terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Once Upon a Time da vida real








Quando criança, era apaixonado pelos filmes disneyanos. Cresci, e ainda me encantava com os desenhos e filmes dessa marca. Eles sempre me fizeram sonhar. Mas nunca imaginei que uma história digna de contos de fada aconteceria comigo, nem que eu seria o protagonista dela. A história que aconteceu na minha vida real foi Cinderela. Não! Eu não fui a Cinderela (risos). Eu fui o príncipe encantado (sqn).

Essa é uma das histórias de humildade, gentileza e alteridade, em um mundo onde os valores de amizade e gentileza estão deturpados. E onde, o que vale mais é sua própria vida, seu bem estar e sucesso pessoal. A história que irei contar poderia ser mentira, mas aconteceu mesmo, e foi baseada em um conto de fadas.

Era um dia comum, como outro qualquer, quando fui para a parada de ônibus, pegar a condução e ir trabalhar. Não demorou muito e meu ônibus estava vindo, dei sinal para entrar, mas acabou que uma moça de sandálias entrou na minha frente (Não foi por acaso! Isso tinha que acontecer!). 

Logo que ela subiu as escadas, acabou por quase tropeçar e perder uma das suas sandálias, enquanto tentava subir (creio que o calçado prendeu no degrau e ela acabou o perdendo). Eu subia logo atrás dela, avistei o "sapato de cristal perdido" e o peguei. Poderia dizer: "Aqui está o seu sapato", e fazê-la calçar sozinha. Mas atitudes valem mais que palavras. E um momento mágico aconteceu! (Só faltou fadas com pós de pirimpimpim para enfeitar a cena (risos)). 

Entrei na frente dela, com o ônibus em movimento, e me agachei aos seus pés e coloquei o acessório em seus pés. Fiz isso com alegria, com o sentimento de estar ajudando ao próximo e um próximo que nunca tinha visto antes.

Percebi que o sentimento daquela moça foi de gratidão (Ela devia ter pensado: "Contos de fadas existem na vida real"). O meu foi de felicidade. De alteridade. De saber que minha recompensa não é aqui na terra. Mas é eterna. 

Nunca mais vi aquela moça. Mas esse fato ficará para sempre em meu coração. É gratificante estar feliz com pequenas atitudes. E é gratificante saber que contos de fadas existem, basta que você faça a sua parte para torná-los reais. J-J

Por: Emerson Garcia 

2 comentários :

  1. Foi um belo ato de gentileza! Meio que já fizeram isso comigo e eu fiquei tipo kfdjfdjgkgnfg. É bem bonito e prova que ainda existem boas pessoas por aí.

    heythay.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Não existem palavras. Só sentimentos.

      Excluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design