UCB), “a questão da homoafetividade poderá trazer um conforto maior no ‘mundo gay’ porque ela defende uma série de fatores, como ter uma parceria civil, poder adotar uma criança, ter direitos de uma união matrimonial”, explica.

Essas questões estão mais vinculadas com a sexualidade humana, segundo o bacharel em psicologia e autor do livro O armário – Vida e Pensamento do Desejo Proibido, Fabrício Viana. Para ele, “o homossexualismo, e seus derivados, é apenas uma expressão natural da sexualidade humana”.

Há três aspectos com relação a sexualidade humana, segundo a psicóloga Rosenita. O papel sexual, que possibilita entender como a sociedade interfere na sexualidade; a identidade sexual, que determina se a pessoa se sente como homem ou mulher; e a orientação sexual, que diz respeito a como o indivíduo se direciona sexualmente.



Sair do armário
Assumir a homossexualidade não é tarefa fácil porque o indivíduo está inserido em sistemas. Ele possui família, amigos, faz parte de universidades e escolas. Mas antes dele fazer parte desses sistemas, ele possui uma individualidade. “A felicidade homossexual tem haver com a aceitação de si mesmo. Se você se aceita, você não tem problemas com sua orientação”, enfatiza Rodrigo Cristiano* que se considera homossexual e homoafetivo.

Mesmo com essa autoaceitação não há como evitar piadas e preconceitos de mal gosto. É o caso do estudante Paulo de Sousa* que sofreu preconceito na Universidade que freqüenta. “Fico indignado quando tem ‘bicha’ na minha sala”, foi o que disseram. “A atitude deles fez com que eu me sentisse desprezado, um mal para a sociedade, quando tenho certeza que não sou”, comenta o estudante.

A autoaceitação e a aceitação da sociedade são assuntos delicados a se tratar. Estudantes de Universidade que se assumem sentem-se em um ambiente paradoxal, que prega a diversidade e a convivência de indivíduos de diversas classes sociais, formação cultural, religião e cor, mas também trata indivíduos homossexuais como ‘menos cotados’

Bruno Dantas, 20, aluno do 7º semestre de jornalismo, afirma “não haver discriminação visível nem opressora na universidade onde estuda, mas também não vê um espaço aberto para abraçar a diversidade”.

É possível que a universidade acolha políticas de direitos iguais, que tem a intenção de contemplar a diversidade, mas, dentro dela existem pessoas de opiniões variadas. “Do que adianta a universidade pregar uma coisa, mas seus membros serem contra?”, indaga Rodrigo Cristiano*.

Segundo o pró-reitor de extensão, Luiz Síveres, “há espaço para a manifestação de qualquer diversidade, contanto que a missão e o projeto institucional sejam, também, respeitados, já que trata-se de uma universidade católica".

“Somos todos Homo Sapiens”
Assim como heterossexuais, indivíduos que fazem parte da nomenclatura atual, GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros), possuem o direito de constituir família e adotar uma criança, por exemplo. O advogado e pesquisador em Direitos Humanos, Romualdo Flávio, torce para que os direitos dos homossexuais sejam salvaguardados. “Assim como no caso dos negros, crianças e índios”, enfatiza.

O respeito às diferenças e ao ser humano torna-se fundamental na sociedade. Se os heterossexuais podem ser felizes, os homos também podem, contanto que se preserve a instituição. “Às vezes os homossexuais não se dão o respeito”, disse Rodrigo Cristiano* ao ser questionado sobre o comportamento excessivo de alguns homossexuais.

Há projetos, como o Klaus** na Universidade Católica de Brasília (UnB), que promove a cidadania GLBT com filmes, palestras e sessões de desabafos. As ONG’s definem a homossexualidade como uma característica humana que não permite sua colocação superior ou inferior, apenas como diferença. J-J


*Foram utlizados nomes fictícios para preservar a identidade.
**A ONG Klaus possui uma rede social para a divulgação de suas idéias: WWW.twitter.com/klausunb.

Por: Emerson Garcia

quinta-feira, 28 de junho de 2012

NOVO GMail, Fim do Orkut [?] e Instagram

Aproveitando a onda "nerd" do último post, hoje, quero discutir com vocês sobre três tecnologias, que creio que já se depararam por ai nos últimos dias: Novo GMail, Fim do Orkut e Instagram. Vamos lá??
NOVO GMAIL
O google resolveu mudar a interface do gmail. Quem aí já tem? Pois bem, de início, não gostei da cor cinza escura, por não saber mudá-la... Mas até que mudou para melhor!
Entre as mudanças, temos: 1- fotos dos contatos ao lado das mensagens; 2- rastreamento mais eficaz de comentários; 3- ferramentas eficazes de buscas; 4- janela personalizável pelo usuário e de acordo com o aparelho [smart ou tablet]; 5- filtro mais inteligente de mensagens; 6- e anúncios personalizáveis pelo usuário!


