terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Villa Maluco e sua macheza de ar condicionado

Marco Villa não enxerga o que está fazendo. | Rádio Jovem Pan


Caros leitores, veja o exemplo de incoerência e decadência de um ser humano. Marco Antonio Villa - professor, historiador e bla, bla, bla, tudo bem isso é mérito dele. Agora misturar suas preferências pessoais e políticas e ser incoerente para derrotar os outros em debates e discussões é um ato de covardia e loucura. Duvida? Vejamos estes dois exemplos.


1 - VILLA REFUTA O PRÓPRIO VILLA: Em entrevista numa TV universitária Marco Villa disse que não houve tanta opressão assim no Regime Militar (1964-1985), mas ao discutir com um deputado com sobrenome italiano faz outro discurso só para ter o gostinho de "refutá-lo".






Houve ou não houve ditadura? Se for para descarregar birras pessoais, então, a resposta é sim. Se for para pesquisa histórica, então é não. Coerente esse sujeito, né?!


2 - MACHEZA DE AR CONDICIONADO: Villa inventa mentiras a respeito do professor Olavo de Carvalho. Ele o desafiou a um debate, mas quando o jornalista Felipe Moura Brasil disse que Olavo iria debater com Villa alegremente, o próprio Villa arrega no final alegando que "não perco tempo, ele é um babaca!" e "Eu não debato com extremistas, com fascistas." Assista:






Você xinga alguém e chama para um debate, mas de última hora caga molhado. Se acovarda, mas mostra macheza ao nível de Arruinaldo Azevedo a respeito de onde Olavo está residido. "Lugar de brasileiro é no Brasil"? Lugar de brasileiro é onde quiser, Villa!

É claro que o professor Olavo respondeu à ele:


















Descontrole

Pois é, como é que alguém se envereda pela emoção e joga fora todo o trabalho feito por anos e anos? No fundo é triste saber como um sujeito desses se esfarela por nada, mas o lado bom é que precisamos desmascarar pessoas como o Marco Villa. Nosso cenário precisa desinfetar seres como esse.

O que vemos agora é um ser arrogante, descontrolado e mais novo candidato ao cargo de novo Reinaldo Azevedo. A macheza de ar condicionado, daquela que surge em ambientes confortados; de gente com dedos polidos que nunca conheceram a força física. Na hora do "vamovê" se refugiam na covardia.

Que em 2018 seres como Villa sejam varridos de nosso círculo para o bem mental geral.

Até mais, pessoal. J-J















Por: Pedro Blanche

8 comentários :

  1. nem sabia dessa história haha ando meio desinformado, que bom que tenho seu blog!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  2. Eita, que doideira, não tava sabendo dessas confusões!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo? Então frequente a gente! | PEDRO BLANCHE

      Excluir
  3. Olá JJ tudo bem??


    O triste é que esse tipo de pessoa é uma formadora de opinião...


    Beijinhos;
    Débora.
    https://derbymotta.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Triste demais da conta, Debora! | PEDRO BLANCHE

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Nos siga nas redes sociais: Fanpage e Instagram

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design