sábado, 5 de dezembro de 2009

Sair com guarda-chuva, sempre





Ouvi-se o barulho da chuva regando a cidade. O ar fica mais umedecido. A terra fica molhada e com cheiro agradável. As pessoas ficam satisfeitas, até por que, não é comum chover nessa época do ano. Com a chegada da chuva nós temos que nos preocupar em sair de casa e levar um guarda-chuva, mesmo que o sol esteja de derreter. Como moramos em Brasília é difícil imaginar quando chove ou quando não.
Se o sol estiver ensolarado pela manhã não significa que ficará por todo o dia. Engana-se quem pensa “Vou ao clube, o tempo está bom hoje”. Nem tudo é como parece. No mês de agosto, desse ano, o mês considerado mais seco, que se colocar um iceberg no asfalto escaldante da cidade é capaz de derreter e virar inundação, o discurso de “Ir ao clube porque o tempo está bom” caiu por terra. É que, no período considerado de menos chuva, de menos gotas d’água que molham o solo, acabou chovendo! E surpreendeu a muitos brasilienses!
A chuva quando cai aqui, é sinal que o São Pedro lá de cima está nos abençoando. Ele pensa assim: “Vou ter misericórdia e vou molhar esse Distrito Federal”. E molha mesmo, nos dá uma chuva digna. A partir desse momento as pessoas ficam felizes. Trabalham melhor, sentem um clima mais gostoso e agradável. Os pais não se preocupam com a falta de umidade que pode atacar seus filhos. Mas é incrível, que nessa época, eles deixam seus filhos banharem de chuva, mexerem com água. É como se eles dissessem: “Aproveita filho, não é sempre que isso acontece”.
E eles estão certos. De repente, a chuva que era benção, vai embora. E o clima desagradável torna a vir, atingindo as pessoas também. Elas começam a ficar mal humoradas, baixo-astral, não possuem mais alegria para trabalhar, o nariz começa a ressecar, e a preocupação com os filhos retorna. O clima que era gostoso e agradável torna-se insuportável.
A gana por chuva torna a aparecer. São Pedro fica surdo de tantos pedidos de chuva. O verde das folhagens, a terra molhada, as flores alegres e hidratadas, o canto dos pássaros, e sua alegria, dá espaço para momentos de tristeza que não se sabe quando vão acabar. De uma hora para outra, as pessoas ficam impacientes, calorentas, até mesmo com vontade de mudar para outro estado.
O clima de Brasília é como a economia, instável. Se agora está ensolarado, e as donas-de-casa podem colocar suas roupas para secar, daqui para pouco, pode estar chovendo.
Muitos veem a chegada da chuva como algo bom, mas sempre quando precisamos sair, ou colocar as nossas coisas para secar, reclamamos dela! Vê se pode: você passa tempo pedindo para chover, e quando chove, você quer que pare! Assim não há São Pedro que agüente certo?
Por outro lado, devemos encarar a chuva como benção, e agradecer porque não é todos dias que chove dessa forma.
Independente de chuva, ou não, uma coisa é certa: sempre devemos sair munidos de nossos guarda-chuvas. (JJL)
P.S.: E as pessoas que ainda não viram os presentes da comemoração de um ano do JJ, a postagem é essa.


Por: Emerson Garcia

2 comentários :

  1. Oi
    É quando se fala em clima de Brasília, não sabemos o certo o que vai acontecer. Calor, chuva é um mistério para nós. Por isso sempre ando preparada! Guarda chuva, casaco... Mas quando começa a chuver muito sem parar, começamos a reclamar! Se pararmos para pensar, isso é muito estranho!

    Beeijo
    :*

    ResponderExcluir
  2. O tempo está cada vez mais instável...e a gente sabe por que, né?!..

    Mas eu nunca ando de guarda chuva, eu já tentei... mas não rola huahuahua Então eu saio correndo por aí... hauhaua fugindoda chuva, e um banho de chuva é até bom.. eu acho!!!

    hhahahaah

    Por Sami

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design