Em resumo, deixou o gmail mais fácil para as inúmeras pessoas que mexem nele, vejam a nova tela e o novo design!!!

FIM DO ORKUT





Um se atualizando, e outro na beira da morte. Com a popularização monstruosa do Facebook, posso contar nos dedos quem ainda utiliza o orkut. A ferramenta, aos poucos, foi ficando enfadonha e sem graça, sem muita mudança avassaladora. 

De acordo com um cientista tecnológico, "ele nunca recebeu atenção estratégica do Google e sequer conta com um plano de negócio, que preveja como vai evoluir"

Sinceramente tem pouca, ou quase nenhuma evolução no orkut. E aí se encontra um dos motivos dele "acabar". Não tem como negar que o Google+ deixou o orkut na mão, embora ainda o google+ não seja uma "febre"

O que falta no orkut é novas ideias, implementos inovadores, que deêm novo fôlego a rede e voltem a chamar a atenção das pessoas.

Para não dizer que teve algo novo. Temos o "OrkutAovivo" e "selos", mas isso ainda é muito pouco!!!


INSTAGRAM




Quem aí ouviu/tem Instagram?! E quem não?! É, minha mão está levantada!!! Confesso que fui saber melhor no blog da minha prima e fiquei curioso, MESMO!

Ele nada mais é que uma maneira linda de compartilhar seu mundo através de fotos!! O programa vem com vários incríveis filtros para editar suas fotos. E além disso, te deixa conectado a vários outras pessoas ao redor do mundo, que são criativas, como você!

Quem se interessou, o site!!!

E ai, gostaram do que eu falei? J-J



Por: Emerson Garcia

terça-feira, 26 de junho de 2012

Reflita e ria!

Ih, já tem uma semana que eu não posto? Mas olha eu aqui de novo!!! Hoje eu trarei dois vídeos que vi recentemente [um por conta própria e outro que recebi por email]. 

O primeiro tem 500 mil visualizações e o segundo mais de 1 milhão e 100. O primeiro é para refletir, o segundo para rir um pouco, ou muito!

Vamos lá!









Eu não sei se rio ou choro com essa menina! Realmente é muito engraçado!! rs


E é isso que temos para essa terça! Prometo que volto mais cedo e em breve no próximo post! Até! J-J




Por: Emerson Garcia

terça-feira, 19 de junho de 2012

Cinema brasileiro: em novas telas e páginas de roteiros

Olá, leitores do JJ, tudo bem com vocês? Primeiro gostaria de agradecer os comentários na última postagem. Foi um sucesso! E eu quero que sempre seja. Vocês sempre são bem-vindos aqui, seus lindos!!!


Hoje eu irei falar do Cinema Brasileiro. Polêmicas a parte, o cinema tupiniquim tem melhorado, sim. Apesar de ainda copiar o cinema norteamericano, em suas fórmulas, como em Se eu fosse Você, e outro que citarei.

Quando se fala em cinematografia, vemos que a linguagem tem mudado, não é só xingamento e nudez [Tropa de Elite], mas tem um roteiro trabalhoso; a fotografia tem se tornado mais requintada; além de fazer histórias que prendem.

É nesse sentido que o cinema brasileiro tem mudado, e para melhor.

Escolhi, portanto, falar de dois filmes que vi recentemente e gostei, que contém "fórmulas bem-sucedidas", em minha opinião. O primeiro: O palhaço (2011) e 2 coelhos (2011). Que mostram como filmes de drama, com pitada de humor; e de ação, podem ser bons!

Se o cinema hollywoddiano investiu em filmes que falaram do cinema (A invenção de Hugo Cabret e O Artista, os badalados do Oscar 2011), o cinema brasileiro resolveu homenagear a linguagem verbal e a magia circense, em O palhaço (de Selton Mello). No filme, há toda uma melancolia, que nos deixa, ao mesmo tempo, tristes e com sensibilidade a flor da pele. O circo, no filme, está em crise; mas mais que isso, os palhaços estão, visto que o riso é apagado e sem graça.

