quinta-feira, 25 de junho de 2009

Homenagem póstuma ou antecipação de morte?


Mickael Jackson morreu. Sua morte foi confirmada às 20h30min, creio que todos saibam disso. Confirmada pelo porta-voz do Instituto Médico Legal de Los Angeles, já é de conhecimento público. Às 19:15, aproximadamente, fico sabendo que Jackson havia passado mal e levado às pressas ao hospital, através de uma vinheta do Jornal Nacional. Fátima Bernades, nesse momento faz um levantamento da trajetória do cantor: comenta das turnês que faria no início do próximo mês marcando sua volta aos palcos, da conquista de vários Gramys, da juventude como um dos "Jacson Fives", da falência, da acusação de pedofilia e outros.

Onde eu quero chegar com isso? Tenho a ligeira impressão que a impressa já aguardava pela morte do ídolo pop, ou mais que isso: já sabia! O motivo para minhas suspeitas vêm do fato dos meios de comunicação já “guardarem” a informação da morte do cantor por falta de sinais vitais desde às 14h26 (ou 18h26, horário de Brasília) e não revelarem ou deixarem em suspenso para dar uma notícia oficial (seria mesmo a notícia oficial?).

Agora entendo porque Fátima fez uma biografia tão bem feita, falando da sua vida e tal. Acho que estavam esperando para dar a notícia “oficial” mais tarde ou quem sabe fazer uma homenagem póstuma desde logo? O fato é que já imaginava, na vinheta do JN antes da novela Caras e Bocas, que o cantor houvesse morrido ou que jornalista faria um discurso daqueles? (JJ)

Por: Emerson Garcia

4 comentários :

  1. Suas suspeitas são corretas. Sempre quando a imprensa tem em mãos uma notícia de alguem importante que está quase morrendo ou está com suspeitas de morte, os jornais preparam várias matérias contando a biografia da pessoa, às vezes ate´mais que isso. Quando a notícia é confirmada, o jornalista ou âncora do jornal faz todo o lead da informação mostrando a hora da morte ou não (caso teha saído de um coma e tals). Sempre eles possuem duas matérias diferentes, uma caso o artista faleça e outra se ele tiver se recuperado. o mesmo acontece na Copa do Mundo em finais do brasil, caso perca... tem uma matéria já pronta e o jornalista só dá o lead. Caso perca a matéria já muda...

    ResponderExcluir
  2. Também acho que a sua suspeita é certa. Tive a mesma impressão ao ver a chamada do jornal nacional ainda durante a novela. Provavelmente eles já tinham a notícia que ele tinha morrido.
    Mas de qualquer forma o mundo perdeu uma grande figura.

    ResponderExcluir
  3. Assim...a Globo super segurou, mas em outras emissoras principalmente americanas a coisa rolou loucamente...morreu, não morreu, morreu, não morreu....e tal.

    Como o Michael foi internado meio cedo...deu tempo do povo fazer uma biografia do cara para de noite, porém..acho que a morte não esperada até a tarde do dia 25...tanto que os jornalistas estavam todos meio atordoados...na redes de TV a cabo (news)...estava uma loucura...falando coisa com coisa.

    De fato a Globo esperou até a CNN confirmar..e só aí deu a notícia, com biografia e tudo mais!

    Por Samara Correia

    ResponderExcluir
  4. A maioria dos veículos de comunicação, pelos menos os impressos e os da tevê, já vão preparando arquivos e especiais de toda a trajetória dos principais artistas bem como os mais velhos para em caso de morte não serem pegos de surpresa e terem de preparar tudo às pressas... então já fica tudo quase pronto, quando morrem só acrescentam mais algumas informações. Dizem que o especial da morte da Dercy Gonçalves já estava pronto há uns 40 anos... uahsduiahduiad

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design