E é nesse sentido que a trama se desenvolve: "como sair de uma crise que parece que já está ganha?". A resposta está em buscar a sua identidade, sua própria identidade, e é ai que se encontra os pontos altos da trama.



"Por que ter um ventilador significaria sair da crise?". Vocês só saberão no filme. O sonho mágico de ter um ventilador nos deixa como "espectadores" e torcemos para que ele seja comprado mesmo...




É em 2 coelhos que vemos uma tentativa de trazer o cinema hollywoddiano para dentro do país. A trama de ação quer transgredir com tudo, com fotografia, com roteiro, com tudo!!! Não sei se todos vocês estão acostumados com narrativa não-linear, mas o filme é todo construído assim. Mas não é difícil entender. Na verdade cria uma "linha de suspense" do início ao fim.

Parece difícil imaginar um filme brasileiro que traga conceitos como "pop", "nerdirce" e "tecnologia". Mas é tudo que se tem em 2 coelhos. E não deixa fora da realidade. Quando se apresenta os personagens utiliza-se a cultura pop, assim como a linguagem do filme é toda peculiar. Além disso a fotografia do filme é toda trabalhada em tons um tanto forte e "meio-arte".

"Ter uma tecnologia, que tem papel primordial no filme, seria uma transgressão?". Sim, e é isso que é trabalhado no filme. Como misturar ficção e realidade, abstrato e concreto?? O filme é surpreendente nesse sentido.




Videogames, espadas ninjas, diálogos sem sentido... tudo evoca Tarantino e significa uma transgressão da realidade.

Destaque ainda para os movimentos de câmera. A cena do tiroteio é magnífica!! Tipo a câmera para e mostra de vários ângulos por onde os tiros acertaram. Tem como ser mais Tarantino que isso? Isso que é desobvializar!!!




Que aliás, em O Palhaço, temos uma fotografia belíssima também, apesar que em alguns momentos eu acho que pecou... Temos muito enquadramentos geométricos de tableau vivantque. Temos muito plano-médio no filme, além de transformar qualquer cena num palco em potencial.



Com fotografia intimista, O Palhaço, pretende tratar os personagens como se fossem-nos conhecidos.



Realmente, vale a pena ver esses dois filmes que capricharam no roteiro, na fotografia e na forma de contar muitas histórias. Até a próxima!! J-J

Por: Emerson Garcia



quinta-feira, 14 de junho de 2012

Expressionismo na Moda...


Hoje é a vez da paraibana Fabíola Beltrão... [Being Fashion Being Is Happy] Especialista em moda/fashion, designer de moda, colunista de moda no portal WSCOM e Revista Nordeste e Diretora Criativa de NimiaN, onde tem camisetas exclusivas [me mandou uma blusa de PB].




A coleção a seguir teve como inspiração o quadro O grito de Edvard Munch  e chama-se Expressionismo na Moda, como a Fabíola Beltrão disse em entrevista exclusiva ao blog Jovem Jornalista: "Escolhi formas e o significado desse quadro para montar a coleção de vestuário feminino.  Foi do quadro que eu tirei a cartela de cores para a coleção".




 








É Fabíola Beltrão que explica o significado de expressionismo: "Movimento artístico que tinha como base expressão de sentimentos de forma subjetiva"

Além disso são características do expressionismo: Deformação; cores vibrantes; sensibilidade através de explosões com pincel; retrato do patético, trágico e sombrio. Em todas as 22 ou 25 obras de Fabíola ela quis mostrar esse "sombrio".









E como foi a ideia da fashionista? Bem, esse trabalho é da conclusão de curso dela. E partiu do princípio de extrair silhuetas para ter um resultado da coleção final. É fabulosa a escolha de tecidos e figurino que ela teve para a coleção: "Escolhi como tecido de base o cetin bucol que representaria o “corpo humano”, já que é um tecido que nos dá uma ótima opção de relaciona-lo com “estrutura” e o gazar – hidro que obtém transparência facilmente associado, neste caso, ao “sentimento”".

Na pesquisa que fiz na internet percebi que o cetin bucol é utilizado para vestidos de casamento, e no caso da Beltrão, ela usou de uma forma mais trágica, com cores como o preto e vermelho. Compreendi também que esse tecido é forte e nos remete a ideia de sentimentos avassaladores. Sobre o gazar hidro, também dá um efeito legal, como a nossa participante especial do blog disse. Vejam alguns modelos de gazar:




Sobre as cores da coleção agora. Bem, vocês verão muito preto, azul marinho e vermelho.

 

 

 

 
E ela conclui: "Como no expressionismo, o sentimento é mais forte do que o corpo físico, ou seja, forma física, por isso, a sobreposição do gazar hidro = sentimento, por cima do cetim bucol = estrutura do corpo humano. Essa foi a minha justificativa para montar a coleção “Expressionismo na Moda”".
 J-J

domingo, 10 de junho de 2012

Jesus Culture- Uma Noite em BSB (Como foi)

Sexta, dia 08 de junho, foi o grande dia. E realmente foi uma noite daquelas... Jesus Culture- One Night Brasília superou as minhas expectativas. O ginásio estava realmente cheio. Foram 3h30 de muito louvor, adoração e cura. Eu juro que se fosse por mim eu ainda continuaria pulando!!! Foi muito bom!!





Para quem não sabe eu fiz um cd com 21 músicas que poderiam entrar no show e para eu ir ensaiando, veja a minha lista e a que foi cantada no show!!!




É, até que cantaram as músicas que eu queria, mas faltou algumas também... Os momentos mais marcantes do show foi quando eles cantaram "Teu amor não falha", "Me ama", "Dança", "Quebre todas as cadeias" e "Reina liberdade". Tudo com ministrações profundas como de costume... Vejam os vídeos que eu gravei:



























O destaque também vai para as ministrações de cura e avivamento...


Antes do Jesus Culture se apresentar, foi a vez de "Nova Geração", veja:





Realmente foram momentos gloriosos, que ficaram para sempre guardados em minha memória. Agora é esperar dezembro, quandos eles retornam ao Brasil!!! J-J



Por: Emerson Garcia

sexta-feira, 8 de junho de 2012

16 capas de cds mais bregas!

Há quase dois anos atrás postei para vocês fotos inabituais, quem lembra?
Depois de dois anos, volto com mais fotos bizarras, na verdade, capas de cds e/ou discos que quebraram a linha de sensatez e são muito engraçados! rsrs

Não tem como não ri com as capas e dizer: "que design é esse?" Vamos lá??



1- Oi, eu queria dar o meu rabo e ainda não sei rs
2- Tenho um rosto fabuloso!!! E uma maquiadora melhor ainda!
3- Sem comentários para a perna dessa mulher (?)
4- Se isso é ROMANTICO então eu não sei o que não é! rsrsrs




5- O disco poderia se chamar "Minha Pombinha branca" rs Mas chama-se "Obrigado pela pomba" kkk
6- O grupo chama-se "Os tons da fé", mas deveria chamar-se "Nossos LINDOS cabelos" kkk
7- Pra que uma capa de cd tããão azul?
8- Tá, eu caso com você, Bety rsrs




9- "Então é natal", uma correção: "Então é carnaval". Título do cd: "Este não é um natal de brancos" kkk
10- Hora de cagar! rs Ainda fico na dúvida de achar a pior coisa da capa: "cara da mulher?", "roupa que usa?", "a decoração do banheiro?". Desisto!!!!!!
11- Volta para o Brasil, Sidney Magal! rs
12- Ué, porque deixou a sanfona??? kkkkkkkkkk




13- Essa é um tanto nojenta, confesso! 
14- Mais uma de peitchos... nocoments rs
15- Próximo de quem né?! kkkkkkk
16- Oi, sou o homem misterioso haushausahsuasa


E ai, escolheram a mais brega? Eu fico com a 10!!!!!!!!!!! J-J

Por: Emerson Garcia

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Jesus Culture- Uma Noite em BSB (Prévia)

Então, não é novidade para ninguém que eu amo Jesus Culture, de paixão!!!!!!!! Tanto que já falei duas vezes aqui no blog! E agora eu amooo mais ainda e quero expressar a minha gratidão aqui!!! Por que sexta feira, dia 8 de junho de 2012, Jesus Culture, Kim Walker e cia vem aqui em Brasília pela primeira vez!!! Não é demais????????????

Para vocês terem ideia a minha ansiedade já vem de dois meses para cá, tanto é que comprei os ingressos antecipados!!!


Tá, sei que ficou horrível a foto! rsrsrs

Para o show vai: Eu, a garota do Blog Transitório e minha tia rsrsrs

O total que ficou os ingressos foi: R$ 158 (Duas inteiras + Uma meia+ Impostos)

Como todos somos pobres vamos para a modalidade "pobre" do show (com direito a pista rsrsrs). Tinha a outra opção que custava R$ 100 cada que era para Jesus Culture "Amigos", que dá direito a lugar especial, foto com eles, chegar mais cedo, prêmios, jogos, uma porção de coisas!!!

Eu sei que a Kim Walker está super animada de vir para cá e eu muuuuito mais!!! rsrsrsrs 

O show faz parte de uma série de conferências chamada "Jesus Culture- América do Sul". E amanhã passará por São Paulo, depois Brasília (\o/) e depois por Colômbia!!!









Jesus Culture One-Night, de acordo, com infos, será uma noite de muita adoração, oração, ministração e pregação, onde a banda liderará a adoração e o pastor e diretor do ministério, Banning Liebscher estará ministrando.

Será demais né?? Blogueiros de Brasília!!! Vocês querem ir??? Ainda vende-se ingresso nesse site: link. J-J

Trailer:









Por: Emerson Garcia

sábado, 2 de junho de 2012

Dom do Olhar: Dom da vida

Já falei no blog de amor, casamento, ser mãe, ser mulher. Hoje falarei de bebês, para quem damos AMOR, quando NOS CASAMOS e NOS TORNAMOS MULHERES E MÃES! O dom de ser mãe só é conhecido por quem deu a luz a bebês.

Há quem goste muito de bebês, como a Erika Muniz (23 anos). Brasiliense [uhu!! a primeira daqui de Brasília nesse quadro], recém-casada [casou-se no início de maio/12], publicitária e fotógrafa!! Sim! A paixão dela é fotografar nenéns!!





O vínculo dela com bebês começou desde quando era criança. Segundo ela, em uma entrevista que fez ao Jovem Jornalista, "Desde pequena tenho um vínculo muito grande com os pequeninos. Sempre gostei de ajudar a cuidar, trocar fralda, ninar, dar mamadeira... Cuidei muito de vários priminhos meus!".

Foi em 2009 que essa paixão apareceu pela primeira vez, com a fotografia de recém-nascidos.E foi ai, que eu, Jovem Jornalista, conheci a Erika e seu trabalho. Estava no Lab de ComSoc da faculdade
quando vi o papel de parede do seu trabalho que estava sendo exposto na Biblioteca Central estampando a foto de um lindo bebê. Apaixonei de primeira!!! 



A partir desse ano, ela começou a se especializar em NewBorn's e foi para Fallbrook (Califórnia) para aprender mais como fotografar essas verdadeiras "jóias". Lá, fez um workshop com as meninas do Baby As Art.








O primeiro bebê que fotografou tinha 8 dias, e a partir daí, não parou mais. Hoje, 2012, já fotografou mais de 180 bebês, desde recém-nascidos, até 3 anos. De acordo com ela tem um encanto especial que merece destaque: "E o que mais me encanta no newborn é que mesmo sendo tão pequeninos, cada um tem sua personalidade e se comporta de um jeito. Eles são únicos!".

RECÉM-NASCIDOS















Como puderam perceber, Erika, procura sempre algo novo em suas fotos. Composições diferentes e, sempre, buscando coisas do dia-a-dia que podem ser utilizadas nas sessões. De acordo com ela, está sempre antenada a acessórios, tais como cestas, tiaras, flores de cabelo, isso tudo, para que as fotos fiquem incríveis!! Ela conta uma história engraçada: "Já encontrei cestas maravilhosas sendo vendidas em um restaurante, todo munda achava que era para enfeite, mas quando descobri que tudo estava a venda fiquei doida!". Ela ainda diz que prefere a luz natural, por gostar dela.



BEBÊS
















Um primor né? Isso que eu chamo de desobvializar!!! Gostaram do trabalho? 



 Depois da experiência do workshop, em novembro/2011, não dá pra falar de recém-nascidos sem falar da fotógrafa Érika Muniz. Dona de uma simpatia singular, essa brasiliense vem proporcionando a muitas famílias, alegria e emoção. Fotografando bebês logo em seus primeiros dias de vida, Érika consegue extrair imagens emocionantes de uma maneira muito simples e delicada. Um trabalho de muito bom gosto. Uma recordação pra toda a vida! Parabéns, Érika, seu trabalho é muito lindo!
Rafael Almeida



 Acho que sou uma pessoa de sorte. Consegui juntar duas paixões em um único trabalho!
Erika Muniz
!



J-J

Por: Emerson Garcia


Mais:



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design